REVIEW: Sony WI-C200 é o fone de ouvido básico para seu dia-a-dia

Imagem destacada do WI-C200
O WI-C200 se destaca pela ótima autonomia de bateria e graves potentes, contudo, peca por sua construção frágil e som de qualidade aquém do esperado

O WI-C200 são fones de ouvido bluetooth intra-auriculares feitos para um público que deseja ouvir sua música com qualidade a um preço mais em conta. Diferente dos produtos premium da Sony lançados no ano passado como o WF-1000XM3, o WI-C200 foca em uma construção mais simples, sem as tecnologias encontradas nos primos mais velhos.

Agora, será que o WI-C200 se destaca dos seus concorrentes? Recebemos o fone de ouvido para testes e você confere a análise completa agora.

Buds do WI-C200
Os buds do WI-C200 são bem pequenos e os cabos que se conectam a eles aparentam ser bem frágeis

Design

O WI-C200 é um fone de ouvido bluetooth com design minimalista, porém com fios. Sua construção se assemelha muito a fones esportivos, onde o fio que conecta cada um dos buds é flat e fica repousado atrás do pescoço. Entretanto, o maior revés dessa escolha é o fio longo demais que cria voltas logo abaixo da linha do maxilar, que além de não serem elegantes, podem se prender em algo.

Curvas do WI-C200
Pelo tamanho longo do fio, o WI-C200 cria umas curvas nada estilosas e incômodas nas primeiras utilizações

Por ser Bluetooth, o WI-C200 possui um módulo de controle no lado direito do fone. Nele, podem ser realizados controles básicos como dar play/pause, avançar e retroceder faixas, aumentar/diminuir o volume e ativar o Google Assistente (Android) ou Siri (iOS). Não só responsável pelo controle, o módulo também cria um balanceamento de peso para que o fone fique estável e confortável no usuário. Para isso, a Sony acrescentou um contrapeso no lado esquerdo do mesmo tamanho e peso do módulo de controle.

O fator mais decepcionante do WI-C200 é a qualidade do material utilizado em sua construção. O plástico é simples demais, passando a impressão de fragilidade tanto no módulo quando no cabo que leva até os buds. O recomendado é nunca tirar ou puxar o fone do ouvido pelo cabo e evitar de dobrar muito na hora de guardá-lo.

Módulos do WI-C200
O módulo de controle e o contrapeso do WI-C200 são construídos em um plástico que aparenta ser bem frágil

A entrada para carregamento dos fones de ouvido da Sony fica alojada no módulo de controle. Ela utiliza conexão USB-C, como toda a linha de produtos voltados a som lançados pela empresa em 2019, o que irá agradar muito os usuários pela facilidade de utilizar o carregador de seu smartphone para carregá-lo.

O isolamento passivo do WI-C200 pode ser considerado bom para utilização em ambientes com pouco ruído. Já em ambientes ruidosos, como centros urbanos, o usuário pode se incomodar, pois sons como buzinas, músicas externas e pessoas conversando em alto volume passam facilmente pelo isolamento e atrapalham a experiência sonora.

Som

Utilizando de seus maiores trunfos sonoros, a Sony colocou no WI-C200 um driver de som de 9mm que reproduzem graves excelentes para um dispositivo tão pequeno. Entretanto, é só isso. O som reproduzido não é equilibrado e possui alguns pontos muito incômodos na reprodução de frequências médias e agudas.

Para realizar os testes, diversas músicas dos mais variados gêneros foram reproduzidas, além da utilização do equalização do smartphone para entender os limites de cada frequência do WI-C200.

Buds magnéticos do WI-C200
Os buds do WI-C200 são magnéticos e podem ficar repousados no pescoço do usuário como um colar

Como dito anteriormente, as frequências graves são o grande destaque aqui, músicas como Bad Guy da cantora pop Billie Eilish e Madness da banda de rock alternativo Muse são extremamente beneficiadas e reproduzidas com graves profundos e sub-bass bem definidos. Linhas de baixo, sequências de bumbos e bass drop (clímax comum em gêneros de dubstep e eletrônica) soam como uma explosão sonora e agradará aos amantes dos graves. Ainda que as frequências médio-graves não sejam tão bem definidas, o fone se mostrou ótimo para a reprodução de música pop, eletrônica e dubstep.

As frequências médias são bem tímidas, quase inexistentes. Músicas como Barstool Warrior da banda de metal Dream Theater e Jesus of Suburbia da banda alternativa Green Day, que possuem a guitarra com distorção como a base de construção sonora da música, não tem nenhum destaque. A falta de médios e médios/agudos deixam o som bem pobre, faltando definição tanto nas guitarras quanto nos vocais que também estão presentes nesta frequência.

Os agudos são um pouco superiores aos médios, mas também possuem pouca definição. Ao equalizar e tentar deixar essa frequência mais aparente e equilibrada, o WI-C200 atinge seus limites quando tentamos (sem sucesso) deixar o som claro e nítido. As músicas ficam opacas, se assemelhando a fones mais baratos e com drives menos potentes.

Bateria e Conectividade

A bateria do WI-C200 tem 15 horas de autonomia em uso contínuo, levando 3 horas para carregar por completo. O carregamento é feito pela porta USB-C no módulo de controle, podendo ser carregado via PC, Notebook ou carregador de celular de até 5W.

A autonomia é muito satisfatória para um fone de ouvido nessa faixa de preço, contudo, o WI-C200 não tem nenhum temporizador ou sensor que identifique que o fone não está em uso. Por exemplo, se o usuário tirar os fones e deixá-lo guardado, mas esquecer de desligá-lo, ele consumirá a bateria continuamente.

Módulo de controle do WI-C200
O módulo de controle do WI-C200 tem tudo necessário para não precisar tirar o smartphone do bolso

A conexão dos fones de ouvido da Sony é feita via Bluetooth 5.0, o que significa conexão em altíssima qualidade, sem engasgos e travamentos durante a execução de músicas. Entretanto, para os usuários que forem utilizá-lo para jogos ou assistir séries e filmes, irão notar um leve atraso entre o áudio e vídeo.

Microfone 

O WI-C200 conta com um modelo simples de microfone, feito somente para quebrar um galho em chamadas e mensagens de voz. Durante nossos testes, em locais mais tranquilos, o microfone consegue captar a voz de forma satisfatória, mesmo que meio abafada e sem muita definição.

Em locais com mais ruído como centros urbanos e shoppings, o microfone sofre para separar a voz do ruído externo e o resultado não é nada bom. Fica difícil a pessoa do outro lado entender o que está sendo dito.

Conclusão

O WI-C200 da Sony é a opção mais acessível dos fones bluetooth da empresa e vai atender as expectativas do público menos exigente em qualidade sonora. Apesar da fragilidade, o fone de ouvido vale os R$ 199,00 cobrados, desde que o usuário tenha cuidado com o seu manuseio.

A relação custo-benefício é bem satisfatória se for levar em consideração a conexão Bluetooth 5.0, a ótima autonomia de bateria e graves bem presentes. Se a ideia é comprá-lo para uma utilização diária mais básica, compre sem medo. Contudo, os viciados em música devem pensar duas vezes, já que o fone está longe de entregar detalhes sonoros vistos em produtos premium da empresa como o WF-1000XM3.

O WI-C200 pode ser encontrado na loja online oficial da Sony no Brasil.

Especificações técnicas do WI-C200

ModeloWI-C200
ConectividadeBluetooth 5.0
Codec: SBC, AAC
Bateria15h de duração
Resposta de frequência20 Hz – 20.000 Hz (44.1 kHz Sampling)
PesoAprox. 19g
CorPreto, Branco
PreçoR$ 199,00
  • Design - 7.5/10
    7.5/10
  • Som - 6.5/10
    6.5/10
  • Conectividade - 9.5/10
    9.5/10
  • Microfone - 5/10
    5/10
  • Bateria - 10/10
    10/10
7.7/10

Sony WI-C200 é o fone de ouvido básico para seu dia-a-dia

O WI-C200 se destaca pela ótima autonomia de bateria e graves potentes, contudo, peca por sua construção frágil e som de qualidade aquém do esperado.

Pros

  • Leve e confortável
  • Bateria
  • Graves poderosos
  • Carregamento rápido

Cons

  • Frequências médias e agudas sem brilho
  • Fragilidade
  • Microfone de baixa qualidade
Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter