Smart TVs na CES 2021 trarão 8K, MicroLED e muito mais

Tvs da ces 2021: tudo o que já sabemos e esperamos
Lançamentos de smart TVs na CES 2021 devem trazer painéis miniLED, microLED e QD-OLED. LG apresentará tela que se curva para aumentar a imersão em jogos; veja mais

Janeiro chegou e, com ele, uma das maiores feiras anuais de tecnologia do mundo, a Consumer Electronics Show – CES 2021. Realizada anualmente desde 1967, esta é a primeira vez em que ocorrerá de forma online e não presencialmente. Com isso, todas as empresas que preparam novidades para o evento, de protótipos a produtos que chegarão às lojas em breve, transmitirão suas apresentações dentre os dias 11 e 14 desse mês.

Embora isso mude tudo na sua organização e formato, espera-se que o evento mantenha a tradição de ser palco para todo tipo de tecnologia, sobretudo TVs. Ainda que receba inúmeras “bugigangas inteligentes”, televisores sempre foram figurinha carimbada na feira – e gigantes como Samsung, LG e Sony devem apresentar grandes novidades esse ano. Confira o que já se sabe e o que esperamos para as smart TVs na CES 2021.

MicroLED, TVs mais inteligentes e 8K

Telas micro led flexíveis devem ser uma das novidades de smart tvs na ces 2021
Telas MicroLED ainda podem ser flexíveis (Imagem: Reprodução/Internet)

Amplamente esperado para a CES 2021, o MicroLED é a nova tecnologia que deve revolucionar as TVs e telas dessa década. Isto porque, assim como o OLED, esse tipo de painel possibilita cores vibrantes e níveis de contraste infinitos – mas está bem menos suscetível a falhas e é mais barato de se produzir. Na prática, isso tornará possível aplicar a tecnologia em dispositivos de longa vida útil, como TVs, carros, laptops e outros. Até então e em razão de seus problemas de durabilidade, o OLED dificilmente é empregado nesses produtos.

O MicroLED funciona de forma similar ao OLED e é disso que extrai suas maiores vantagens. Nele, cada pixel é um LED microscópico, o que permite controlar, de forma independente, a cor e o brilho de cada um. No OLED, é isso que permite ter pretos tão profundos e cores tão vívidas – já no MicroLED, além dessas qualidades, tem-se um painel mais durável e muito mais fácil de fabricar, o que deve baratear, e muito, os preços de TVs premium: aquelas com alta qualidade de imagem e tamanhos gigantescos.

Atualmente, uma TV de 65 polegadas com painel OLED pode passar facilmente dos R$ 11 mil. Portanto, o fato de que uma tecnologia futura poderá entregar as mesmas vantagens, inclusive sendo mais barata e durável, é uma ótima notícia. Na CES 2021, espera-se que ao menos a Samsung apresente uma tela MicroLED.

Microled deve deixar os protótipos para se tornar realidade nas smart tvs na ces 2021
Samsung já apresentou telas MicroLED antes, mas apenas como protótipos (Imagem: Reprodução/Internet)

Igualmente, outra tendência que deve tomar corpo na feira deste ano são as TVs conectadas e inteligentes, mas não aquelas com aplicativos e Wi-Fi, simplesmente. Agora que ecossistemas inteiros estão sendo construídos para televisores, espera-se que elas se comuniquem melhor com outros dispositivos – centralizando a televisão como o painel de controle da casa conectada.

Além disso, espera-se que as TVs da CES 2021 estejam ainda mais integradas às inteligências artificiais, como o Google Assistente e a Amazon Alexa.

Por outro lado, especialistas apontam que não veremos tantos avanços assim nas telas 8K. O motivo seria o fato de que, por mais madura que esteja a tecnologia, não há interesse e nem conteúdo para esse tipo de TV. Em 2020, esperava-se que a nova geração de consoles e os Jogos Olímpicos de Tóquio estreassem a produção massiva de vídeos e jogos 8K, mas nós já sabemos que tanto o PS5 quanto o Xbox One X estão limitados ao 4K e as Olimpíadas… bem, não ocorreram em 2020.

Em razão disso e de outros fatores, principalmente o preço, é provável que vejamos TVs 8K na CES 2021, mas da mesma forma que vimos nos últimos anos. Noutras palavras, serão expostas como uma tecnologia cara e, de certa forma, ainda experimental.

LG

A LG tem tudo para fazer da CES 2021 o seu show – ao menos no que diz respeito às TVs. Ontem (3), a empresa aproveitou para anunciar que está desenvolvendo uma tela OLED flexível, e que aproveitará tal capacidade a para aumentar a imersão do espectador em jogos. Em suma, espera-se que o display possa “mudar de formato”, assumindo ora um perfil curvado, ideal para jogar, ora um perfil totalmente plano, preferível para assistir vídeos e filmes. Naturalmente, o novo display deve aparecer na feira deste ano.

Nas especificações, a nova tela OLED da LG terá 48 polegadas, taxa de atualização variável entre 40 e 120Hz e tempo de resposta de 0,1 milissegundo. A sul-coreana não deixa claro se deve usar a nova tecnologia em TVs ou monitores, mas explica que o novo display será capaz de emitir som, assim como já vimos em alguns televisores da Sony. Para funcionar, essa tecnologia vibra a tela como um diafragma, movimentando o ar em volta e produzindo as ondas sonoras. Isso também permite que o display seja mais fino.

TV dobrável da LG já foi apresentada como protótipo em 2020 (Imagens: Reprodução/Internet)

Como você deve imaginar, o efeito prático de ter o som saindo da imagem é uma imersão ainda maior. Além de todas essas capacidades diferentes, a empresa afirma que seu novo display foi desenhado para reduzir o cansaço nos olhos – mais um indício de que o aparelho a ser apresentado é um intermediário entre TV e monitor gamer.

Além do destaque da noite, espera-se que a LG faça incrementos às suas TVs OLED tradicionais, com novos modelos intermediários e premium. Na parte mais futurista do estande virtual, aguardamos por mais informações sobre as telas transparentes da marca: a LG deve exibir um monitor OLED com até 40% de transparência. Embora esse tipo de tecnologia não seja inédito, a ideia para esse ano seria mostrar, da forma mais criativa possível, usos comerciais e domésticos para esse tipo de painel.

Por fim, outro item que deve dar as caras no estande da sul-coreana é a tv rolável da marca: apresentada pela primeira vez na CES 2019, a LG Signature OLED R deve reaparecer no evento desse ano porque finalmente chegou às lojas em outubro de 2020. Apesar de ter entrado em produção, o televisor de 65″ está restrito à Coreia do Sul e custa o equivalente a US$ 87 mil (ou, aproximadamente, R$ 456 mil).

Samsung

A Samsung sempre utilizou a CES como plataforma de demonstração das tecnologias que vem desenvolvendo. Ainda que prefira eventos próprios para lançar alguns produtos, como fará com o Galaxy S21 em 14 de janeiro, a CES 2021 deve receber novidades da empresa no setor de televisores. No ano passado, a empresa aproveitou a feira para apresentar a The Sero, uma TV QLED de 43 polegadas, 4K e que gira sob o próprio eixo para assumir o formato vertical. Em setembro de 2020, o modelo chegou ao Brasil por R$ 9.999.

Este ano, é certo que a Samsung deve apresentar ao menos uma TV QLED 8K. Se seguir a tradição, a empresa também renovará suas linhas de TVs QLED convencionais e soundbars. Neste último segmento, inclusive, espera-se que os novos modelos tragam suporte ao Google Assistente, já que os atuais só suportem a assistente virtual da Amazon, bem como incluam as novas tecnologias de áudio da Dolby, em especial o TrueHD e o Dolby Digital Plus, que prometem áudio Hi-Fi e sem perdas.

Há cerca de um mês, a Samsung ainda anunciou uma tela MicroLED de 110 polegadas que deve aparecer no evento. Prevista para chegar ao mercado no primeiro trimestre de 2021, o display tem resolução 4K, recursos que permitem utilizá-lo como múltiplos monitores e 99% de aproveitamento frontal, ou seja, toda a parte da frente é composta por tela, inexistindo moldura. A Samsung não revela quanto essa TV deverá custar, porém, considerando seu tamanho e tecnologias, ele provavelmente não será barato.

Finalmente, rumores também apontam que a Samsung deve apresentar um novo tipo de painel QLED na CES 2021, possivelmente para competir com as TVs OLED da LG. A promessa do QD-OLED, ou OLED de pontos quânticos, é unir o alto brilho e as cores vibrantes das telas QLED ao contraste infinito dos displays orgânicos (OLED). Também como a rival, a Samsung ainda deve apresentar uma tela transparente pronta para o mercado e uma tela reflexiva, do tipo que reflete a luz do sol e a usa como iluminação de fundo.

Sony

De malas prontas para deixar o Brasil, a Sony ainda comercializa televisores no país, mas deve deixar de fazê-lo em breve. Recentemente, a empresa vendeu sua fábrica em Manaus (AM) e anunciou que só continuará a operar por aqui em suas divisões de games, soluções profissionais, cinema e música. Ainda assim, espera-se que a japonesa faça grandes anúncios na CES 2021, com TVs OLED de altíssima qualidade e belo design, além de modelos especialmente projetados para o PS5, é claro.

TCL

E se alguém está partindo do Brasil, outros acabaram de se instalar: a TCL, empresa que adquiriu a brasileira SEMP e iniciou suas vendas por aqui há poucos anos, também se prepara para um grande evento na CES 2021. E como o nosso mercado parece ser importante para a chinesa, é possível que vejamos alguns dos produtos anunciados chegando em lojas brasileiras. No final de 2020, a empresa anunciou uma série de TVs mini-LED para o mercado estrangeiro. Agora, durante a feira, espera-se que vejamos mais modelos com a tecnologia.

De uma forma bastante simplificada, o mini-LED é um intermediário, em termos de contraste, para o microLED que citamos mais cedo. Nele, a luz de fundo é igual a de uma TV LCD normal, mas os LEDs que iluminam o cristal líquido são muito menores, podendo variar seu brilho com mais precisão. Como resultado, os pretos são muito mais profundos que numa tela LCD convencional e a tecnologia utilizada é mais barata que qualquer OLED ou MicroLED.

Em 2021, espera-se que a TCL incremente seus painéis microLED e os leve para mais modelos de TV, incluindo os de entrada, e para mais mercados, possivelmente o brasileiro. Assim como a Samsung, a TCL também fabrica TVs com a tecnologia QLED, e já vende alguns modelos no Brasil. Portanto, caso a empresa anuncie alguma novidade do tipo durante a CES 2021, pode ser que a vejamos em lojas brasileiras ainda esse ano.

E você, gostou de saber as novidades da CES 2021 em TVs? Caso queira conhecer os principais lançamentos da feira, fique ligado no Showmetech, sobretudo entre os dias 11 e 14 de janeiro, datas de abertura e encerramento do evento.

Fontes: Tech Radar, SlashGear, Tom’s Guide, What Hifi

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário