Supercomputador venado com chips grace hopper da nvidia

VENADO: supercomputador da NVIDIA ajudará médicos e cientistas

Avatar of victor pacheco
Funcionando com chips e GPUs da arquitetura Hopper, novo supercomputador promete revolucionar descobertas científicas e pesquisas laboratoriais, rompendo barreiras de desempenho

Hoje (30) foi dia da NVIDIA participar da ISC 2022 (International Supercomputing Conference), que está acontecendo em Barcelona, na Espanha. Após anunciar avanços em GPUs na semana passada, a empresa aproveitou sua passagem para anunciar a criação do supercomputador Venado, que contará com chips Grace Hopper e será focado para que a medicina seja ainda mais impulsionada. 

A empresa também aproveitou para anunciar mais detalhes sobre a potência que seus novos lançamentos podem proporcionar para os profissionais que precisam de alto desempenho. Confira todos os detalhes agora mesmo! 

VENADO será instalado em laboratório dos EUA

Anunciada pela primeira vez em março deste ano, a arquitetura Hopper é o novo lançamento da NVIDIA que inclui novas GPUs e chips que entregam alta potência para profissionais dos mais diversos ramos. O nome é uma homenagem à Grace Hopper,  cientista da computação pioneira dos Estados Unidos. 

 Anunciado como o “primeiro sistema nos EUA a ser alimentado pela tecnologia Grace CPU”, o Venado será instalado nos prédios do Laboratório Nacional de Los Alamos (LANL) e quando todo o trabalho for finalizado, espera-se que o poder de desempenho exceda 10 exaflops. 

Supercomputador venado com chips grace hopper da nvidia
Supercomputador VENADO será construído em laboratório dos EUA (Captura de tela: Glauco Vital/Showmetech)

Além de todo o trabalho ser realizado pelos técnicos da empresa para que os médicos e demais especialistas tenham acesso ao maior poder de potência possível, o supercomputador contará com nós Grace CPU Superchip e nós Grace Hopper Superchip para “um conjunto amplo e emergente de formulários”.

Ao equipar os pesquisadores do LANL com o desempenho do NVIDIA Grace Hopper, a plataforma do supercomputador VENADO continuará o compromisso deste laboratório de ultrapassar os limites das descobertas científicas. A empresa está removendo barreiras de desempenho, permitindo que o LANL faça novas descobertas que beneficiarão a nação e a sociedade como um todo. 

 Irene Qualters, diretora associada de Simulação e Computação do LANL. 

Banco de dados com imagens sintéticas

Ainda dentro do assunto de uso prático dos chips Grace Hopper, a NVIDIA anunciou que a criação de uma novidade para que médicos consigam saber mais sobre doenças neurológicas. Por meio das GPUs e chips de alto desempenho, a empresa atuará na criação do “maior banco de imagens sintéticas de cérebros”, com 100 mil imagens que podem ser acessadas por médicos de todas as outras partes do mundo. 

Banco de dados com imagens sintéticas
NVIDIA espera que suas tecnologias possam ajudar na descoberta de curas e tratamentos de doenças neurológicas (Captura de tela: Glauco Vital/Showmetech)

Celebramos mais essa novidade que contribuirá e muito para área de tecnologia como um todo, principalmente para áreas que necessitam de um grande poder computacional.

Marcio Aguiar, diretor da divisão Enterprise da NVIDIA para América Latina

Entre os benefícios, será possível acelerar a compreensão dos médicos sobre a demência, mal de Parkinson e demais doenças que causam problemas no cérebro. O melhor de tudo é que o uso será gratuito. 

Empresas já trabalham com chips Grace Hopper 

Fechando as novidades, a empresa anunciou que a arquitetura Hopper já está sendo aproveitada por empresas que estão construindo novos servidores para as mais diversas tarefas. São elas: 

  • Atos;
  • Dell Technologies;
  • GIGABYTE;
  • HPE;
  • Inspur;
  • Lenovo;
  • Supermicro.

Como são focados apenas para o mercado empresarial, não espere ver os chips Grace Hopper em máquinas que utilizamos no dia a dia. Entre os ganhos de desempenho já compartilhados, há até 144 núcleos Arm Neoverse de alto desempenho com extensões de vetor e um subsistema de memória de 1 terabyte por segundo.

Os superchips fazem uso do protocolo PCIe Gen5 para melhor conectividade com as placas de vídeos (GPUs) e poder para execução de computação de desempenho e trabalho com IA se manterem seguros. 

Dados da nvidia sobre chps grace hopper
Empresa está investindo pesado em computação de alto desempenho (Captura de tela: Glauco Vital/Showmetech)

Os ganhos dos trabalhos da empresa também podem ser vistos no ramo educacional. Em uma parceria com a Universidade de Manchester, as tecnologias permitiram a criação de um gêmeo digital (cópias digitais de um produto para saber como o funcionamento acontecerá na prática) de um reator de fusão que permitirá que a descoberta de energias livres de carbono seja acelerada.

Tecnologia da nvidia apresentada na isc 2022
Tecnologias permitiu que especialistas soubessem de resultado antes de reator ser construído (Captura de tela: Glauco Vital/Showmetech)

O Omniverse, que ganhou uma versão gratuita durante a CES 2022, foi utilizado por profissionais de todo o mundo como plataforma de colaboração, assim como demais ferramentas da empresa que permitem simulação em 3D foram essenciais para a entrega de um melhor trabalho. 

Estamos pesquisando sobre o computador (de alta potência) de amanhã com o computador mais poderoso que temos hoje.

Ian Buck, Vice-Presidente e Gerente Geral da divisão de Computação Acelerada da NVIDIA

O que achou de todas as novidades apresentadas hoje? Diga pra gente nos comentários

Veja também

Saiba como a NVIDIA está investindo em resfriamento líquido para GPUs A100, voltadas para servidores.

Fonte: NVIDIA

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados