20 anos de Wi-Fi: conheça uma das mais importantes invenções já criadas

Wi-fi faz 20 anos
Wi-Fi é algo de suma importância no dia a dia, e ele sempre cumpriu seu único papel, nos conectar. Parabéns pelos 20 anos!

Wi-Fi é algo que indiscutivelmente todos nós conhecemos, mas você já tirou alguns momentos e se perguntou de onde ele surgiu? Em 2019, o nosso tão querido e amado Wi-Fi completa 20 anos e essa data não pode ser deixada em branco.

Nesse especial, contamos para você um pouco da história de origem dessa invenção que hoje nos conecta e nos cerca por onde vamos, e claro, todos os tipos de Wi-Fi e como ele evoluiu ao longo dos anos.

A origem do inesperado

Em 1999, foi fundada uma empresa chamada de Wi-Fi Alliance pela qual era responsável por vender equipamentos com a frequência IEEE 802.11, ou seja, equipamentos que usavam frequência sem fio para a troca de dados e informações.

Com o passar do tempo, a mesma empresa notou que o nome “Equipamentos com a frequência IEEE 802.11 e um algoritmo para troca de dados” não era um nome tão bom para seu produto que já estava começando a fazer sucesso. Então, decidiram contratar uma equipe de marketing e marca da Interbrand para que ajudassem a empresa a decidir um nome melhor para seu produto.

Na imagem mostra vários adaptadores Wi-Fi, como antenas de roteador e mini usb
Uma pequena brincadeira com vários
dispositivos e adaptadores Wi-Fi

Phil Belanger, um dos membros fundadores da Wi-Fi Alliance estava presente durante a seleção de nomes do produto de sua empresa, e disse que o termo “Wi-Fi” era utilizado como uma brincadeira entre os colegas por soar parecido com o termo americano “Hi-Fi” que significa High Fidelity, um termo usado para identificar e apontar equipamentos de primeira e de confiança. E assim, nasceu o termo Wi-Fi!

Foto com a logo do Wi-Fi, simbolizando o Ying-Yang, o balanço perfeito.
Logo da marca Wi-Fi da empresa Wi-Fi Alliace
mostrando com grandeza o Ying-Yang, o balanço e a perfeição

Assim como vários produtos que você consegue distinguir somente pelas cores ou pela logo-marca, a clássica logo do Wi-Fi é inconfundível em qualquer lugar. Mas você sabe o que ela significa?

O Ying-Yang presente não só nas cores mas também como na logo do Wi-Fi, simbolizam a interpolação da tecnologia com dispositivos terceiros, ou seja uma harmonia completa entre eles. E isso não é nenhum tipo de conhecimento geral, isso são fatos. O Wi-Fi nos completa, nos cerca e nos conecta todos os dias.

Já parou para notar o quão conectado você é? Seja por redes sociais, por mídia, informações, notícias, jogos, o que for, você está conectado onde quer que esteja, e uma frequência e responsável por isso, o Wi-Fi.

Evolução do Wi-Fi através dos anos

Foto mostra vários pontos de Wi-Fi espalhados por vários lugares.
A conectividade nos cerca, principalmente nos dias de hoje. E o Wi-Fi é uma ferramenta essencial para que esse tipo de conexão aconteça

Assim como a tecnologia e até o desenvolvimento, a conexão foi se adaptando e evoluindo através dos anos, e a conexão sem fio não é uma exceção dessa evolução. Crescendo gradativamente e aprendendo com seus erros, a conexão e seu algoritmo foram se tornando cada vez maiores e, junto a eles, a sua taxa de frequência e a troca de dados também.

Foto mostra o raio de um Wi-Fi baseado na sua frequência de Gigahertz
O alcance da frequência dos dispositivos equipados com o versões do algorítimo do Wi-Fi, mostrados pela contagem de Gigahertz

Inicialmente em 1997, equipamentos com a tecnologia e ao algoritmo IEEE 802.11 que hoje em dia é obsoleto, equipamentos de distribuição de rede conseguiam alcançar uma frequência de 2.4 GHz (Gigahertz), que funcionava como o alcance da frequência do Wi-Fi na zona que você se encontrava, variando entre 15~20 metros com essa frequência e também com uma troca de dados de 1 a 2 mbp/s (megabits por segundo), o que era considerado bastante rápido para a época.

Como já dito anteriormente, o algoritmo passou por diversas mudanças e claro, tudo aquilo o que muda, evolui. Nós citamos aqui brevemente a evolução do algoritmo Wi-Fi ao decorrer dos anos:

  • 802.11b (1999) foi o marco da primeira mudança no algoritmo, onde ele conseguia agora trabalhar com uma troca de dados maior, indo de 1, 2, 5.5, até 11Mbp/s mas mantendo a frequência em 2.4Ghz;
  • 802.11a (1999) ainda no mesmo ano, mudando sua taxa de troca de dados para uma escala maior, elevando-a para até 54Mbp/s. Contando também com uma taxa de frequência maior, alcançando 5.5Ghz;
  • 802.11g (2003) ainda mantendo os mesmos padrões, o algoritmo somente aumenta o alcance de sua taxa de transmissão, fazendo assim com que ela cubra até 38 metros, 18 metros a mais que o inicialmente desenvolvido;
  • 802.11 (2007) várias versões foram lançadas para concertar pequenos problemas com conexão e troca de dados na rede sem fio, identificadas pelas letras d,e,g,h,i,j mas com pouca relevância ao serem catalogadas. Todas acabaram se unificando e se tornaram a versão IEEE 802.11-2007 do algoritmo;
  • 802.11n (2009) adicionando agora a função de conexão e adequação de múltiplas antenas nos equipamentos com o algoritmo, o Wi-Fi começa a tomar força. Podendo utilizar taxas agora de 2.4 e 5.0Ghz em um mesmo dispositivo, o algorítimo também se adequar a uma nova troca de dados, podendo ir de 72.2 até 150 Mbps/s. Aumentando também sua capacidade máxima de alcance, para até 70 metros;
  • 802.11 (2012) assim como em 2007, neste ano foram catalogadas as versões que corrigiam pequenos problemas nos algoritmos anteriores, nomeadas de k,r,y,n,w,p,z,v,u,s, todas foram unificadas como IEEE 802.11-2012.
  • 802.11ac (2013) sem modificação em seu alcance total, esta é a última versão já lançada do algoritmo, que consegue trabalhar em diversos tamanhos em sua troca de dados, indo de 200 Mbps/s com um limite máximo de até 1.73Gbp/s em alguns equipamentos, mantendo é claro, sua frequência de 5.0Ghz para todos os dispositivos atuais.

Essa nomenclatura do algoritmo, no entanto, foi descartada, e no lugar dela os algoritmos em conjunto foram recebendo versões acompanhadas do nome da tecnologia. Segue abaixo como ficou agora:

  • Wi-Fi 802.11b se tornou Wi-Fi 1;
  • Wi-Fi 802.11a agora é Wi-Fi 2;
  • Wi-Fi 802.11g virou Wi-Fi 3;
  • Wi-Fi 802.11n mudou para Wi-Fi 4;
  • Wi-Fi 802.11ac agora é Wi-Fi 5.

Esse ano de 2019 marca também o início do novo algoritmo que o Wi-Fi vai começar a adotar, sendo ele o 802.11ax, que receberá a nomenclatura de Wi-Fi 6, Apesar de novo, roteadores e smartphones já se encontram com o suporte à nova tecnologia, como a linha Galaxy S10, smartphones da Xiaomi e LG, entre outros.

O Wi-Fi 6 promete ser mais rápido, seguro, econômico e promete também suportar bem mais dispositivos conectados. Chegando ainda esse ano, o novo algoritmo deve suportar uma conexão de 9,6 GB/s e trabalhará nas frequências 2,4Ghz e 5Ghz.

Importância do Wi-Fi em nosso dia a dia

Não somente para enviar arquivos ou acessar redes sociais, o Wi-Fi tem um papel importante no nosso dia a dia como também na tecnologia que nos cerca. Seja por simplesmente ser um veículo de troca de dados através de uma conexão de rede sem fio e indo até para meios de segurança também.

Várias empresas como Microsoft, Apple, AT&T, Dell e até o próprio Google utilizam a frequência de troca de dados para fins de segurança, seja em monitoramento ou para troca de dados de um local para o outro.

Foto mostra vários dispositivos com a tecnologia de Wi-Fi, com a enfase de "Tudo tem Wi-Fi"
Segurança é tudo, e em todos os lugares que você está, é melhor ainda

Utilizando a tecnologia de WEP (Wired Equivalent Privacy, privacidade sem fio equivalente) inicialmente, um algoritmo de segurança que permitia que o usuário somente se conectasse a rede se ele preenchesse os requisitos necessários, como nome da própria rede e, é claro, uma senha, que deveria conter entre 10 e 24 dígitos hexadecimais.

Porém, em 2003, a Wi-Fi Alliance anunciou que o método de segurança WEP estava obsoleto e que seria substituído pelo WPA (Wi-Fi Protected Access, acesso protegido da rede sem fio) que deu inicio ao sistema de segurança que depois de alguns anos acabou se tornando o WPA2 e o WPA3, o mesmo sistema de segurança mas em suas formas melhoradas. Ele é geralmente utilizado por padrões de segurança em dispositivos com funções de Wi-Fi hoje em dia.

Em 2018, foi adotado um sistema de segurança chamado de TKIP (Temporal Key Integrity Protocol, algo como protocolo de integração de chave de segurança), além de, é claro, o padrão WPA3, que esconde a chave encriptada do dispositivo, fazendo assim com o que o dispositivo com o novo algoritmo e protocolos de segurança sejam praticamente inacessíveis através de terceiros, a não ser fisicamente.

Foto mostra que com o Wi-Fi, você está conectado em vários lugares ao mesmo tempo.
O Wi-Fi nos une, nos conecta todos os dias, a tudo

A rede Wi-Fi por mais que esteja no “ar” e de certa forma livre para ir onde quiser, ela é tão reforçada quanto uma senha no sistema operacional do seu computador. Então não se preocupe, graças ao Wi-Fi, seus dados estão seguros onde quer que eles estejam e para onde quer que eles sejam enviados!

É claro que também precisamos mencionar as empresas que utilizam da frequência e de seu algoritmo para venderem seus próprios equipamentos customizados, como a Cisco, D-Link, e a HP. E obviamente estamos falando dos transmissores de rede sem fio, os Roteadores.

Foto mostra um roteador preto com três antenas, reforçado para a segurança num ambiente de rede.
Um roteador com um design arrojado, preparado pra suportar qualquer tipo de conexão

Roteadores são dispositivos que já ficaram tão comuns quanto celulares ou computadores mas que definitivamente não ganham a atenção devida que merecem. Tendo um papel importante em um ambiente de rede, esses hardwares são responsáveis por propagar a tecnologia do Wi-Fi em todo lugar onde vamos, não importando o tamanho.

A conectividade é a chave para o crescimento e o Wi-Fi é a ponte que nos liga

Linha do tempo marca vários momentos e conquistas da conectividade sem fio.
Linha do tempo criada pela Wi-Fi Alliance para mostrar a evolução da conectividade sem fio

Durante anos o Wi-Fi esteve presente em nossas vidas, crescendo e evoluindo, assim como nós mesmos. Através da conectividade, nos ligamos uns aos outros, fazemos parte da vida de cada um e devemos parte disso a ele.

Não somente nos proporcionando uma conexão de rede sem fio e uma segurança de ponta que está sempre evoluindo, mas também por nos manter conectados, não importa onde estamos. Seja para a troca de arquivos ou dados, o Wi-Fi está por todo lado, onde quer que você vá. Parabéns pelos 20 anos!

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta

Receba Notícias por E-mail:

Receba notícias no seu e-mail
Holler Box