Conecte-se conosco
roupa viva

Ciência e Tecnologia

Cientistas criam roupa viva que respira sozinha

Tecido feito de células bacterianas pode ajudar atleta do futuro a manter corpo com temperatura e umidade ideais

Aparentemente não há coisa melhor do que cobrir seu corpo com células bacterianas para criar uma roupa viva. Pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT) criaram um tecido revestido de bactérias que respira de forma autônoma para manter o corpo na temperatura certa. Eles defendem que organismos vivos podem ser a solução para criar a vestimenta perfeita para atletas do futuro. Loucura?

Para os cientistas, não. O uso de biotecnologia para roupas pode virar uma tendência na medida em que se domina a impressão 3D de células. No projeto da roupa viva, eles imprimiram células da conhecida bactéria E.Coli em um tecido de látex para criar um tecido orgânico que responde a estímulos. Conforme a temperatura do corpo aumenta e a umidade cai, aberturas na roupa “respiram” para manter o equilíbrio.

Segundo um estudo publicado por pesquisadores do MIT:

Propomos a utilização de células microbianas geneticamente tratáveis ??para criar interfaces multifuncionais que respondem à umidade. Nossa hipótese envolve a ideia de que as células microbianas podem ser usadas como blocos de construção funcionais para a criação de materiais que respondem ao ambiente.

roupa viva

Tecido lembra pele de animal

A roupa é o resultado de novas pesquisas que buscam levar o poder de organismos biológicos para melhorar a vida humana. O curioso é que essa característica de “dar vida” a roupas tem um design peculiar, que parece a pele de um animal. Felizmente, os cientistas dizem que a variação da E.Coli usada é inofensiva ao ser humano e pode ser livremente manuseada.

A roupa viva do futuro

Essa e uma novidade que anda de braços dados com a impressão 3D de órgãos e outros avanços na área da medicina. Por enquanto, o projeto envolve somente um tecido que ajuda o atleta a ficar menos cansado. Mas, o MIT prevê a adição de outras funcionalidades no futuro.

Usamos fluorescência como um exemplo, algo que pode deixar as pessoas verem alguém correndo no escuro. No futuro, podemos combinar funcionalidades que liberam odores através da engenharia genética. Então, talvez depois de malhar, a camisa pode até liberar um cheiro agradável.

Confira o vídeo-conceito do projeto e veja como a roupa viva deve funcionar:

É jornalista e comunicador digital por formação, gosta de tecnologia desde que se entende por gente e escreve sobre isso há bastante tempo. Como um bom nerd, gosta de séries e ficção científica, e tenta relacionar tudo isso com estudos sobre comunicação.

Comentários

Mais de Ciência e Tecnologia

Dica

Advertisement

Mais Lidas

Advertisement

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

Subir