Galaxy S10e: vale a pena comprar em 2020? Descubra

Galaxy S10e: Ainda vale a pena em 2019?
O Galaxy S10e tem o que há de melhor do Galaxy S10 e S10+ por um preço mais acessível, mas será que ele ainda é uma boa compra para 2020? Descubra nesta análise de 10 meses

Após quase dez meses de sua chegada no Brasil, o Galaxy S10e já pode ser encontrado com preços bem mais baixos que alguns intermediários premium. Ainda que seja o mais barato e modesto da linha Galaxy S10, o modelo atrai por oferecer tudo o que os irmãos maiores têm de mais importante, num custo e tamanho mais confortáveis ao bolso.

Para te ajudar a descobrir se o Galaxy S10e continua sendo uma boa compra em 2020, revisitamos o modelo nove meses depois e avaliamos os seus aspectos mais importantes. A seguir, confira como o smartphone da Samsung se saiu na nossa análise:

Design e tela

Galaxy S10e, frontal, em mãos
O Galaxy S10e traz o mesmo nível de refinamento dos demais modelos da linha

Ainda que a tendência seja telas cada vez maiores, o Galaxy S10e foi aclamado por ser um dos poucos modelos atuais com hardware top de linha e tamanho compacto. De dimensões similares às do iPhone X e menor que o Galaxy S9, o aparelho traz consigo uma tela de 5,8 polegadas, com resolução Full HD+ e mesma proteção contra água e poeira vista nos outros integrantes da linha.

Na prática, não é tudo idêntico ao S10 e S10+, já que a resolução é inferior e a tela do Galaxy S10e não traz aquelas curvas que invadem a lateral. Embora seja mais simples, há quem diga que até prefere esse tipo de display, já que ele não sofre com as distorções de cor e toques acidentais gerados pela curvatura.

Ainda na parte frontal, é importante citar que as tecnologias de destaque da linha Galaxy S10, como o AMOLED Dinâmico e o suporte ao padrão HDR10, que prometem maior precisão de cores e brilho, continuam presentes. Também, ao contrário do que aconteceu com o iPhone XR em relação ao X, as bordas do S10e não são mais grossas.

Galaxy S10e lateral direita
A lateral direita do smartphone é dominada pelos botões de volume e tecla Bixby

Partindo de vez para as laterais é possível encontrar outra distinção do modelo: o leitor de impressões digitais. Apesar de ser menos sofisticado que o sensor ultrassônico encontrado sob a tela dos modelos Galaxy S10 e S10+, o leitor do S10e é mais rápido e, segundo alguns, mais prático também, já que serve inclusive para puxar a barra de notificações.

Em nossos testes, o desbloqueio por digital no Galaxy S10e realmente se mostrou muito mais rápido que nos irmãos maiores. É praticamente imediato.

Galaxy S10e, traseira
Nas cores branca e amarela, a tampa traseira tem um acabamento perolizado, que muda de cor conforme a incidência de luz

Na parte traseira o Galaxy S10e continua a mostrar que não deve em nada ao restante da linha. Disponível nas cores preta, azul, branca e amarela (sendo que estas últimas tem um acabamento polarizado bem bonito), ele traz linhas mais arredondadas que os irmãos maiores.

Olhando com mais atenção às câmeras, é possível notar a ausência do sensor de batimentos cardíacos e a presença de apenas duas câmeras, em vez das três, mas este tópico apontaremos mais adiante.

Hardware e desempenho

Galaxy S10e: vale a pena comprar em 2020? Descubra
O processador utilizado no S10e é o Exynos 9820, fabricado pela própria Samsung

Como afirmamos mais acima, o Galaxy S10e é, se não o único, um dos poucos modelos disponíveis no Brasil a trazer um hardware topo de linha e uma tela abaixo de 6 polegadas. Ao abrir a lista de especificações, encontramos um “foguetinho de bolso” com poder de sobra e que não deve apresentar sinais de lentidão tão cedo.

O processador de fabricação própria da Samsung (Exynos 9820) tem oito núcleos de processamento, podendo chegar a 2.7GHz de velocidade, e a GPU (uma Mali-G76 MP12) é capaz de executar qualquer jogo da Play Store sem travamentos. Neste ponto, o Galaxy S10e tem até uma vantagem sobre os demais topos de linha, já que sua resolução de tela inferior facilita o processamento das imagens, além de fazê-lo consumir menos energia, sem que o usuário precise configurá-lo para tal.

Toda a linha S10 conta com potência de sobra para rodar quaisquer jogos e aplicativos sem grandes dificuldades
Toda a linha S10 conta com potência de sobra para rodar quaisquer jogos e aplicativos sem grandes dificuldades

Da mesma forma que o chipset, os 128GB de armazenamento e 6GB de memória RAM são mais que suficientes no uso do dia a dia. Porém, caso você goste muito de gravar vídeos em 4K, ter milhares de fotos e centenas de aplicativos, é possível que você precise de um cartão microSD: o Galaxy S10e suporta cartões de memória de até 2TB, mas é preciso escolher entre usar o cartão ou usar mais de um chip de operadora.

No que diz respeito ao restante da lista de especificações, o S10e conta com Bluetooth 5.0; GPS com A-GPS, BDS e GLONASS; NFC; Wi-Fi dual-band nos padrões a/b/g/n/ac/ax e os sensores de sempre: sensor de proximidade, de luz, barômetro, acelerômetro, giroscópio, bússola e magnetômetro.

Software e recursos

O Galaxy S10e foi lançado com o Android 9 Pie, mas o modelo brasileiro já está entre os que receberam atualização para o Android 10. A interface lançada este ano pela Samsung, a One UI 2.0, também recebeu mudanças que a deixaram ainda melhor.

Com visual colorido e altamente personalizável, a One UI 2.0 modifica completamente a experiência Android, mas sem deixar o aparelho com desempenho arrastado, como as antigas interfaces faziam. Além da agilidade, outro aspecto positivo da skin é a sua coerência visual, que deixa as funções e aplicativos do smartphone mais fáceis de usar, além de agradar aos olhos.

Em novembro de 2019 o topo de linha da Samsung recebeu o Android 10, confira as novidades da atualização

No que tange os recursos oferecidos no sistema, é importante citar que o Galaxy S10e traz praticamente tudo o que foi anunciado na linha, incluindo o sistema de pagamentos Samsung Pay e o Samsung DeX, que permite utilizar o smartphone como um computador de mesa, ligando-o a um monitor, um mouse e um teclado.

A única função que ficou de fora do S10e foram os sensores de batimento cardíaco e oxigenação sanguínea, que parecem estar desaparecendo dos topos de linha da fabricante como um todo.

Câmeras

Galaxy S10e, cameras
Notou a ausência de uma das câmeras? É a câmera de zoom, que não está inclusa no aparelho

O fato do Galaxy S10e utilizar o mesmo conjunto de hardware e as mesmas câmeras dos irmãos maiores são dois dos seus principais atrativos. Na câmera frontal temos o mesmo sensor de 10MP nos outros modelos, enquanto na parte traseira o conjunto também é o mesmo, com exceção da câmera de zoom que não está presente.

Apesar da câmera a menos, o ponto positivo é que a qualidade não foi prejudicada em nada. Claro, em fotos com zoom, o aparelho utiliza zoom digital em vez do óptico, o que prejudicará a qualidade da imagem. Porém, nas fotos com as câmeras principal e grande angular, além das selfies, o resultado é sempre o mesmo dos modelos maiores.

Em geral, as fotos e selfies no Galaxy S10e saem com ótimos níveis de contraste e cor, graças ao HDR muito eficiente. Mesmo em ângulos onde a luz, à princípio, não favorece, o smartphone sabe distinguir o que é claro do que é escuro e deixa as fotos bem dramáticas, principalmente caso o usuário utilize o recurso “otimizador de cena”.

Já nas fotos com o modo retrato, a distinção do que é fundo e do que é o objeto a ser fotografado também é convincente, além de permitir que o usuário altere o desfoque depois de tirar a foto.

Todavia, apesar dos elogios, basta escurecer um pouco que o desempenho das câmeras cai bastante, e embora a Samsung já ofereça um modo noturno, inclusive para a câmera frontal, ele não é tão competente quanto o visto nos Google Pixel ou nos novos smartphones da Huawei.

Por fim, o Galaxy S10e ainda oferece o Modo Pro, que permite controlar diversos ajustes manuais da câmera e é capaz de gravar vídeos em 4K a 60 quadros por segundo, algo que nem todos os topos de linha podem fazer. Ele também grava vídeos em super câmera lenta (960 quadros por segundo) e traz um modo de câmera exclusivo para o Instagram, que preserva um pouco mais a qualidade das fotos postadas na rede social.

Bateria

Finalmente chegamos ao calcanhar de aquiles do Galaxy S10e. Isto porque, além do corpo e tela menores, ele também traz uma bateria reduzida, o que prejudica (e muito) sua autonomia. No uso comum do dia a dia, com navegação na internet, Wi-Fi ligado e brilho automático, o aparelho suporta exatamente 12 horas de uso (saindo do carregador as 8 da manhã e pedindo o novamente por volta das 20 horas) e faz, no máximo, 6 horas de tela.

Galaxy S10e, Bateria
A bateria pequena do S10e é o único ponto negativo que pode realmente incomodar

No entanto, é com o uso do 4G que essa métrica já não tão boa fica pior: com a conexão via dados móveis, o Galaxy S10e dificilmente passa das 5 horas e meia de tela, pedindo o carregador antes do fim do dia, algumas vezes. Embora este seja um problema grave do aparelho, o que acaba ‘quebrando um galho’ é o carregamento rápido, que consegue carregar os primeiros 45% da bateria em meia hora.

E por falar em carga, é válido citar o suporte do Galaxy S10e ao carregamento rápido sem fio e à função Wireless PowerShare, que permite utilizar o próprio smartphone como uma estação de carregamento sem fio para outros dispositivos que sejam compatíveis, incluindo smartwatches, fones de ouvido e até outro smartphone. Embora o recurso seja útil, considerando que bateria é um recurso escasso neste caso, o melhor é evitar utilizá-lo.

Veredito

Após analisar quesito por quesito, chegou a hora de responder: o Galaxy S10e continua sendo uma boa opção de compra para 2020? A resposta imediata a ser dada é “Sim“, mas ainda precisamos explicar o que nos faz ter essa conclusão.

Galaxy S10e veredito

Para começar, é preciso lembrar que o modelo perdeu quase a metade do seu preço com o passar do ano. Ao vê-lo ser vendido na faixa dos R$ 2.124,00. na maior parte do varejo, fica difícil lembrar que ele chegou em abril por muito mais: R$ 4.299. Apesar da queda de preço, o modelo não perdeu nenhum dos seus atributos positivos, como as ótimas câmeras, o bom acabamento e o hardware topo de linha.

Ele é bastante superior a outros intermediários premium do mercado, que custam na faixa nos R$ 2.000 a R$ 2.500 reais, o que faz dele um dos melhores custo-benefícios hoje.

Tem um Galaxy S10e ou pretende comprar? Deixe nos comentários se você curtiu essa re-análise e confira nosso review completo sobre o smartphone no link abaixo:

Galaxy S10e: especificações técnicas

Tela 5,8 polegadas (sem curvatura Edge)
Tipo AMOLED Dinâmico
Resolução Full HD+ (2280×1080)
Suporte a HDR10+
CPUSamsung Exynos 9820 com oito núcleos
(2x de 2.7 GHz; 2x de 2.4 GHz e 4x de 1.9 GHz Kryo 385 Silver)
GPU Mali-G76 MP12
RAM6GB
Armazenamento128GB
(expansível via cartão microSD de até 1TB)
CâmeraTraseira:
12 megapixels (f/1.5~2.4) wide
com sensor de 1/2.55″, lente de 26mm,
OIS, foco PDAF dual pixel e pixels de 1.4 microns

12 megapixels (f/2.2) ultrawide com sensor de 1/3.1″
Câmera (frontal)10 MP, (f/1.9), lente de 26mm (wide),
sensor de 1/3″, pixels de 1.22 microns,
foco PDAF dual pixel
ConectividadeDual-SIM com 4G, 
Wi-Fi a/b/g/n/ac/ax (dual-band),
Bluetooth 5.0 (com AptX HD e modo low-energy),
GPS, A-GPS, GLONASS, BDS, NFC;
PortasConexão de 3,5 mm para fones de ouvido;
USB 3.1 Tipo-C; USB OTG
BateriaLi-Ion com 3.100mAh
com carregamento rápido (Samsung Adaptive Fast Charge)
Suporte a carregamento rápido sem fio nos padrões Qi e PMA (até 15W);
Função Wireless PowerShare
Dimensões142.2 x 69.9 x 7.9 mm
Peso150 gramas
CoresPreto, Azul, Amarelo e Branco

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

4 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter