iOS 14: Conheça 6 recursos que vão ajudar a preservar a sua privacidade

apple wwdc daily recap katie skinner 06222020 scaled
Proteção à privacidade é um dos focos da atualização iOS 14, que dá mais segurança às informações compartilhadas pelo usuário
Anúncio
iOS 14: Conheça 6 recursos que vão ajudar a preservar a sua privacidade

A nova versão do sistema operacional do iPhone, o iOS 14, trará várias melhorias focadas na proteção da privacidade dos usuários. A ênfase em privacidade tornou-se um dos maiores diferenciais da Apple em relação à concorrentes do mercado de tecnologia, como Google, Microsoft e Facebook.

Durante o evento anual para desenvolvedores, WWDC 2020, a Apple divulgou boa parte dessas novidades e por isso elencamos seis que vão mudar a forma como aplicativos acessam informações pessoais armazenadas no seu iPhone, e darão mais visibilidade às práticas de privacidade – ou falta delas – dos sites que você visita.

Compartilhamento limitado de fotos com aplicativos

Um dos problemas de privacidade atuais do iOS é que, para que o usuário possa compartilhar uma foto em um aplicativo, como o WhatsApp ou Instagram, ele precisa dar ao app acesso à toda a biblioteca de fotos, mesmo que queira publicar apenas uma das imagens.

A imagem mostra a nova popup de solicitação de acesso às fotos. O texto diz que o aplicativo de compartilhamento de fotos Photo Send precisa de acesso à sua biblioteca de fotos para permitir o envio de fotos para amigos. As opções apresentadas são Selecionar Fotos, Permitir Acesso a Todas as Fotos e Não Permitir.
Nova opção Selecionar Fotos permite compartilhar com aplicativos apenas as fotos que você quer ao invés de toda a biblioteca.

A partir do iOS 14, será oferecida uma nova opção ao usuário, Selecionar Fotos…, pra que ele possa escolher apenas as fotos que deseja compartilhar, mantendo o restante da biblioteca longe do alcance do aplicativo.

Compartilhamento limitado de contatos com aplicativos

A situação descrita acima também se aplica à lista de contatos. Em um aplicativo de transporte privado, por exemplo, para dividir o custo da corrida com um amigo, você precisa dar ao app acesso à toda sua lista de contatos. Esse é um recurso que não depende de uma permissão tão abrangente, mas o iOS (e a maioria dos sistemas operacionais) não oferece ao usuário uma forma de limitá-la.

É bom lembrar que, dentro de um contato, armazenamos informações sensíveis como endereços, telefones, e-mails e até a foto de pessoas com quem nos relacionamos e, uma vez compartilhadas, essas informações podem ser enviadas a terceiros sem o nosso conhecimento.

A imagem mostra o teclado virtual sugerindo um contato em um aplicativo de compartilhamento de fotos. O usuário digita "joh" e o teclado sugere "John Appleseed j.appleseed@icloud.com"
QuickType sugere o contato baseado no nome inserido pelo usuário.

No iOS 14, através da barra QuickType, que é exibida sobre o teclado padrão do iPhone, a Apple oferecerá uma alternativa ao acesso irrestrito aos contatos.

No momento em que o usuário começar a digitar o nome de um conhecido dentro de um app, o QuickType automaticamente localiza e sugere o contato apropriado. Quando o usuário aceita a sugestão, somente esse contato é compartilhado com o aplicativo e os demais permanecem privados.

Localização aproximada

Diversos aplicativos hoje em dia solicitam acesso à localização dos usuários para fornecer serviços “relevantes”, mas muitas vezes esses recursos não dependem da localização exata de uma pessoa. Para aplicativos de meteorologia, por exemplo, basta saber a região ou a cidade em que o usuário se encontra para mostrar a temperatura atual e a previsão do tempo.

A imagem mostra a nova tela de permissão de localização do iOS. Um mapa com a localização do usuário é exibido, mas ao invés do alfinete sobre a localização exata, há um círculo azul 
marcando a região em que o aparelho se encontra. Há um botão no canto esquerdo do mapa que habilita/desabilita a precisão na localização chamado Precise: Off.
Nova opção para desativar o compartilhamento da localização exata do aparelho.

Pensando nisso, no iOS 14, quando um app solicitar a localização do iPhone, uma nova opção permitirá que o usuário desabilite o compartilhamento da sua posição exata e envie uma apenas localização aproximada no lugar. Desenvolvedores precisarão adaptar os apps para iOS para respeitar essa decisão do usuário.

Indicador de gravação

O iOS 14 exibirá um pequeno indicador na barra de status do iPhone sempre que a câmera ou o microfone estiverem em uso por um aplicativo. É um comportamento semelhante ao dos laptops, onde uma luz costuma indicar quando a câmera embutida no aparelho está ligada.

Ponto laranja sobre a barra de sinal celular indica que um aplicativo está gravando o microfone do aparelho.
Ponto laranja sobre a barra de sinal celular indica que um aplicativo está gravando o microfone do aparelho.

Caso o usuário esteja em dúvida sobre qual app está fazendo uso desses componentes, basta acessar a Central de Controle, que o responsável será revelado.

Alerta de acesso à área de transferência

Sempre que um texto, imagem, link ou qualquer conteúdo é copiado ou recortado no iOS, ele é enviado para a área de transferência para que possa ser colado em outro lugar.

Alguns aplicativos acessam a área de transferência do iPhone para oferecer comodidades ao usuário. Por exemplo, bancos podem ler a área de transferência em busca de códigos de boletos. Assim, quando o usuário entra no app do banco, o código já está colado e o pagamento pode ser feito mais rapidamente.

Slide de apresentação feira durante a WWDC mostra o aviso de acesso à área de transferência. O texto, em inglês, diz "Notes" pasted from "Messages", indicando que o conteúdo copiado do app Mensagens foi colado no Notes.
Aviso de “colagem” será exibido sempre que a área de transferência for acessada, tanto pelo usuário quanto por um aplicativo.

Porém, aplicativos mal-intencionados podem vasculhar a área de transferência em busca de dados sensíveis, como mensagens, cartões de crédito e até senhas, sem que o usuário tenha noção de que isso está acontecendo. Por isso, no iOS 14, o sistema operacional exibirá um alerta quando um app acessar a área de transferência.

A mudança já está dando resultados. Desenvolvedores que testam a versão beta do iOS descobriram que apps como LinkedIn e TikTok acessam constantemente a área de transferência do aparelho, sem motivo aparente. O LinkedIn afirmou tratar-se de um bug, que será corrigido, enquanto o TikTok disse que a prática era uma medida anti-spam para evitar postagens em massa, mas que irá abandoná-la.

Relatórios de privacidade no Safari

O rastreamento é uma técnica utilizada para monitorar a navegação do usuário. Um dos objetivos mais comuns é descobrir se, após visualizar um anúncio online, você clicou, comprou ou acessou o site do anunciante. Com o tempo, essas informações são agrupadas para criar um perfil do seu consumo e exibir anúncios mais “atraentes”. Contudo, um número cada vez maior de usuários, empresas, ONGs e governos consideram essa prática obscura e invasiva, em virtude da ampla coleta de dados envolvida e a pouca transparência.

O Safari é equipado com um recurso de prevenção de rastreamento desde o iOS 11, mas a partir do iOS 14 o navegador colocará à disposição dos usuários um relatório de privacidade com todos os sites acessados nos últimos 30 dias.

O relatório contém uma lista com os maiores ofensores e permite que o usuário verifique quais sites tiveram o maior número de rastreadores bloqueados e quais rastreadores são mais comuns nos sites visitados.

Imagem mostra o relatório de privacidade do Safari no macOS. Ele inclui a informação de que 74 rastreadores foram prevenidos, 97% dos sites acessados continham rastreadores e uma lista com os rastreadores mais comuns.
Relatório de privacidade do Safari estará disponível no iOS, iPadOS e macOS.

As novidades apresentadas acima estarão disponíveis no terceiro trimestre de 2020 para todos os iPhones lançados desde 2015. Para os curiosos – e corajosos – uma versão de testes será liberada para o público ainda no mês de julho.

Fontes: Apple [1] [2], Input, MacMagazine, The Verge.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter