Hackers vendem dados

Hackers vendem dados de 1,5 bilhão de usuários do Facebook

Avatar of victor pacheco
Uma base com dados de mais de um bilhão de pessoas está sendo vendida em um fórum. Entenda o caso agora mesmo

As principais redes sociais do mundo pararam hoje, mas não foi só isso. De acordo com um novo anúncio feito em um fórum voltado para profissionais de tecnologia, o dia 4 de outubro também foi marcado para anunciar que hackers vendem dados de usuários da rede social criada por Mark Zuckerberg. Se sabe, entretanto, que isso não tem correlação com o mau funcionamento de aplicativos como WhatsApp, Instagram e Facebook.

O ponto mais importante disso tudo foi que os dados de 1,5 bilhão de usuários do Facebook estão sendo colocados à venda para quem quiser comprar. Mas saiba que isso não foi decorrente de um ataque ou vulnerabilidade das empresas de Mark Zuckerberg, apesar de ser errado da mesma forma. Entenda sobre o mais novo recente vazamento de dados do Facebook agora mesmo.

Hackers vendem dados e principais rede sociais estão fora do ar: o dia em que a Terra (das pessoas conectadas) parou

Apesar de todos os problemas pelos quais Facebook, Instagram e WhatsApp estão passando, aqui está mais um para Mark Zuckerberg resolver. Hoje também foi dia de sabermos que hackers vendem dados de pessoas para quem quiser adquirir. No total, os dados de 1,5 bilhão de usuários do Facebook estão expostos, sendo este o maior vazamento de dados do Facebook em que se tem registro.

E-mail enviado por empresa de hackers vendem dados
Empresa é especialista em raspagem de dados e está no mercado há um tempo considerável.

Se sabe que isso não tem relação com o caso que aconteceu em abril deste ano, onde informações de 553 milhões de pessoas também ficaram à venda. Outra informação importante é que a nova lista com dados de usuários do Facebook é única e não é a mesma oferecida em abril, onde, ao fazer um comparativo, não foram encontrados nomes repetidos. Estas são as informações que constam no documento geral onde hackers vendem dados:

  • Nome;
  • E-mail;
  • Localização;
  • Gênero;
  • Número de telefone;
  • ID do usuário.

Estas informações, entretanto, não podem ser consideradas um vazamento de dados do Facebook stricto sensu. Acontece que tudo foi capturado por meio de uma técnica que leva o nome de web scraping. O perfil que anunciou que possuía todas as informações citou que faz parte de uma empresa que conta com mais de 4 anos de experiência e que eles já tiveram mais de 18 mil clientes.

E-mail enviado por empresa de hackers vendem dados
Pessoa que comprar terá acesso a todos os campos, sem exclusão feita por quem ofereceu.

Citando exemplos, informações de um milhão de pessoas estavam sendo vendidas por US$ 5.000 (R$ 27.220,00 em conversão direta). Um usuário deste mesmo fórum até citou que chegou a comprar, mas nada foi entregue até o fechamento desta matéria.

Tais informações, se forem adquiridas, podem ser utilizadas para diversos meios, incluindo a promoção de serviços e produtos. Indo um pouco mais além, outros hackers podem ter acesso a isso como uma forma de aplicar golpes, ao realizar o envio de um link via SMS ou outros canais para captação de informações.

Como este vazamento de dados do Facebook aconteceu e o que é web scraping

Hoje em dia, não podemos negar que diversas informações de nossa vida estão na internet. Além de nome, e-mail e dados de navegação, muitas redes sociais permitem que você coloque mais dados como uma forma de deixar seu perfil mais completo. É aqui que mora o perigo.

Muitas empresa de hackers vendem dados por meio de um agrupamento disso para outras empresas de marketing, por exemplo. Apesar de ser incômodo, como você acha que companhias entram em contato com você sem ao menos terem se conectado por um parceiro? Isso pode ter sido da compra de um web scraping.

E-mail enviado por empresa de hackers vendem dados
Informações captadas por hackers estão na internet e foram enviadas por próprios usuários.

Profissionais que trabalham com esta técnica usam ferramentas especiais para que tudo seja organizado em um só arquivo, o que é realizado por meio de perfis em que constam informações públicas. É o que chamamos de web scraping, também conhecida como raspagem. Isso não é ilegal, já que é realizado um grande agrupamento de informações que estão públicas na internet. Mas, ao mesmo tempo, redes sociais como Facebook, Instagram, YouTube e TikTok consideram a ação de cópia dos dados que estão em sua plataforma como uma violação das regras de privacidade.

Como os usuários do Facebook podem se proteger?

Uma forma de evitar que suas informações sejam captadas por outras pessoas é sempre limitar quem tem acesso ao seu perfil. O Facebook mesmo conta com uma configuração que apenas pessoas que são seus amigos na rede social podem ver o que está em sua conta. Isso pode ser acessado na própria página da rede social, por este caminho: Facebook > Configurações e Privacidade > Privacidade. Nesta nova tela, tudo o que você precisa fazer é definir quem pode ter acesso aos dados que coloca na internet.

Outro bom hábito que evita que você seja alvo de pessoas como hackers que vendem dados é nunca colocar muitas informações sobre sua vida pessoal na internet. Isso pode parecer simples, mas dando isso de graça para grandes empresas, você se coloca como vulnerável a possíveis ataques. Também se recomenda que, de tempos em tempos, você faça a troca de sua senha de acesso.

Cadeado indicando segurança de usuários do facebook
Nunca envie informações demais para as redes sociais, assim como limite quem tem acesso ao seu perfil.

Até o fechamento desta matéria, o Facebook não havia se pronunciado publicamente sobre o assunto. Atualizaremos este conteúdo assim que mais informações forem divulgadas.

Veja também

Recentemente, o Facebook assumiu publicamente que o Instagram pode fazer mal para adolescentes, como já apontavam os especialistas. Entenda como isso pode ser importante:

Fonte: Privacy Affairs

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados