Cobertura Oscar 2020: Quem levará os principais prêmios da noite?

Oscar 2020 "1917"
Confira os indicados a Melhor Roteiro Adaptado, Roteiro Original, Direção e Filme!

Estas quatro categorias são consideradas as mais importantes da noite, afinal elas premiam os três pilares de um filme: o roteiro, a direção e a produção (a estatueta de melhor filme vai para os produtores).

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

Esta categoria existe desde a 1ª cerimônia do Oscar em 1929. A base de um roteiro pode ser um romance, conto, artigo de revista, história em quadrinhos ou qualquer material no qual o roteirista se inspire para contar uma história. Este ano os 5 indicados vem de diversas fontes.

Alguns vencedores nessa categoria incluem:
A atriz Emma Thompson, que venceu por “Razão e Sensibilidade” (1996) – a única atriz a conseguir este feito; Adaptado do romance de Jane Austen.
Phillipa Boyens, Peter Jackson e Fran Walsh por “Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei” (2004), fazendo Jackson e Walsh o único casal a ganhar um prêmio de roteiro. Adaptado do épico de J. R. R. Tolkien.
James Ivory por “Me Chame pelo Seu Nome” (2018). Ivory inclusive se tornou o roteirista mais velho a ganhar o prêmio, com 89 anos. Baseado no romance de André Aciman de mesmo nome.

Os indicados ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado são:

“Adoráveis Mulheres”

Escrito por Greta Gerwig.
Adaptado do romance clássico de Louisa May Alcott, “Mulherzinhas”.
Este romance já foi adaptado incontáveis vezes para o cinema e televisão. A adaptação de Gerwig toma certas liberdades, mas funcionam perfeitamente.

Esta é 3ª indicação de Gerwig, ela foi indicada anteriormente pelo roteiro e direção de “Lady Bird: Hora de Voar” (2018)

“Coringa”

Escrito por Todd Phillips & Scott Silver.
Adaptado do universo DC e dos personagens criados por Bill Finger, Bob Kane & Jerry Robinson. O personagem Coringa surgiu pela 1ª vez em 1940 em um dos volumes de Batman.

A dupla de roteiristas optou por descartar tudo que havia sido feito em do personagem Coringa para contar uma história de origem sombria e eficiente. Um excelente trabalho.

Esta é a 2ª indicação para o roteirista Scott Silver, ele foi indicado em 2011 pelo drama “O Vencedor“. Já Todd Philips recebe por “Coringa” uma indicação tripla: Roteiro Adaptado, Direção e Filme. Ele havia sido indicado anteriormente na categoria de Roteiro Adaptado por “Borat” em 2008.

“Dois Papas”

Escrito por Anthony McCarten.
Baseado em sua própria peça de teatro.
O filme é dirigido pelo brasileiro Fernando Meirelles (“Cidade de Deus“)
A peça é uma longa conversa entre os dois atores, então o desafio era transportar para o cinema. Aqui McCarten adiciona uma nova dimensão aos personagens, principalmente ao do Papa Francisco. Disponível na Netflix.

Esta é a 4ª indicação para McCarten, ele fora indicado por Roteiro Adaptado e Melhor Filme (como produtor) de “A Teoria de Tudo” (2015) e também como um dos produtores “O Destino de uma Nação” (2018).

“Jojo Rabbit”

Escrito por Taika Waititi. Baseado no romance “O Céu que nos Oprime” de Christine Leunens. Livro finalmente traduzido para o português.
Não conheço a obra de Leunens, mas a sátira criada por Taika Waititi é simplesmente genial e ao mesmo tempo tocante e dramática.

Esta é a 2ª e 3ª indicação de Waiti ao Oscar – ele também está indicado como um dos produtores de “Jojo Rabbit”. Sua 1ª indicação veio na categoria de Curta Ficção por “Two Cars, One Night” em 2005.

“O Irlandês”

Escrito por Steven Zaillian.
Baseado na biografia “O Irlandês: Os Crimes de Frank Sheeran a Serviço da Máfia” de Charles Brandt.
O robusto filme de Martin Scorsese tem duração de 3h30, ou seja, um imenso trabalho do roteirista Steven Zaillian.

Esta é 5ª indicação de Zaillian ao Oscar. Ele venceu em 1994 por “Lista de Schindler

QUEM MERECE GANHAR:
“Jojo Rabbit” ou “Adoráveis Mulheres”
São roteiros completamente diferentes, mas ambos trazem um frescor em suas adaptações.

QUEM VAI GANHAR:
“Jojo Rabbit”
Acredito que Taika Waititi esteja na vantagem, principalmente depois da sua vitória no BAFTA (Academia Britânica de Cinema e Televisão) no último final de semana.

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Esta categoria só recebeu este nome em 1940. Até este ano a Academia premiava uma categoria chamada Melhor Estória.

Roteiro Original é aquele que não é baseado em nenhum material prévio. Deve ser algo completamente novo.

Alguns filmes que venceram na categoria no passado são realmente originais: “Pequena Miss Sunshine” (2006), “Ela” (2013) e “Corra” (2017)

Os indicados ao Oscar de Melhor Roteiro Original são:

“1917”

Cobertura Oscar 2020: Quem levará os principais prêmios da noite?

Escrito por Sam Mendes & Kristy Wilson-Cairns.
Não acho o roteiro do filme incrivelmente original, pois basicamente a ação transcorre entre o ponto A e o ponto B. É um filme tecnicamente irreprimível, porém não é o roteiro mais original.

Esta é a 1ª indicação para Kristy Wilson-Cairns. Para Sam Mendes, o filme lhe rendeu 3 indicações: Roteiro, Direção e Filme.

“Entre Facas e Segredos”

Cobertura Oscar 2020: Quem levará os principais prêmios da noite?

Escrito por Rian Johnson.
Outro roteiro que acho longe de ser original. O filme é uma homenagem aos grandes clássicos de Agatha Christie, porém não acho que Rian Johnson tenha escrito aqui seu roteiro mais original. Ainda prefiro o muito superior “Looper: Assassinos do Futuro” de 2012.

Esta é sua 1ª indicação.

“Era Uma Vez em… Hollywood”

Escrito por Quentin Tarantino.
O roteiro deste filme é uma homenagem de Tarantino à uma Hollywood do final dos anos 60, com personagens complexos, diálogos maravilhosos e um clímax inacreditável. Muitos não gostaram que este é o filme menos “sangrento” do diretor, mas é definitivamente um filme maduro e muito bem escrito.

Este filme deu ao diretor 3 indicações: Roteiro Original, Direção e Filme.
Tarantino chega à um total de 8 indicações: ele fora indicado por Roteiro Original e Direção por “Pulp Fiction” (1995), pelo qual ganhou Roteiro.
Novamente em 2010 como Roteiro Original e Direção por “Bastardos Inglórios” e por fim, Roteiro Original por “Django Livre” em 2013, pelo qual recebeu o prêmio.

“História de um Casamento”

Escrito por Noah Baumbach.
Como um apreciador de cinema, não consigo deixar de comparar este filme com o vencedor do Oscar de Melhor Filme em 1980, “Kramer vs Kramer“. Baumbach alega que seu filme é baseado em suas próprias experiências do seu divórcio com a atriz Jennifer Jason Leigh, porém não achei original o suficiente.

Baumbach recebe aqui duas indicações pelo filme, como Roteiro Original e Filme. Ele fora indicado anteriormente por “A Lula e a Baleia” (2006), também um filme que fala sobre divórcio (dessa vez baseado no divórcio de seus pais).

“Parasita”

Escrito por Bong Joon-Ho & Jin Won Han.
Para mim este é, de longe, o roteiro mais original do ano. O filme é comentário social, drama, comédia, thriller tudo condensado em uma brilhante narrativa.

O diretor Sul Coreano Bong Joon Ho, repete o feito de Sam Mendes, Todd Phillips e Tarantino e recebe três indicações ao Oscar 2020 pelo seu filme: Roteiro Original, Direção e Filme.

QUEM MERECE GANHAR:
“Parasita”
Inquestionavelmente o filme mais original de 2019.

QUEM VAI GANHAR:
“Parasita”
Bong Joon Ho finalmente deve receber o reconhecimento que merece.

MELHOR DIREÇÃO

O Oscar de Melhor Direção é dado ao diretor (ou raramente diretores) de um filme. O trabalho do diretor é imprimir sua visão e controlar os aspectos artísticos e dramáticos de um filme.

Todos os departamentos devem passar pela aprovação do diretor, do figurino à maquiagem, da fotografia à trilha.

Certos diretores costuma trabalhar com as mesmas equipes por anos – afinal de contas encontrar uma colaboração frutítfera e um ritmo é algo muito complexo. Inclusive certos diretores repetem inclusive os mesmos atores: Scorsese, por exemplo, trabalhou incontáveis vezes com De Niro e DiCaprio. Tarantino trabalhou em diversos filmes com os atores Samuel L. Jackson e Uma Thurman.

A categoria de Melhor Direção existe desde 1929, quando premiava-se diretores na categoria dramática e comédia. A categoria tem uma correlação grande com Melhor Filme: dos 91 filmes que venceram na categoria, em 65 ocasiões o diretor também foi premiado, ou seja, mais de 70% dos filmes ganharam este “combo”.

Somente 5 filmes na história do Oscar ganharam o prêmio máximo sem o seu diretor sequer estar indicado: “Asas” (1929), “Grande Hotel” (1932), “Conduzindo Miss Daisy“, “Argo” (2013) e um dos mais fracos vencedores do Oscar, “Green Book – O Guia” (2019)

A categoria é marcada no entanto por uma falta de diversidade tanto em etnia quanto em gênero. A maioria dos indicados e vencedores são homens brancos. Diretores negros foram indicados somente em 6 ocasiões e diretoras somente em 5 ocasiões.

Os cinco indicados ao Oscar 2020 de Melhor Direção são:

BONG JOON-HO por “Parasita”

A direção de Bong Joon-Ho é normalmente recheada de comentário social e de um certo realismo mágico. Seus filmes anteriores são definitivamente mais fantasiosos, mas a profundidade alcançada neste filme é inigualável. Seu melhor trabalho como diretor, com certeza.

MARTIN SCORSESE por “O Irlandês”

Scorsese é o diretor mais veterano deste Oscar. Seus filmes costumam ser robustos e sua direção é admirável. Atores imploram para trabalhar com ele, pois seus filmes são tematicamente desafiadores e, normalmente violentos. Confesso que seu trabalho neste filme não me impressionou tanto quanto seus trabalhos anteriores.

O diretor recebe aqui sua 14ª indicação ao Oscar, 8ª como diretor. Ele venceu em 2007 pelo seu excelente filme “Os Infiltrados“.

Cobertura Oscar 2020: Quem levará os principais prêmios da noite?
Martin dirige De Niro e Joe Pesci em “O Irlandês”

QUENTIN TARANTINO por “Era Uma Vez em Hollywood”

Tarantino é conhecido na indústria pelo seu “cinema de autor”, ou seja, a linguagem de seus filmes é similar e facilmente reconhecível. E de fato, seus 9 filmes longa-metragem tem um fio condutor da violência gráfica, dos longos diálogos e dos longos takes.

Neste filme não é diferente, todas as suas características estão muito presentes, em uma versão amadurecida do Tarantino de “Pulp Fiction”.

Cobertura Oscar 2020: Quem levará os principais prêmios da noite?
Tarantino no set de filmagem com Brad Pitt.

SAM MENDES por “1917”

Já diferentemente de Tarantino, Sam Mendes não se encaixaria como “cinema de autor”. Seus filmes são bem diferentes entre si, passando pelo universo James Bond, com “007 – Operação Skyfall” (2012) e “007 Contra Spectre” (2015), indo para dramas intimistas como “Foi Apenas um Sonho” (2008) e “Beleza Americana“, que lhe rendeu o Oscar de Melhor Direção em 2000.

Em “1917”, Mendes faz o seu melhor trabalho, com uma direção absolutamente madura e com escolhas sensacionais no quesito técnico.

Cobertura Oscar 2020: Quem levará os principais prêmios da noite?
Sam Mendes (à direita) e o diretor de fotografia Roger Deakins.

TODD PHILLIPS por “Coringa”

Todd Phillips não tem uma filmografia particularmente interessante, então realmente foi uma surpresa vê-lo realizar um filme tão sombrio e maduro. As escolhas que ele fez tanto como roteirista, diretor e produtor são admiráveis e seu trabalho na direção é uma grata surpresa.

Cobertura Oscar 2020: Quem levará os principais prêmios da noite?
Joaquin Pheonix e Todd Phillips na forte cena do metrô.

QUEM MERECE GANHAR:
“1917”
É o trabalho de direção mais robusto e mais exigente dentre todos os indicados. Um trabalho admirável.

QUEM VAI GANHAR:
“1917”
Por mais que o talento na categoria seja inegável, Sam Mendes realizou sua obra-prima e não deve sair sem a estatueta da cerimônia.

MELHOR FILME

E finalmente chegamos na categoria mais importante da noite: a categoria de Melhor Filme.

Desde a primeira cerimônia em 1929, foram 91 filmes que saíram vitoriosos, alguns aclamados pelo público e crítica e outros que polarizaram as audiências. Alguns ainda permanecem no imaginário popular, e outros, depois de alguns anos, caíram no esquecimento.

Independente do resultado, todo mundo que gosta de cinema, quer saber quem vai levar o prêmio. E querem saber quantas estatuetas o filme levou na noite.

Se pensarmos em números, os filmes que receberam o maior número de prêmios em uma única noite, com 11 prêmios cada, foram: “Ben-Hur” (1960), “Titanic” (1998) e “Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei” (2004).

No Oscar 2020, o único filme que poderia conseguir entrar nessa seleta lista, seria “Coringa“, que está concorrendo a 11 Oscars, porém a probabilidade de isso acontecer é nula.

O prêmio de Melhor Filme vai para o produtor ou, mais comum, uma equipe de produtores. E por quê o produtor e não o diretor do filme? O produtor é quem encabeça qualquer filme, do ponto de vista organizacional. É deste profissional que parte a ideação e o subsequente desenvolvimento de um filme. É o produtor, por exemplo, que contrata um diretor para um filme, em determinados casos.

Muitas vezes o produtor é também o diretor do filme, como é o caso de muitos filmes no Oscar 2020.

Vamos então aos indicados ao Oscar 2020 de Melhor Filme:

1917

Produtores: Sam Mendes, Pippa Harris, Jayne-Anne Tenggren & Callum McDougall.
Tirando Sam Mendes, todos os seus co-produtores recebem aqui suas primeiras indicações.

“1917” está indicado a 10 Oscars: Melhor Filme, Direção, Roteiro Original, Fotografia, Maquiagem & Penteado, Design de Produção, Trilha, Efeitos Visuais, Efeitos Sonoros e Mixagem de Som.

Adoráveis Mulheres

Produtora: Amy Pascal.
A única dentre os 9 indicados a Melhor Filme a receber a indicação sozinha.
É a 2ª indicação para a produtora, que recebeu em 2018 por “The Post: Guerra Secreta“.

“Adoráveis Mulheres” está indicado a 6 Oscars: Melhor Filme, Roteiro Adaptado, Atriz (Saoirse Ronan), Atriz Coadjuvante (Florence Pugh), Figurinos e Trilha Sonora.

Coringa

Produtores: Todd Phillips, Bradley Cooper & Emma Tillinger Koskoff.
Como falei acima, essa é a 4ª indicação para Todd Phillips.
O ator Bradley Cooper recebe aqui sua 3ª indicação como produtor, de um total de 8 indicações: 4 por atuação e 1 por roteiro adaptado.
A produtora Emma Tillinger Koskoff recebe aqui sua 3ª indicação, ela também está indicada este ano por “O Irlandês” e anteriormente por “O Lobo de Wall Street” (2014).

O filme é o recordista de indicações do ano, com 11: Melhor filme, direção, roteiro adaptado, ator (Joaquin Phoenix), Edição, Edição de Som, Figurino, Fotografia, Maquiagem e Penteados, Mixagem de Som e Trilha Sonora.

Era Uma Vez em… Hollywood

Produtores: David Heyman, Shannon McIntonsh & Quentin Tarantino.
Tarantino totaliza aqui um total de 8 indicações ao Oscar.
Esta é 3ª indicação para o produtor David Heyman, ele concorre esse ano pelo filme “História de um Casamento” e anteriomente por “Gravidade” (2013).
Esta é a 1ª indicação para Shannon McIntosh.

O filme está indicado a 10 Oscars: Filme, Direção, Roteiro Original, Ator (Leonardo DiCaprio), Ator Coadjuvante (Brad Pitt), Design de Produção, Edição de Som, Figurinos, Fotografia e Mixagem de Som.

Ford Vs Ferrari

Produtores: Peter Chernin, Jenno Topping & James Mangold.
Esta é a 2ª indicação para os 3 produtores. Peter Cherning & Jenno Topping foram indicados em 2017 por “Estrelas Além do Tempo“, enquanto James Mangold por “Logan” em 2018 (porém como Roteiro Adaptado)

O filme está indicado a 4 Oscars: Filme, Edição, Edição de Som e Mixagem de Som.

História de um Casamento

Produtores: Noah Baumbach & David Heyman.
Como falei acima, essa é 3ª indicação para ambos.

O filme está indicado a 6 Oscars: Filme, Roteiro Original, Ator (Adam Driver), Atriz (Scarlett Johansson), Atriz Coadjuvante (Laura Dern) e Trilha Sonora.

Jojo Rabbit

Produtores: Carthew Neal & Taika Waititi.
Esta é a 1ª indicação para Carthew Neal e a 4ª indicação para Taika Waititi (veja acima).

O filme está indicado a 6 Oscars: Filme, Roteiro Original, Design de Produção, Edição, Figurinos e Atriz Coadjuvante (Scarlett Johansson).

O Irlandês

Produtores: Martin Scorsese, Robert De Niro, Jane Rosenthal & Emma Tillinger Koskoff.
Esta é a 3ª indicação de Scorsese como produtor (de um total de 14 indicações);
Esta é 1ª indicação de De Niro como produtor (de um total de 7 indicações, as outras 6 foram por suas peformances); O ator venceu em duas ocasiões: Ator Coadjuvante em “O Poderoso Chefão Parte II” (1975) e Melhor Ator em “Touro Indomável” (1981)
É a 1ª indicação para Jane Rosenthal e a 3ª indicação para Emma Tillinger Koskoff (veja acima).

O filme está indicado a 10 Oscars: Filme, Direção, Roteiro Adaptado, Ator Coajduvante (Al Pacino e Joe Pesci), Design de Produção, Edição, Efeitos Visuais, Figurinos e Fotografia.

Parasita

Produtores: Sin-ae Kwak & Bong Joon-Ho.
Esta é a 1ª indicação para Sin-ae Kwak e a 3ª indicação para Bong Joon-Ho.

O filme está indicado a 6 Oscars: Filme, Direção, Roteiro Original, Design de Produção, Edição e Filme Internacional.

QUEM MERECE:
“1917” ou “Parasita”
Para mim dois trabalhos completamente diferentes e igualmente merecedores. Um é uma produção épica, com um aspecto técnico fantástico e o outro é um pequeno filme independente de uma absurda criatividade.

QUEM VAI GANHAR:
“Parasita”
Acho que Academia, que é composta na sua maioria por atores, e que recentemente premiaram o filme no “Sindicato dos Atores” vai finalmente premiar um filme não falado em língua inglesa. O filme coreano tem tudo para fazer história.

E com isso chegamos ao final da nossa Cobertura Oscar 2020! E aí? Se sente preparado agora que você tem mais conhecimento sobre a história do prêmio?

Caso tenha perdido as partes anteriores da nossa cobertura, clique nos links abaixo:

Parte 1: Curtas

Parte 2: Categorias Sonoras

Parte 3: Categorias Técnicas

Parte 4: Categorias Artísticas

Parte 5: Melhor Animação & Filme Internacional

Parte 6: Documentários

Parte 7: Categorias de atuação

Volte aqui na segunda-feira para saber quem saiu vitorioso e se as minhas projeções estavam corretas! E deixe nos comentários quem você acha que merece a cobiçada estatueta dourada.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter