A evolução da linha Galaxy Note da Samsung

Samsung galaxy note
Entre sucessos de vendas e fracassos, a linha Galaxy Note acabou virando referência no mercado de phablets

Em 2011, a Samsung resolveu inovar e lançou no mercado sua linha de phablets chamada Galaxy Note. Para quem não sabe, os phablets reúnem recursos de celulares e tablets no mesmo aparelho e possuem um display com mais de 5,5 e menos de 7 polegadas. No caso da empresa sul-coreana, os phablets ainda são comercializados com a caneta S Pen.

Anualmente, a empresa anuncia os novos modelos de celulares e já soma mais de 10 modelos até 2020. Abaixo, você confere a evolução da linha e as características mais marcantes de cada produto. 

Galaxy Note: uma aposta arriscada

O primeiro galaxy note, lançado em 2011 na exposição internacional do rádio em berlim.
Com uma tela de 5,3 polegadas, o Galaxy Note foi muito criticado pelo tamanho.

Anunciado pela Samsung em 2011 durante a IFA (Exposição Internacional do Rádio, evento de tecnologia em Berlim, na Alemanha), o Galaxy Note enfrentou diversas críticas por causa do seu tamanho. Com uma tela de 5,3 polegadas, o celular foi considerado enorme. Na época, as pessoas ainda não estavam acostumadas com displays maiores e, por isso, o Galaxy Note recebeu diversas avaliações negativas. 

Por outro lado, o aparelho acabou chamando a atenção por causa da tecnologia Stylus da caneta S Pen. O Galaxy Note foi o primeiro modelo Android da empresa a trazer a S Pen. Além disso, o produto mostrava avanços também em relação às câmeras, com resolução de 8 megapixels (MP) na câmera principal e 2 MP na frontal.

Mesmo com as críticas, o celular foi um sucesso de vendas. De acordo com a Samsung, em apenas dois meses foram vendidas mais de um milhão de unidades. A boa aceitação do phablet teve um papel importante na mudança do tamanho das telas nos dispositivos móveis, mostrando que telas grandes seriam bem aceitas pelos consumidores. 

Algumas curiosidades sobre o Galaxy Note:

  • A S Pen estreou no mercado com 256 níveis de sensibilidade à pressão
  • O telefone equipado com Android 2.3 recebeu atualizações até o Android 4.1.
  • O Galaxy Note recebeu o processador Qualcomm Snapdragon S3 apenas na América do Norte, enquanto que em outras regiões o celular recebeu o Exynos 4210.
  • A tela HD Super AMOLED de 5,3 polegadas foi considerada uma das maiores da época.

Galaxy Note 2: uma caneta mais refinada 

Galaxy note 2, branco, lançado em 2012.
A função Air View, permite usar a caneta como um ponteiro para ampliar conteúdos.

O segundo celular da linha Note foi anunciado em 2012 na IFA. O Galaxy Note 2 apresentou melhorias no hardware e no software, além de ter o moderno sistema operacional Android 4.4.2 KitKat. A resolução da câmera continuava a mesma da versão anterior, com 8 megapixels. A tela também foi aumentada e passou a ter 5,5 polegadas. 

A caneta S Pen foi aprimorada e recebeu alguns recursos, como mais precisão e novos gestos. Foi adicionada também a função Air View, permitindo ao usuário utilizar a caneta como um ponteiro para ampliar textos em e-mails ou menus suspensos, por exemplo.

Mais uma vez a Samsung teve sucesso com as vendas. Em cerca de um mês, o Galaxy Note 2 conseguiu atingir 3 milhões de unidades vendidas, ultrapassando a versão anterior.

Algumas curiosidades sobre o modelo:

  • O Galaxy Note 2 introduziu a função multijanelas. Dessa maneira, o usuário seria capaz de usar a tela dividida e exibir dois aplicativos simultaneamente em cada uma.
  • Para melhorar a precisão da S Pen, a Samsung aumentou a sensibilidade à pressão para 1024 níveis.

Galaxy Note 3: uma experiência mais sofisticada

Anunciado em 2013, o Galaxy Note 3 passou por uma série de otimizações para tentar atingir um outro perfil de consumidores. A proposta da Samsung era entrar no meio corporativo e empresarial. Umas das principais mudanças que se pode observar aqui é o design do aparelho, bem diferente das edições anteriores.

O Note 3 tinha um acabamento em alumínio falso nas laterais, enquanto a parte traseira era de um material parecido com couro. A reformulação no design pretendia dar um ar mais sofisticado ao dispositivo. Com uma tela Full HD de 5,7 polegadas, o Note 3 vinha com recursos como captura de vídeo 4K, Gorilla Glass 3 e câmera traseira de 13 MP.

Fatos interessantes sobre o Note 3:

  • O Galaxy Note 3 foi um dos primeiros a ter um aumento na capacidade da memória RAM, chegando aos 3GB.
  • A tela recebeu uma resolução de 1080p.
  • Apesar de ter inovado no design, o Note 3 era uma mistura de alumínio e couro falso.
Galaxy note 3, branco, com couro falso também branco na parte de trás.
O design do note 3 era uma mistura de alumínio e couro falso.

Galaxy Note 4: câmera 2K

Galaxy note 4, em branco, preto, rosa e bronze, representando um marco mediano em toda a linha galaxy note.
O Note 4 veio com sensor de medição de raios UV, monitor de frequência cardíaca e sensor de SpO2.

Com poucas inovações, o Galaxy Note 4 foi lançado em 2014. O modelo continuou com 3GB de RAM e com um design bem parecido ao celular anterior, equipado com uma tela Quad-HD de 5,7 polegadas com Gorilla Glass 4. As novidades ficaram por conta da câmera traseira de 16 MP e resolução 2k, do leitor de impressão digital no botão home e de um sensor ultra-violeta e oxímetro de pulso integrado na parte de trás do aparelho. Além de tudo isso, ainda veio com um monitor de frequência cardíaca.

Algumas curiosidades sobre o Galaxy Note 4:

  • A sensibilidade da S Pen foi atualizada para suportar 2.048 níveis de pressão
  • O Note 4 trouxe um sensor de medição de raios UV, além de um monitor de frequência cardíaca e sensor de SpO2 (saturação de oxigênio).

Galaxy Note Edge: um novo conceito

Galaxy note edge, um dos primeiros celulares com tela curva.
O Edge estreou a tela curva que se estende para a lateral do aparelho.

Ainda em 2014, a Samsung anunciou a chegada do Galaxy Note Edge. Com especificações bem parecidas com o Note 4, o Edge vinha com uma tela AMOLED de 5,6 polegadas e resolução QHD. 

Utilizando a tecnologia de tela curva, o Note Edge foi a primeira tentativa da Samsung de adicionar um display curvo em um celular convencional. A borda do smartphone inclui uma barra lateral que pode ser usada para exibir atalhos e tarefas. Apesar da inovação, o alto valor cobrado pela Samsung acabou fazendo do Galaxy Note Edge um fracasso em vendas.

Curiosidade sobre o modelo:

  •  O Galaxy Note Edge foi um dos primeiros celulares a ser disponibilizado com a tela curva.

Galaxy Note 5: fim da bateria removível

Galaxy note 5, anunciado em 2015, passou por alguns problemas, mas nada comparado ao seu sucessor.
O galaxy note 5 estreou com acabamento em vidro e metal.

Em 2015 foi a vez da Samsung anunciar o Note 5. As novidades do aparelho ficaram por conta do design, agora em vidro e metal, deixando o smartphone parecido com o Galaxy S6, um modelo premium da marca.

O Galaxy Note 5 apresentou o Screen off memo, permitindo ao usuário escrever com a S Pen em cima da tela desligada. No entanto, a empresa acabou passando por alguns perrengues com o novo dispositivo.

Devido a uma falha no design do smartphone, inserir a S Pen de um jeito incorreto poderia causar danos ao mecanismo da mola interna, responsável por liberar a caneta, fazendo com que a S Pen ficasse presa dentro do Note 5. Apesar dos problemas, o celular foi um sucesso em vendas e conseguiu ficar entre os celulares mais populares daquele ano.

Curiosidades sobre o Note 5:

  • A Samsung retirou a bateria removível e o slot de microSD
  • Estreou o acabamento em vidro e metal.
  • S Pen com molas internas que poderia emperrar, deixando a caneta presa dentro do Note 5.

Galaxy Note 7: falha no projeto e fracasso 

Sim, a Samsung decidiu pular o Galaxy Note 6. Lançado em 2016, o Galaxy Note 7 chegou com conector USB-C, 4GB de RAM e uma tela Super AMOLED de 5.7 polegadas, que trazia uma leve curvatura nas laterais, além da classificação IP68 para resistência à poeira e água. O Note 7 trouxe de volta o slot para microSD, recurso que ficou de fora do Note 5.

Porém, uma falha no projeto acabou colocando em perigo a vida dos usuários. Os smartphones começaram a sofrer com superaquecimento, chegando a explodir em alguns casos. A Samsung chegou a anunciar um recall do aparelho, mas alguns modelos da substituição do Note 7 começaram a pegar fogo.  O problema foi tão grave que companhias aéreas ao redor do mundo proibiram o uso do celular durante o embarque. Diante da situação, a empresa sul-coreana foi obrigada a parar de comercializar o produto menos de dois meses após o lançamento.

Alguns fatos sobre o Note 7:

  • Foi o primeiro a usar reconhecimento de íris baseado em infravermelho para o desbloqueio do aparelho.
  • A Samsung acabou enviando caixas a prova de fogo para evitar problemas durante a devolução do Note 7.
Galaxy note 7, o primeiro celular a usar o reconhecimento da íris para o desbloqueio do aparelho.
Foi o primeiro a usar reconhecimento de íris para o desbloqueio seguro do aparelho.

Galaxy Note 8: a volta por cima

Depois do desastre do lançamento anterior, o Galaxy Note 8 foi anunciado em 2017 . O dispositivo veio equipado com uma tela de vidro Super AMOLED de 6,3 polegadas em formato infinito. A reprodução das imagens também recebeu um salto de otimização graças à resolução QUAD HD+ de 2960 x 1440 pixels. O Galaxy Note 8 foi o primeiro da linha Note a vir com duas câmeras, uma primária e uma teleobjetiva, ambas com 12 MP.

Outro destaque do aparelho é a quantidade de memória RAM, de 6 GB, além do processador Octa-Core de alto desempenho. O Galaxy Note 8 também estreou com o recurso Dex, permitindo usar o dispositivo como um computador, bastando apenas conectar um monitor e teclado ao Note 8. Assim como o Note 7, o novo phablet veio equipado com o sensor de íris e certificação IP68 com resistência contra água e poeira. 

A S Pen também recebeu algumas otimizações para melhorar a interação com o aparelho, permitindo a criação de textos e desenhos animados, além de ser possível usar a caneta mesmo com a tela desligada. As melhorias feitas pela Samsung fizeram com que o Note 8 batesse recordes de vendas, com mais 270 mil unidades vendidas no primeiro final de semana após o lançamento.

Alguns fatos sobre o Galaxy Note 8:

  • O aparelho foi o primeiro da série a incluir o sistema de câmera dupla.
  • O telefone veio com uma tecla dedicada ao assistente virtual Bixby.
  • Uma atualização no aplicativo da câmera permite ajustar o desfoque do fundo antes e depois de capturar a imagem.
Galaxy note 8 preto tanto na vertical quanto na horizontal. Inovou ao apresentar duas câmeras.
Sistema de câmera dupla é um dos destaques do aparelho.

Galaxy Note 9: Recursos Premium

Em 2018, foi a vez de a Samsung anunciar o Galaxy Note 9. O aparelho chegou com  especificações mais robustas em relação aos modelos anteriores e em duas edições, uma com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento e outra com 8 GB de RAM e 512 GB. As duas versões foram equipadas com processador Snapdragon 845. A tela, de 6,4 polegadas, manteve a resolução QuadHD+ (2960×1440 pixels).

O Galaxy Note 9 recebeu atualizações no software de Inteligência Artificial (IA), melhorando a experiência do usuário com a câmera. Além disso, a S Pen ganhou uma bateria embutida e recursos bluetooth. A Samsung também passou a permitir a utilização do Dex sem necessidade do cliente precisar investir no dock.

Alguns fatos sobre o Note 9:

  • A S-Pen agora tem conexão bluetooth e inclui uma bateria que pode ser carregada na parte de inferior do telefone
  • A caneta poderia ser usada como controle para tirar uma foto ou controlar remotamente slides, por exemplo.
  • O Galaxy Note 9 foi o último aparelho da linha Note a vir com conector para fone de ouvido.
Galaxy note 9, o último de toda a linha galaxy note a vir com conectores de fone de ouvido.
Galaxy note 9 traz recursos premium, mais potência e s pen com bluetooth.

Galaxy Note 10: três versões diferentes

Anunciado em 2019, o Galaxy Note 10 foi o primeiro aparelho da linha Note a receber uma versão Plus, o Galaxy Note 10+.  As duas versões possuem especificações bem parecidas, mas uma das principais diferenças é o tamanho dos produtos. 

O Note 10+ veio com tela Dynamic AMOLED de 6,8 polegadas e recursos de mapeamento dinâmico para uma melhor precisão de cores, enquanto que o Note 10 tem uma tela de 6,3 polegadas e uma redução nas dimensões físicas do aparelho. 

O Note 10 possui 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento, enquanto o Note 10+ tem 12 GB de RAM e está disponível nos modelos 256 GB e 512 GB. Os dois contam com proteção contra água e poeira IP68 e vieram com uma câmera grande angular de 16 megapixels. 

Já em 2020, a Samsung anunciou a versão Lite do modelo. O Galaxy Note 10 Lite conta com uma tela de 6,7 polegadas, com uma resolução de 2400×1080 pixels e inclui uma câmera principal de 12 megapixels. O Note 10 Lite tem processador Exynos 9810, menos potente que o Note 10 e 10 Plus. Com memória RAM de 6 GB, o aparelho ainda vem com 128 GB armazenamento. 

Galaxy note 10 lite, a união entre o premium e o um pouco menos premium.
O Note 10 Lite tem processador Exynos 9810, menos potente que o Note 10 e 10 Plus, mas ainda ótimo para o seu tamanho.

Curiosidade sobre as versões:

  • Apesar de menos potente, a Samsung manteve na versão Lite o carregamento rápido e adicionou  o conector de 3,5 mm para o fone de ouvido.
  • A linha Note 10 estreou um display infinito-O com recorte na câmera de selfie.

Galaxy Note 20: um novo visual

Ainda em 2020, a Samsung anunciou o Galaxy Note 20 e o Note 20 Ultra. O Note 20 veio com uma tela AMOLED Full HD + de 6,7 polegadas, enquanto o 20 Ultra conta com uma Dynamic AMOLED com resolução Quad HD + de 6,9 polegadas. Os dois aparelhos possuem o mesmo processador Exynos 990, a diferença fica por conta da memória.

O Galaxy Note 20 tem duas versões de 128 e 256 GB, além da memória RAM de 8GB. Já o Note 20 Ultra pode ser encontrado com 8 e 12 GB de RAM, e espaço interno de 512 GB, podendo chegar a até um 1TB com o microSD.

Outro detalhe são as câmeras. O Note 20 tem uma traseira com 12 MP e sensor de 64 MP e zoom 30x. Já o modelo Ultra tem a câmera de duas lentes de 12 MP e um sensor de 108 MP e zoom 50x.

Alguns fatos sobre as versões:

  • Os aparelhos, lançados com Android 10, devem receber atualização até o Android 13.
  • Os dois celulares podem gravar até em 8K a 24 FPS.

O que você achou da evolução da linha Galaxy Note? Qual foi o seu preferido? Conta pra gente nos comentários!

Fonte: Samsung; Android Authority

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter

Gostou? Ajude a gente