Apple marca evento para o dia 25 de março e deve mostrar serviço de vídeos

Apple marca evento para o dia 25 de março
Apple finalmente revelará seu serviço de streaming de vídeos, mas não deve mostrar novidades em hardware

A Apple enviou hoje (11/3) convites para membros da imprensa internacional para um evento no dia 25 de março (segunda-feira) a ser realizado no Steve Jobs Theater, que fica na sede da empresa em Cupertino, Califórnia.

O convite traz um GIF que mostra uma contagem regressiva de 4 segundos no estilo dos antigos filmes em preto e branco hollywoodianos e termina com a frase “It’s show time”, que literalmente significa “É hora do show”, mas também faz um trocadilho com o termo “show“, que significa “mostrar”.

Apple-flix

E o que exatamente a Apple pretende mostrar em 25 de março? Ao que tudo indica, será o serviço de streaming de vídeo da empresa que chega para concorrer com Netflix, Amazon Prime Video, Hulu, Disney+ e cia.

Segundo o site CNBC, a porta de entrada para o serviço será o aplicativo TV, que é pré-instalado em dispositivos como o iPhone, o iPad e a Apple TV. Ali serão listados os conteúdos originais que estão sendo produzidos pela Maçã, além de filmes e séries de outros canais, como CBS, Showtime e Starz. Em troca, uma parte do valor da assinatura seria repassada a esses canais.

Apple marca evento para o dia 25 de março e deve mostrar serviço de vídeos 6
TV App para iOS

Essa forma de agregação de conteúdo é bastante similar à empregada pela Amazon no Prime Video e segundo a matéria, a Apple considera essa centralização uma experiência melhor do que fazer o usuário trocar de aplicativo sempre que quiser assistir vídeos de outra plataforma.

Rumores indicam que uma série de nomes do entrenimento foram convidados a prestigiar o evento daqui duas semanas. Entre as celebridades envolvidas em projetos para a Apple estão Oprah Winfrey, Reese Witherspoon, Jennifer Aniston, Steven Spielberg, Steve Carrel, J. J. Abrams, Chris Evans, M. Night Shyamalan, Damien Chazelle, Octavia Spencer, Kumail Nanjiani, Kristen Bell e Terry Gilliam.

Estima-se que a empresa chefiada por Tim Cook planeje gastar inicialmente 1 bilhão de dólares na produção de conteúdo para o serviço.

AirPlay 2 permite a transmissão de conteúdo de aparelhos Apple para TVs Samsung
AirPlay 2 permite a transmissão de conteúdo de aparelhos Apple para TVs Samsung

Durante a Consumer Electronics Show em janeiro, fabricantes como Samsung, Sony e LG anunciaram o suporte ao protocolo AirPlay 2, nativo do iOS, em novas Smart TVs. Essa tecnologia permitirá espelhar o conteúdo do serviço de streaming da Apple na TV a partir de um iPhone, iPad ou Mac.

O nome, preço e disponibilidade da assinatura do “Apple-flix” ainda são desconhecidos, mas devem ser revelados no evento.

Jornalismo

Além de filmes, séries e programas de TV, outro provável lançamento é um serviço de assinatura de revistas e jornais digitais integrado ao aplicativo Apple News.

Esse serviço era esperado desde que a Apple adquiriu a Texture em março de 2018, uma empresa que oferecia essencialmente o mesmo produto, conforme a própria Maçã escreveu na época:

O app Texture disponibiliza mais de 200 das melhores revistas do mundo, oferecendo uma maneira fácil dos usuários lerem histórias e artigos de alta qualidade e números completos de suas revistas favoritas. Com o Texture, os usuários poderão aproveitar as revistas que conhecem e admiram e ao mesmo tempo descobrir novos conteúdos que se encaixam em suas preferências e interesses.   

Texture, adquirida pela Apple em 2018, oferecia acesso a mais de 200 revistas nos EUA.
Texture, adquirida pela Apple em 2018, oferecia acesso a mais de 200 revistas nos EUA.

É improvável, contudo, que esse aplicativo chegue ao Brasil tão cedo, visto que o Apple News é oferecido hoje apenas nos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália e, em breve, chegará ao Canadá.

A oferta de serviços por assinatura é uma das principais estratégias de crescimento da Apple para os próximos anos, numa tentativa de diversificar as fontes de receita da empresa agora que as vendas do carro-chefe da companhia, o iPhone, têm estagnado. Atualmente a Maçã já oferece o modelo de assinaturas para o iCloud (para armazenamentos de fotos e arquivos) e no Apple Music (serviço de streaming de músicas, concorrente do Spotify).

AirPods, AirPower, iPads, iPod?

A revelação de novos produtos de hardware parece ter ficado em segundo plano, mas como sempre, não faltam rumores a respeito. Entre os possíveis anúncios estão a segunda versão dos AirPods, o aguardado (e sumido) AirPower, novos iPad 9,7″ e iPad Mini e até um novo iPod Touch.

As principais novidades dos AirPods 2 seriam uma caixa com suporte a carregamento sem fios e suporte ao comando “E aí, Siri” para que não seja necessário dar dois toques em um dos fones para invocar a assistente digital.

AirPower permitiria carregar todos os aparelhos da Apple em uma única superfície.
AirPower permitiria carregar todos os aparelhos da Apple em uma única superfície.

Já o AirPower, anunciado em 2017, finalmente teria ficado pronto após uma série de atrasos devido a problemas de superaquecimento durante o desenvolvimento.

Trata-se de uma base de carregamento sem fios em formato oval que fornece energia para até três dispositivos ao mesmo tempo. O grande diferencial seria a possibilidade de dispor os aparelhos em qualquer lugar na superfície e não apenas em um ponto específico.

A nova versão do iPod Touch pode chegar em 2019.
A nova versão do iPod Touch pode chegar em 2019.

Sabe-se pouquíssimo a respeito da suposta nova geração do iPod Touch, mas não são esperadas muitas novidades em termo de design e recursos do produto, apenas melhorias nos componentes internos.

A mais provável novidade fica por conta dos iPads 9,7″ e iPad Mini 5, pois pistas de ambos aparelhos já foram encontradas em sites de órgãos reguladores e no próprio iOS 12.2. Contudo, assim como o iPod, as mudanças devem ser majoritariamente internas, sem grandes novidades no quesito design.

Transmissão ao vivo

O evento da Apple será transmitido ao vivo a partir de Cupertino no dia 25 de março às 14h (horário de Brasília) através do site oficial.

Para assistir é recomendado usar o Safari em um dispositivo Apple (iOS ou MacOS) ou o Microsoft Edge em um PC com Windows 10, mas versões mais recentes de Chrome e Firefox também são compatíveis.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta

Receba notícias por e-mail