Mulher se preparando para aplicar vacina contra covid-19

Vacina contra COVID-19 livre de patentes tem 80% de eficácia

Avatar of victor pacheco
Nova vacina COBERVAX foi desenvolvida nos EUA e permitirá que laboratórios fabriquem imunizantes sem pagar royalties

Entre afirmações e movimentos que são contra os tipos de vacina contra COVID-19 que temos disponíveis no mundo, uma nova opção pode ser a salvação para o fim da pandemia e nos entrega a esperança necessária para começar o ano de 2022.

A novidade pode ser utilizada por qualquer fabricante de vacinas que deseje fabricar o imunizante em massa. Todo o trabalho de pesquisas e testes com devidos grupos foi realizado, então basta que as empresas e governos passem a usar mais esta opção para prevenir mortes e infecções. Entenda tudo sobre a Cobervax agora mesmo.

A Cobervax é uma esperança contra a pandemia

Não vamos reclamar se tivermos mais uma vacina contra a COVID-19, certo? Recebendo o nome de Cobervax, o mais novo imunizante foi criado por estadunidenses doTexas Children’s Hospital e Baylor College of Medicine e deve ajudar todo o mundo de uma forma importante. Há uma simples diferença em relação às vacinas de empresas como Pfizer, Cororavac, Astrazeneca e Jansen.

Desenvolvedores de vacina contra covid-19 sem patente
Desenvolvedores de vacina contra COVID-19 estão animados com nova descoberta (Foto: Peter Hontz via Twitter)

Ao invés de utilizar a tecnologia mRNA, que faz com que nosso corpo receba proteínas do vírus principal que provocam a criação de anticorpos que previnem o agravamento e internações, a Cobervax utiliza proteínas contra a COVID-19 produzidas em laboratório. O sistema do corpo ainda receberá as proteínas, mas a criação é feita pelos especialistas. Em uma explicação básica, os profissionais compartilharam que “essas proteínas são coletadas, purificadas e combinadas com um adjuvante para aumentar as respostas imunológicas.”

Apesar de parecer um tanto contraditório e ir na contramão do que demais empresas estão fazendo atualmente, esta técnica também foi utilizada na fabricação de vacinas contra a Hepatite B e há diversos casos de sucesso. Antes disso, a mesma metodologia ainda não tinha sido testada em uma vacina contra a COVID-19. Até agora.

Criação da vacina sem patente

Uma vacina sem patente é como um software de código aberto que todas as empresas podem usar como uma alternativa para oferecer mais uma opção de imunizante que todas as pessoas possam viver em um mundo mais seguro.

Apesar desta novidade ser bastante inovadora para vermos o fim da pandemia, a vacina criada no Estado do Texas não é a primeira sem patente criada no mundo. Um outro imunizante que leva o nome de Novavax e em testes preliminares, apresentou eficácia de 90% nos EUA para a diminuição de casos com sintomas. Também foi registrada uma 100% para prevenir agravamento dos sintomas em pessoas assintomáticas. A Novavax teve seu uso emergencial aprovado em países da Europa.

Homem recebendo vacina sem patente
Novidade deve ajudar popularização de imunizantes. (Foto: Mohd Arhaan ARCHER/AFP)

O grande ponto de termos muitas vacinas sem patente é que fica mais fácil realizar a aprovação, uma vez que todo o trabalho e testes já foram realizados quando um laboratório pede autorização de aplicação. É como se o desenvolvimento fosse completamente terceirizado e os governos e grandes laboratórios precisando apenas realizar a fabricação.

Índia está avançada com vacina contra COVID-19 sem patente

Apesar de ter sido fabricada por pesquisadores dos EUA, a Cobervax recebeu autorização para ser aplicada apenas na Índia, país que possui cerca de 100 milhões prontas para serem distribuídas. Isso foi possível porque os criadores da vacina sem patente se uniram com a empresa farmacêutica indiana Biological E.

Indiana aplicando vacina
Índia será o primeiro país a aplicar Cobarvax (Foto: BBC)

Com o poder de fabricação de cerca de 100 milhões de doses por mês, a Cobarvax entra na lista de mais uma vacina que está sendo aplicada em indianos. Sendo o país com a segunda maior população do mundo, alcançando 1.380.004.000 de pessoas e estando atrás apenas da China, os órgãos de saúde da Índia já aprovaram 9 tipos de vacina, com mais 14 estando em testes clínicos.

Atuação contra variante Delta

Como o vírus da COVID-19 possui autonomia para sofrer mutações, as vacinas que temos disponíveis hoje em dia podem não ser tão eficazes contra as variantes que surgem com o passar do tempo. A boa notícia é que a vacina contra COVID-19 dos EUA que não possui patente consegue evitar que 80% das pessoas que receberam as duas doses sejam infectadas. Todos os testes foram confirmados pelos especialistas que trabalharam na criação da Cobervax e comprovam que sim, o novo imunizante pode ser uma ferramenta para sairmos da pandemia.

As vacinas à base de proteínas têm sido amplamente utilizadas para prevenir muitas outras doenças, têm-se registros de segurança comprovados e usam economias de escala para alcançar escalabilidade de baixo custo em todo o mundo

Maria Elena Bottazzi, Pesquisadora da Cobervax

Para comparação, a vacina da Pfizer, uma das que mais são aplicadas no Brasil, possui uma eficácia de 88% contra a variante Delta, isso falando sobre a prevenção de internação e agravamento de sintomas. A Coronavac não fica muito para trás, apresentando uma eficácia acima de 75%. O imunizante da Astrazeneca consegue evitar que 67% dos vacinados não sejam internados e tenham sintomas agravados.

Seringa com vacina contra covid
Vacina sem patente foi criada com renda filantrópica (Foto: O Globo)

Devido a ter surgido recentemente no mundo, ainda não se sabe o poder da nova vacina sem patente contra a variante Ômicron, mas os especialistas esperam que sua eficácia para evitar internações e mortes seja acima do que em relação a outras vacinas já utilizadas ao redor do globo. Mais detalhes serão compartilhados em breve.

Imunizante é presente para o mundo

O principal destaque da vacina sem patente contra a COVID-19 é justamente possuir uma tecnologia que pode ser fabricada por laboratórios de todo o mundo. O que significa que facilmente, grandes empresas que já trabalham com fabricação de vacina contra COVID-19 e demais doenças precisam apenas entrar em contato para ter acesso à “receita” da Cobervax.

Via Twitter, Peter Hotez, um dos pesquisadores líderes do projeto, compartilhou que a nova vacina é um grande presente para que todos possamos sair da pandemia o quanto antes. Peter também compartilhou que a tecnologia da vacina sem patente foi enviada para países como Indonésia, Bangladesh e Botswana. O mesmo vale para a Índia, que está preparada para começar as aplicações.

Com o sucesso da aplicação da Cobervax, agora é o momento de mais países e laboratórios que possuem a infraestrutura para a fabricação da vacinas se unirem para que mais pessoas recebam estas vacinas sem patente. Um dos grandes problemas é que apesar de locais como a América do Sul e Europa estarem com sua vacinação avançada, a África ainda não recebeu tantos imunizantes e as pessoas deste continente seguem em perigo.

Desenvolvedores de vacina sem patente
Especialistas esperam que países de todo o mundo usem nova vacina para sairmos da pandemia (Foto: Peter Hontz via Twitter)

A variante Ômicron não se originou na África, mas diversos casos desta variante foram registrados em países africanos justamente pelo fato da saúde e acesso ao saneamento básico serem bastante escassos. Lembrando que a vacinação não impede a contaminação, mas impede internações e mortes decorrentes de sintomas da COVID-19.

Quando você acha que poderemos esta opção de vacina sem patente no Brasil? Diga pra gente nos comentários!

Veja também

Sabia que um comprimido para combater os sintomas da COVID-19 já foi aprovado para uso nos EUA? Confira detalhes:

Fontes: New Atlas (1 e 2), Peb Med, Texas Children’s Hospital e Butantan

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
7
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados