O que muda com a entrada de elon musk no twitter

O que muda com a entrada de Elon Musk no Twitter

Avatar of otávio queiroz
Bilionário sinalizou interesse em fazer melhorias significativas na rede social, mas ainda há muita especulação sobre a atuação de Elon Musk no Twitter

Após ter anunciado a compra de 9,2% de ações do Twitter na última segunda-feira (4), o empresário Elon Musk também passa a fazer parte do Conselho de Administração do Twitter. Com este novo cargo, o homem mais rico do mundo — com uma fortuna estimada em US$ 219 bilhões — terá poder de voto para fazer mudanças na rede social e suas políticas.

Este é apenas mais um capítulo na história de quase 13 anos do CEO da Tesla no Twitter, onde ele desempenhou os papéis de crítico e usuário assíduo. Mas o que a entrada de Musk pode significar para o Twitter? Quais os planos que o empresário tem para a rede social e de que maneira isso pode impactar todo o mercado? São perguntas que todos se fazem nesse novo momento da plataforma.

A compra das ações do Twitter

O que pode mudar no twitter com a entrada de elon musk
Na última segunda-feira, Elon Musk anunciou a compra de 9,2% de ações do Twitter. Um dia depois ele entrou no Conselho de Administração da companhia (Reprodução/Internet)

Apesar de só ter sido divulgada na última segunda-feira (4) através da publicação de um documento regulatório, a compra das ações por Musk aconteceu no dia 14 de março. De forma geral, o mercado reagiu de forma positiva ao interesse do bilionário pelo Twitter, que acumulou uma alta de 30% no valor de mercado no dia do anúncio, chegando a ser avaliada em mais de US$ 40,8 bilhões — o maior valor desde novembro do ano passado.

Apesar da porcentagem de 9,2% parecer pequena, ela é de “se espantar”, segundo o analista Dan Ives. De acordo com ele, a porcentagem equivale a 73,5 milhões de ações da rede social. Outro ponto que chama a atenção sobre a entrada de Musk para o Conselho do Twitter é uma das condições para assumir o cargo, que diz que o empresário não pode comprar mais de 15% das ações da rede social. A participação acionária de Musk é quatro vezes maior que a do fundador do Twitter, Jack Dorsey, que deixou o cargo de presidente-executivo da companhia em novembro.

Estou ansioso para trabalhar com Parag [presidente-executivo do Twitter] e o Conselho do Twitter para fazer melhorias significantes nos próximos meses”

Elon Musk, após o anúncio de sua escolha para o Conselho do Twitter

Quem também se pronunciou foi o próprio Parag Agrawal. Em um tuíte, o executivo disse: “Estou feliz em compartilhar que estamos nomeando @elonmusk para nosso conselho! Por meio de conversas com Elon nas últimas semanas, ficou claro para nós que ele traria grande valor ao nosso conselho”. De acordo com a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, ele ficará no Conselho do Twitter até 2024.

Apesar das palavras cordiais, a relação entre Musk e Agrawal não é das mais amistosas. Em novembro do ano passado, quando o atual CEO do Twitter assumiu o cargo de comando, Musk chegou a compará-lo ao ditador soviético Joseph Stalin. Portanto, esse clima pode levantar ainda mais desafios para o futuro da plataforma.

Parag agrawal
Parag Agrawal assumiu o cargo de chefia recentemente e a sua relação com Elon Musk pode trazer desafios para o futuro da companhia (Reprodução/Internet)

Atualmente, além de Parag Agrawal e Elon Musk, o conselho da rede social também conta com os seguintes nomes:

  • Jack Dorsey, fundador do Twitter e da fintech Square;
  • Bret Taylor, co-CEO da empresa de automação de marketing Salesforce;
  • Mimi Alemayehou, vice-presidente sênior de parcerias da Mastercard;
  • Ergon Durban, co-CEO da gestora de investimentos Silver Lake;
  • Martha Lane Fox, membro do conselho da WeTransfer e da Chanel, e ex-diretora executiva da lastminute.com;
  • Omid Kordestani, ex-presidente executivo do Twitter;
  • Dr. Fei-Fei Li, professor da Universidade de Stanford;
  • Patrick Pichette, sócio da gestora de investimentos Inovia Capital e ex-CFO (diretor financeiro) do Google;
  • David Rosenblatt, CEO da loja de decoração online 1stdibs.com;
  • Robert Zoellick, ex-diretor do conselho de acionistas da gestora de investimento AllianceBernstein Holding.

Relação conturbada e polêmicas

Sede do twitter
A relação de Musk com o Twitter já dura mais de uma década e coleciona muitas polêmicas ao longo do tempo (Reprodução/Internet)

Elon Musk tem uma relação de amor e ódio com o Twitter, principalmente devido às polêmicas em que já se envolveu na rede social. Seus tweets, que vão desde comentários sobre seus negócios até declarações sobre cultura pop e eventos atuais e memes, são acompanhados de perto por mais de 80 milhões de seguidores, mais do que qualquer outro CEO na plataforma. Ele também é conhecido por comentários a respeito das criptomoedas, mostrando-se um grande influenciador dentro deste mercado, já que suas palavras têm poder para transformar todo um cenário em apenas poucos segundos.

O empresário é também um crítico sobre liberdade de expressão e políticas de moderação de conteúdo no ambiente online. No mês passado, ele realizou uma enquete no Twitter onde perguntava: “A liberdade de expressão é essencial para uma democracia em funcionamento. Você acredita que o Twitter adere rigorosamente a esse princípio?” Cerca de 70% dos respondentes votaram não. A enquete contou com a participação de mais de dois milhões de pessoas.

Em 2018, Elon Musk foi investigado pela Security Exchange Comission (SEC) após ter postado um tuíte na rede social, em que dizia: “Estou considerando tornar a Tesla privada quando as ações chegarem a US$ 420 cada”. A SEC entendeu que Musk poderia ter cometido fraude e manipulação de mercado, principalmente porque a mensagem impulsionou o valor de mercado da montadora, subindo de US$ 58,1 bilhões para US$ 64,5 bilhões em apenas 24 horas. Para resolver essa situação, em 2019 ele aceitou um acordo no qual precisaria submeter seus tuítes a uma revisão antes de serem publicados, além de ter pagado uma multa milionária de US$ 40 milhões.

Elon musk
Musk conta com mais de 80 milhões de seguidores no Twitter e é conhecido por opinar sobre os mais diversos assuntos na rede social (Reprodução/Internet)

Além de sua briga com a SEC, o empresário sul-africano, fundador da Tesla e da SpaceX, também enfrentou críticas por usar o Twitter para espalhar alegações enganosas e inflamatórias sobre a COVID-19, e por zombar do presidente Joe Biden e dos senadores Elizabeth Warren, Ron Wyden e Bernie Sanders. Musk também postou, no início deste ano, um meme comparando o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau a Adolf Hitler.

Recentemente, Musk ainda cogitou criar a sua própria rede social, assim como fez o ex-presidente Donald Trump no ano passado. As intenções demonstram uma insatisfação com as políticas atuais do Twitter, plataforma que já foi criticada por censura em outras oportunidades. Mesmo com a relação conturbada, Agrawal acredita que a entrada de Musk deve fortalecer a empresa no longo prazo. “Ele é um usuário apaixonado e um crítico intenso do serviço, que é exatamente o que precisamos no Twitter”, postou o CEO da rede social.

O que pode mudar no Twitter

Twitter
As últimas falas de Musk em relação à mudanças na rede social demonstram o interesse do empresário em trazer modificações que possuam grande apelo perante aos usuários da plataforma (Reprodução/Internet)

Após ter a sua entrada no Conselho de Administração anunciada, Elon Musk tuítou que novidades estariam chegando em breve e que “espera ajudar a rede social a ter melhorias significativas nos próximos meses”. Uma das primeiras coisas que ele fez foi lançar uma enquete na rede social onde perguntava se a plataforma deveria incluir uma opção de editar tweets, funcionalidade há muito tempo solicitada pelos usuários.

A enquete foi acompanhada de perto pelo CEO do Twitter, que disse que “as consequências desta pesquisa serão importantes”. Para o Twitter, incluir essa nova ferramenta num futuro próximo significaria uma grande mudança na rede social, e Musk está claramente interessado em fazer parte dessa conversa, mesmo que ainda não tenha dado mais detalhes sobre o assunto.

O que muda com a entrada de elon musk no twitter. Bilionário sinalizou interesse em fazer melhorias significativas na rede social, mas ainda há muita especulação sobre a atuação de elon musk no twitter
Chegada de Musk ao Twitter estaria preocupando funcionários da empresa (Reprodução/Internet)

Segundo informações levantadas pela Época Negócios, algumas declarações dizem que Musk pode mudar a cultura do Twitter. Com isso, funcionários da empresa estariam preocupados com a chegada do bilionário à empresa. As maiores preocupação, segundo declarações à Reuters, são a possibilidade da empresa conseguir moderar conteúdo.

Além de seus comentários sobre a necessidade de preservar a “liberdade de expressão” na plataforma, ele sugeriu que o Twitter torne seu algoritmo de código aberto. As últimas falas de Musk em relação a mudanças na rede social demonstram o interesse do empresário em trazer modificações que possuam grande apelo perante aos usuários da plataforma.

Twitter
Especialistas acreditam que entrada de Musk represente grandes mudanças dentro da companhia já nos próximos meses (Reprodução/Internet)

“Embora não tenhamos certeza sobre as intenções de Musk – se ele aumentará ainda mais sua participação, se tornará um acionista ativo e/ou exigirá um assento no conselho da empresa – acreditamos que sua comunicação com a empresa, outros acionistas e a plataforma 217 milhões de usuários ativos diários podem afetar a estratégia de longo prazo do Twitter”, disse o analista da Morningstar, Ali Mogharabi, em nota aos investidores na segunda-feira. Ele completa dizendo que “Musk pode tentar influenciar a abertura da plataforma e como ela controla o conteúdo ou pressionar para investir no modelo de assinatura de forma mais agressiva, como fez com o Twitter Blue”.

Já para a professora assistente da Universidade de Cornell, Alexandra Cirone, Musk pode usar sua nova participação “para tentar influenciar as práticas do Twitter” e para um “jogo mais ativo no ecossistema de mídia social”.

Ainda não está claro o que exatamente pode mudar com a entrada de Elon Musk no Twitter. O único fato concreto até o momento é o de que o empresário pode passar de uma das vozes mais proeminentes do Twitter para uma das mais influentes dentro da empresa.

Veja também:

Saiba como denunciar desinformação e fake news no Twitter.

Fontes: G1, CNN Brasil.

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados