Apple recebe notificação do Procon-SP por vender iPhone 12 sem carregador

Procon-SP notifica Apple
Empresa tem até sexta-feira (30) para justificar porque o iPhone 12 Mini, 12 Pro e 12 Pro Max serão vendidos sem carregador e fone de ouvido

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo (Procon-SP) notifica Apple sobre a decisão de comercializar os novos iPhones sem carregador incluso na embalagem. A empresa tem até sexta-feira (30) para esclarecer porque resolveu vender os novos dispositivos sem os acessório.

De acordo com o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez, vender o iPhone sem o carregador “pode configurar prática abusiva, pois um precisa do outro para ter utilidade”. Os iPhones 12 Mini, 12 Pro e 12 Pro Max foram anunciados neste mês e também serão vendidos sem o fone de ouvido. Os aparelhos contarão apenas com um cabo USB-C

procon-sp-notifica-apple
Apple justifica que a ausência do carregador e fone tem como objetivo reduzir o lixo eletrônico

Um dos objetivos da notificação é verificar se a decisão da Apple pode configurar uma “venda casada de produtos”, já que o consumidor pode acabar precisando comprar um carregador à parte para conseguir usar o iPhone 12

Vale ressaltar que a venda casada acontece quando uma empresa induz ou condiciona o consumidor a adquirir um outro produto ou serviço que ele não deseja. A prática é proibida pelo Código de Defesa do Consumidor – CDC (art. 39, I). 

Outro ponto levantado pelo Procon-SP  é se os carregadores de dispositivos antigos serão compatíveis com os novos iPhones. A entidade também quer explicações sobre a garantia, já que o carregador e o smartphone podem ser comprados em datas distintas.

Abaixo, confira os questionamentos que constam na notificação do Procon-SP à Apple:

  • Qual o motivo da decisão da Apple de comercializar o iPhone sem o acessório;
  • Quanto custará os carregadores vendidos separadamente;
  • O tempo estimado de duração da bateria do iPhone 12 e o tempo de recarga; 
  • Se o consumidor poderá utilizar carregadores de modelos anteriores nos aparelhos da nova linha;
  • Como ficará a garantia dos produtos, uma vez que iPhone e carregador podem ser adquiridos em datas diferentes.

Entenda a decisão da Apple

Vale pontuar, que a Apple justificou a decisão de vender o iPhone sem carregador durante o lançamento dos produtos. De acordo com a empresa, a ideia de não colocar os periféricos na embalagem é tentar reduzir o lixo eletrônico produzido, uma vez que os consumidores da marca já possuem carregadores em casa.

Não é apenas no Brasil que a Apple vai vender a linha iPhone 12 sem os acessórios. A proposta vale para todos os países, com a exceção da França. Por lá, uma lei local obriga todas as empresas a comercializar smartphones com fones de ouvido.

Os novos iPhones ainda seguem sem preço oficial no país, mas de acordo com tabela oficial dos Estados Unidos os smartphones custam entre U$ 699 a U$ 1.399, a depender do modelo. 

Fontes: Procon-SP; O Globo

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter