Saiba quais foram os produtos e serviços descontinuados em 2018

iPhone quebrado
Entre tantos produtos e serviços, quais deles não vão estar em 2019? Confira tudo o que você não vai poder usar no ano que vem

Mais um ano está chegando ao fim, e com isso, há muitos produtos e serviços descontinuados em 2018. 

Boa parte acabou vencida pela concorrência, já outros não deveriam nem ter saído do papel. Pensando nisso, nós montamos uma lista para você saber com quais tecnologias pode contar em 2019.

Não se assuste se encontrar algo muito bizarro, afinal, esse pode ser o motivo do produto parar de ser desenvolvido. 

Serviços e redes sociais

Sabe a ferramenta de críticas de séries da Netflix? Em agosto desse ano, ela realmente deixou de existir. Muito provável que essa tenha sido uma estratégia da empresa para não mostrar aos novos espectadores as séries e filmes que possuem más avaliações. Mas não é apenas ela que não estará conosco em 2019. 

Ferramenta de opiniões da Netfix, um dos produtos e serviços que foram descontinuados em 2018
Usuários não podem mais opinar sobre conteúdo na Netflix

A plataforma de criação de sites do Yahoo, GeoCities, vai ser descontinuada. Apesar de muitas pessoas acharem que ela já tinha acabado, ele ainda era usado no Japão. Em março do ano que vem, já não vai mais funcionar .

Geocities, um dos produtos e serviços descontinuados em 2018
Plataforma da Yahoo entrou na lista de produtos e serviços descontinuados em 2018

Outro serviço do Yahoo também não vai estar em 2019: o Yahoo Messenger. Ele pode ser considerado um pedaço de história da internet, mas o serviço de mensagens instantâneas já tem data para ser descontinuado: 17 de julho de 2019.

Yahoo Messenger, um dos produtos e serviços que foram descontinuados em 2018
Yahoo decidiu  desativar dois serviços 

Um grande número de redes sociais e serviços também não vão ver o sol nascer em 2019, veja a lista:

  • Path: um concorrente do Facebook que surgiu em 2012 com a ideia de uma visão de comunidades sociais pequenas e mais simples, não aguentou a fama da rede social azul, e anunciou sua exclusão em setembro. Já em novembro, ela não existia mais;
  • Também surgindo em 2012, a Klout, uma espécie de site que media a influência das pessoas nas redes sociais, também se viu prestes a ser descontinuada. Mas ela foi comprada por uma empresa chamada Lithium, que vai usar os dados do site para recursos de IA e learning machine (aprendizado de máquina;
  • Serviço de pagamento do Snapchat, que foi nomeado de Snapcash também vai deixar de existir. Ele foi lançado em 2014, e permitia a transferência de dinheiro entre os usuários sem a necessidade de uma transação bancária;
  • A Amazon também descontinuou serviços, mas continua ativa em outros mercados. O Storage, serviço de armazenamento de músicas MP3, foi finalizado em abril deste ano;
  • Outro que foi descontinuado ( da Amazon) também este ano, mas em junho, foi o Mayday, serviço de atendimento por vídeo de usuários do Kindle. 

Finalizando a lista, o Facebook está renovando um recurso que possui em seu aplicativo de mensagens. O assistente virtual do Messenger, nomeado de Facebook M, ele surgiu em 2015, vai sair de sua versão beta em 2019.

Facebook M, um dos produtos e serviços descontinuados em 2018

Ele continuará no aplicativo de mensagens da rede social azul, mas não vai ser mais tão “independente”, e passará a se chamar ” Sugestões M”. 

Mas houve uma função que realmente foi excluída do Facebook: o Trending Topics (junho desse ano).

Cambridge Analytica em declínio

Envolvido em um dos maiores escândalos desse ano, muito provável que o Facebook ainda esteja sentindo a consequência da venda de dados de dois bilhões de usuários. Mas uma empresa que ninguém mais ouviu falar foi a Cambridge Analytica.

Cambridge Analytica, um dos produtos e serviços que foram descontinuados em 2018
Empresa passou pro crise após polêmica com Facebook

Essa instituição comprou os dados da rede social azul e em seguida os usou para influenciar as eleições dos Estados Unidos, sem esquecer da campanha britânica Brexit. Isso fez com que as duas empresas quase entrassem na lista de produtos eserviços de 2018. Mas ao contrário do Facebook, (que parece estar se reerguendo), o Cambrigde Analytica pediu concordata (acordo que uma empresa faz para evitar falência).

Apple teve produtos retirados das lojas

A verdade é que os produtos produzidos pela Apple nunca são considerados uma “falha”, eles apenas são retirados do mercado. Os produtos e serviços que foram descontinuados em 2018 possuem uma certa supresa.

Iphone X, um dos produtos e serviços que foram descontinuados em 2018
Aparelho da Apple deve ser vendido apenas no Japão

Vários produtos já não podem mais ser encontrados nas lojas. São eles:

  • iPhone 6S (anunciado em setembro de 2015);
  • MacBook Pro 15 polegadas  (o de 2015, sem a Touchbar)
  • iPhone SE (anunciado em março de 2016);
  • iPhone X (anunciado em setembro de 2017).

Se especula que produtos como o iPhone X volte ao mercado japonês.  Outro produto que não vai mais ser visto nas lojas é o rotedor da empresa, o AirPort.

Google vai começar a interromper serviços

Podemos dizer que, apesar dos grandes lançamentos, como Google Home Hub, Google Pixel 3, e outros, muitos serviços vão ser finalizados no ano que vem. 

Após a exposição de dados de mais de meio milhão de pessoas, um dos serviços que não estarão ativos até o final do ano que vem é o Google+. Essa rede social só ficará ativa até abril de 2019. 

Google+,um dos produtos e serviços que foram descontinuados em 2018
Escândalo fez com que Google descontinuasse rede social

Mais uma funcionalidade que foi deixada de lado pela empresa é o Inbox Gmail, que também não irá passar do primeiro semestre do ano que vem: vai ficar ativo até março. Outra plataforma de mensagens também não resistiu ao “corte” da empresa: o Allo, vai durar até março de 2019.

GoPro teve que tirar drone Karma do mercado 

Lançado em agosto de 2016, o produto da fabricante de câmeras sempre trouxe problemas. Cerca de um mês após ser colocado á venda, a GoPro teve que chamar todos seus compradores para realizar um recall.

Drone Karma,um dos produtos e serviços que foram descontinuados em 2018
Empresa de câmeras cancelou a produção de seus drones

Ele nunca foi vendido oficialmente em nosso país, e em janeiro deste ano, a empresa anunciou que estava interrompendo a produção desse produto. A GoPro também disse que não participaria do mercado de drones, e justifica a saída desse mercado devido a alta concorrência. Para as pessoas que já compraram, o suporte continua.

PlayStation Vita também foi um dos  produtos e serviços descontinuados em 2018

Houveram outras desenvolvedoras que cancelaram a fabricação de produtos que já estão no mercado. Até mesmo a Sony está envolvida nessa lista.

Não podemos negar que os consoles portáteis mudaram muito desde a criação do PS Vita, em 2011. O console híbrido da Nintendo, o Switch, contribuiu para o modelo da Sony tivesse uma baixa nas vendas.

PlaysStation Vita, um dos produtos e serviços que foram descontinuados em 2018
Sony está saindo mercado de consoles portáteis

Portanto, a empresa anunciou que iria interromper a fabricação em 2019. A desenvolvedora do PlayStation também disse que não vai produzir mais consoles portáteis por enquanto. O que faz muito sentido, já que o aparelho da Nintendo está consolidado no mercado. 

O primeiro aplicativo que foi descontinuado

Falando em Nintendo, a empresa está no ramo de aplicativos para celulares há um bom tempo. O primeiro aplicativo da empresa fabricante do Nintendo Switch se chamava Miitomo. Basicamente, dava para fazer um avatar parecido com você, e divulgar em suas redes sociais.

Miitomo um dos produtos e serviços que foram descontinuados em 2018
Aplicativo da Nintendo não vai para 2019

O Miitomo permaneceu com servidores ativos por apenas dois anos, e em maio desse ano, teve seus servidores desligados. Mais uma adição na lista de produtos e serviços descontinuados de 2018.

O robô que não chegou às lojas

Desenvolvido pela Bosch e pela Mayfield Robots, o Kuri é o robô inteligente doméstico que você nunca verá em uma casa. Apresentado na CES 2017, e também aparecendo da CES desse ano, esse robô teve sua produção cessada em junho de 2018, e as pessoas que realizaram pré-venda tiveram seu dinheiro estornado. 

Robô Kuri, um dos produtos e serviços que foram descontinuados em 2018
Robô não chegou a ser usado em residências

A justificativa foi que, o robô não se categorizava como um produto Bosch, empresa fabricante de ferramentas e sensores. O ponto mais interessante dessa história é que a própria Bosch o desenvolveu, junto com a outra empresa.

Ainda citando robôs, a Honda finalmente está aposentando o Asimo, seu humanóide amigável. Isso foi feito para incorporar  elementos no futuro, assim como robôs mais práticos, mostrados na CES 2018.

Steam Link 

Outro produto que tinha tudo para dar certo, mas não teve sua produção continuada, foi o Steam Link, da Valve.  A experiência que ele oferecia era muito boa: você podia jogar jogos da Steam em sua TV, tudo isso com a ajuda de um cabo HDMI.

Steam Link, um dos produtos e serviços que foram descontinuados em 2018
Aparelho possuía proposta interessante

Mas em novembro de 2018, a empresa disse que, depois que os estoques fossem zerados, a produção não continuaria. Atualmente, a Valve está se empenhando em se consolidar no mercado mobile, lançando aplicativos para Android e iOS. Com isso, a Valve contribuiu para a lista de produtos e serviços descontinuados em 2018.

Portas fechadas

Possuindo títulos como Batman e Game of Thrones, o estúdio de jogos Telltale Games fechou suas portas. De um dia para o outro (mais precisamente em setembro), a desenvolvedora de jogos demitiu parte de sua equipe. Sem dar maiores explicações.

Jogo da Telltale Games, vulgo Batman
Batman foi um dos jogos produzidos pela empresa

Jogos que ainda são bastantes aguardados, como Stranger Things e The Walking Dead, foram deixados para trás. Um tempo depois da Telltale Games fechar, a Skybound anunciou que estava assumindo o desenvolvimento do jogo da série The Walking Dead.

O fone de ouvido que poucos usaram

Se originando de um projeto de crowdfunding, o fone de ouvido nomeado de Ossic X 3D foi um dos maiores golpes de 2018. A empresa fabricante e idealizadora do projeto arrecadou mais de US$ 3,2 milhões de dólares para tornar o fone de ouvido uma realidade. Ao que parece, tudo ia muito bem.

Ossic X 3D, um dos produtos e serviços descontinuados em 2018
Fone de ouvido deu problema para várias pessoas

Mas uma bomba aguardava os investidores: a empresa produziu apenas 250 cópias do fone de ouvido, e depois desapareceu. Isso causou uma revolta nos consumidores, e uma ação coletiva na justiça foi aberta.

Renascimento de uma tecnologia

A Microsoft havia interrompido a produção da câmera de seu videogame em 2017, quando essa tecnologia completou sete anos de idade. Mas esse ano, a câmera do Xbox voltou a ser fabricada. O Kinect quase entrou para a lista de produtos e serviços que foram descontinuados em 2018.

Kinect do Xbox
Produto ganhou nova função

Ele retornou como um produto comercial, em que os desenvolvedores de jogos poderiam oferecer suporte por meio da plataforma de computação em nuvem da Microsoft. 

Quais produtos serão os próximos a serem descontinuados?

Todos os anos, vários produtos deixam de ser produzidos, e isso acontece devido a vários fatores. Seja pela concorrência, pela substituição de uma nova tecnologia pela própria empresa, ou até mesmo por uma falha de produção que obriga a fabricante a tirar o produto de mercado.

Celular sem Jack
Tecnologia pode acabar em 2019

Mas com 2019 prestes a começar, qual produto irá deixar de existir? Será a entrada para fones de ouvidos em smartphones? Ou os celulares de tela grande vão dominar e obrigar os aparelhos menores a saírem do mercado? Há uma pergunta mais interessante nisso tudo: Qual tecnologia vai ser predominante em 2019?

Quais produtos você acha que deveriam ser descontinuados em 2018? Diga pra gente nos comentários!

Fonte: CNET



Saiba quais foram os melhores smartphones de 2018

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta

Receba notícias por e-mail