Mulher segurando mão virtual

22 tecnologias que vão brilhar em 2022

Avatar of victor pacheco
Metaverso, novas vacinas e até mesmo influenciadores que existem apenas no mundo digital. Veja o que mais deve fazer sucesso no ano que se aproxima

Faltando pouco mais de dois meses para que 2021 comece a “arrumar as malas”, já podemos citar que sim, existem mais de 20 tecnologias que irão brilhar em 2022. Um dos assuntos que mais serão frequentes em feiras do mercado empresarial e até mesmo encontros de grandes líderes é o aquecimento global, que está em constante discussão em nosso dia a dia. O mesmo vale para os assuntos tecnológicos que devem nos ajudar a viver em um Mundo mais seguro.

Mas não podemos falar de 2022 sem citar um outro assunto que também deve estar cada vez mais presente em todas as rodas da conversa e precisa mesmo ganhar mais atenção: as mudanças climáticas. Quer saber o que mais deve “moldar” o ano que está se aproximando? Veja as tecnologias que vão brilhar em 2022 agora mesmo.

Geoengenharia Solar

Na prática, a geoengenharia solar pode ser explicada como o conjunto de técnicas para fazer com que nosso planeta não fique ainda mais quente. O que aconteceria se por exemplo, colocássemos um óculos de sol no planeta Terra? A ideia parece um pouco controversa e na verdade, foi um tanto criticada por alguns especialistas, mas consiste em simplesmente passar a colocar mais cores claras em prédios e tetos de residências para que a luz seja apenas refletida, e não absorvida.

Para entendermos a geoengenharia solar, podemos citar um exemplo de nosso dia a dia. Você já foi questionado(a) de estar utilizando uma roupa preta em um dia de muito calor porque esta cor faz com que nosso corpo fique mais quente do que o normal? Isso acontece porque as cores mais escuras acabam absorvendo a luz que vem do sol. O mesmo não acontece com roupas de cores mais claras.

Representação de geoengenharia solar como uma das tecnologias que vão brilhar em 2022
Geoengenharia solar é focada em diminuir a temperatura do planeta Terra.
Foto: Liga Acadêmica de Ciências

Outra técnica que foi tomada como base para a geongenharia solar foi a erupção do Monte Pinatubo em 1991, que resfriou a Terra em até 0,5 °C por quatro anos. Todos os gases expelidos devido a este fenômeno provocaram mudanças climáticas que pelo menos durante um tempo, até conseguiram desacelerar o aquecimento global. E podemos citar que a geongenharia solar deve ser uma das tecnologias que vão brilhar em 2022 devido a um experimento interessante.

Um grupo de estudantes de Harvard estará realizando o experimento que leva o nome de SCOPEX. Será realizada a liberação de 2 Kg de carbono de cálcio para saber se o lançamento disso realmente pode ser feito em massa (e com toda a segurança). Tudo realizado com foco em conseguir impedir as mudanças climáticas que causam diversos problemas. Nos resta esperar pelos próximos capítulos.

Bomba de calor

É verdade que vivemos em um país muito quente e mesmo em épocas de inverno, temos dias ensolarados. Mas moradores países da Europa e até mesmo da América, como os EUA e o Canadá, precisam acabar realizando a compra de aquecedores para passar por épocas bastante geladas. E como você pode imaginar, isso deixa o planeta Terra mais quente devido à quantidade de calor expelido pelos motores e contribui para o aquecimento global. Uma forma de evitar isso é por meio das bombas de calor.

Imagem de duas bombas de calor
Bombas de calor trabalham para evitar grande uso de aquecedores.
Foto: Wikipedia

Este produto funciona como um transferidor de calor que está em algum local, como o ar ou até mesmo a terra. Então, além de economizar energia para as pessoas que aderiram a isso, o calor emitido pelo aquecedor simplesmente não existe.

Produtos que oferecem tanto aquecimento, quanto resfriamento, estão ficando cada vez mais populares e também devem ser uma das tecnologias que vão brilhar em 2022. A Gradiente por exemplo, já conta com uma linha apenas disso e a popularização deve ser cada vez maior no ano que vem.

Aviões que usam hidrogênio como combustível

Com um nome um tanto futurista, mas estando no mercado há um tempo considerável. os aviões que também possuem praticamente zero emissão de carbono devido a simplesmente não funcionar com combustíveis fósseis. Acontece que, por meio de células de combustível de hidrogênio, os aviões conseguem levantar voo sem problemas. Apesar de ser possível, veremos isto como uma das tecnologias que vão brilhar em 2022, onde empresas já estão atuando para que os voos sejam cada vez mais populares.

Avião com hidrogênio como uma das tecnologias que vão brilhar em 2022
2022 será o ano que estaremos lutando para frear o Aquecimento Global. Foto: HES

O primeiro destes protótipos é um modelo da Universidade de Tecnologia de Delft, na Holanda. Há um projeto para que uma aeronave de dois lugares seja colocada para voar apenas com hidrogênio. Indo mais além, a empresa ZeroAvia, que fica na Califórnia, também está nas etapas finais parar construir um avião com hidrogênio com 20 lugares, com o sistema sendo aprovado até o final do ano que vem.

Outra novidade que deve impulsionar este mercado é a Universal Hydrogen, que também fica na Califórnia e está projetando um modelo com 40 lugares, com previsão de decolagem testes acontecendo em 2022.

Estoque de CO2

Você pode ter lembrado da ex-presidente Dilma Roussef, quando leu isso, mas saiba que ela estava certa. Pelo menos em partes. Muitas startups estão atuando apenas na absorção de gás carbônico, já que isso é essencial para que o aquecimento global continue avançando. Existem profissionais que literalmente, estão trabalhando em empresas que conseguem absorver carbono de nossa atmosfera.

Fábrica de captação de co2 na suíca
Especialistas apontam que a captação de CO2 pode ajudar a vivermos em um mundo melhor.
Foto: Instalações DAC da suíça Climeworks.

Um exemplo é a Carbon Engineering, empresa canadense que estará construindo a maior instalação do Mundo nos Texas, EUA. Se espera que por ano, cerca de um milhão de toneladas sejam capturadas apenas neste local. Também podemos esperar avanços tecnológicos no estoque de CO2 por meio da ClimeWorks, empresa da Suíça que possui instalações na Islândia e já consegue enterrar 4.000 toneladas por ano.

Outra companhia que deve atuar com no mercado de captação de estoque de CO2 é a Global Thermostat que já possui duas plantas para construir outras sedes que estarão realizando a captação deste gás que colabora parar o aquecimento global. Como esta também é uma das tecnologias que devem brilhar em 2022, se espera que com a popularização, empresas que trabalham com estoque de CO2 sejam cada vez maiores.

Agricultura vertical

Como uma técnica que vem sendo colocada em prática há um tempo considerável, onde em sua cidade, você já deve ter visto ou com certeza ter ouvido falar sobre floresta, também veremos esta técnica ficar ainda mais frequente no ano que vem. Explicando a agricultura vertical de uma forma básica, acontece literalmente, o cultivo de alimentos em grande carrinhos com vários andares. Veja o exemplo abaixo:

Espaço de agricultura vertical como uma das tecnologias que vão brilhar em 2022
Como seria nossa vida se os alimentos fossem cultivados em grandes salas?
Foto: Hidroponia Brasil

Um grande problema é que o gasto de energia com isso ainda é bastante elevado, apesar do uso de LED, que faz com que isso seja menor, esteja ajudando bastante. Se sabe que além de ficar mais próximo das grandes cidades (o que diminui a emissão de dióxido de carbono dos carros utilizados no transporte), também acontece uma economia no uso de água, assim como os insetos deixam de ser um problema devido tudo ficar localizado em grandes prédios.

Citando empresas que estão atuando para que a agricultura vertical seja realmente da tecnologias que irão brilhar em 2022, temos a Jones Food Company, que estará inaugurando a maior fazenda vertical do mundo, com 13.750 metros quadrados. Se tem conhecimento de que a AeroFarms é outra empresa que estará investindo neste mercado, com uma fazenda vertical em Daneville, no estado americano da Geórgia.

Boa parte destes investimentos acabam sendo um lugar de cultivo de ervas de alto valor e verduras, mas como estas empresas e principalmente a técnica está ficando cada vez mais famosa, então agora o grande desafio é fazer com que o mínimo de dinheiro seja investido.

Você pode estar achando que citamos algo muito antigo como umas das tecnologias que irão brilhar em 2022, mas entenda que isso está voltando a ser utilizado pelas empresas por um motivo: a queima combustível fóssil e o impacto disso nas mudanças climáticas. O Brasil já conta com uma companhia fazendo o uso deste tecnologia: a Vale fez o uso de velas rotativas em um navio para realizar o transporte de minério. Houve uma redução de 8% no uso do combustível.

Navio com vela rotativa da vale
Retorno das velas em navios? Sim, mas com algumas modificações.
Foto: Vale do Brasil

Olhando mais para o exterior, outras empresas como a Michelin, da França, estão optando por usar o modelo de vela inflável e que ajuda na redução do uso de combustíveis fósseis em 20%. A MOL, que tem sede na China, irá colocar uma navio no mar com uma vela rígida telescópica em agosto do ano que vem. Voltando para a Europa, a Naos Design, que está na Itália, já planeja colocar velas de asa (semelhante ao que vemos nas canoas) em nada menos que oito navios.

Além da vela, que deve voltar a ser uma tendência no mercado de navegação náutica, também se espera que todas as opções que ajudam a desacelerar o aquecimento global. Empresas estão trabalhando com especialistas para saber como popularizar:

  • Pipas;
  • Asas de sucção que contam com ventiladores e cilindros giratórios (que levam o nome de rotores de Flettner);

Até o final de 2022, navios com velas serão cada vez mais populares e a International Windship Association espera que pelo menos 40 navios estejam no mar com algum tipo de vela. Tudo deve ajudar ainda mais nas mudanças climáticas se a União Europeia incluir o transporte marítimo como parte do esquema de carbono em 2022, onde isso ficará mais popular.

Treinos com óculos de realidade virtual

Com apoio do metaverso, que com certeza foi um dos assuntos de 2021 devido ao Meta e Microsoft investirem de forma ativa, se espera que veremos ambientes virtuais desenvolvidos apenas para que as pessoas queimem calorias e assim, tenham uma maior saúde. Se hoje em dia, a realidade aumentada é utilizada em jogos como Just Dance, agora passaremos a se exercitar em um novo ambiente.

Mulher realizando treino com óculos de realidade virtual
Existem pessoas que trabalham na realidade virtual, então por que não se exercitar?
Foto: FreePik

Na América do Norte, o aplicativo Supernatural, que é focado apenas em desenvolver treinos que são feitos dentro de uma realidade virtual, está fazendo sucesso e deve ser lançado na Europa em 2022. Dessa forma, tanto empresas, quanto profissionais deste mercado devem se especializar mais no treino com óculos de realidade virtual.

A Apple, por sinal, já conta com o Apple Fitness+, um programa que é focado apenas em ajudar as pessoas a se exercitarem de forma remota, já que a pandemia provocou o fechamento de diversos espaços físicos. Então, o próximo passo é passar a se exercitar em realidades virtuais.

Vacinas para Malária e HIV

A pandemia e senso de urgência fez com que o processo de desenvolvimento de vacinas fosse altamente acelerado, onde a tecnologia baseada no uso de RNA mensageiro (mRNA) também pode ser aproveitada para acabarmos com outras doenças. Em 2022, poderemos ver doenças como HIV e Malária provocarem menos sofrimento, onde o desenvolvimento destes imunizantes estão bastante avançados e em estágio final para serem lançados.

Pote com vacina contra malária
Urgência para criação de vacina contra a COVID-19 abriu mar de possibilidades para outras vacinas serem criadas.
Foto: BBC

A Moderna (que também trabalhou no desenvolvimento de uma vacina contra a COVID-19) já tem conteúdo para desenvolver uma vacina que tanto imuniza, quanto diminui os sintomas da Malária. Esta doença, que apesar de estar controlada em algumas partes do Mundo, ainda causa mortes em regiões mais pobres. Outra empresa que também já trabalha para ajudar na luta contra a HIV é a BioNtech, utilizando a mesma técnica de RNA mensageiro que está na vacina contra a COVID-19.

Uma outra vacina contra a malária também já está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford, mas esta não conta com a tecnologia de RNA mensageiro. Mas tal mudança não impede que o imunizante tenha uma menor resposta e pelo contrário: quanto mais opções para que as pessoas não fiquem doentes e/ou desenvolvam sintomas graves, melhor será.

Implantes ósseos em 3D

Hoje em dia, já vemos que as impressoras 3D estão ajudando diversas pessoas que perderam membros de seus corpos e até mesmo para aqueles que precisam de um órgão vital, mas pelo menos por agora, isso ainda não substitui um osso quebrado. Você não leu errado: por enquanto. Testes já estão sendo realizados com porcos e camundongos, onde é realizada a retirada de alguns materiais biológico de um paciente para que em seguida, sejam criados modelos feitos de minerais a base de cálcio.

Raio-x de pessoa que recebeu implante ósseo em 3d
Com testes avançados, é hora de trabalhar para que implante ósseo em 3D agora fique cada vez mais popular.
Foto: 3D Natives

Duas empresas estão na corrida para que isso seja uma realidade: Particle 3D e A.D.A.M.. Não imagine que isso é feito sem um estudo importante, pois os ossos em 3D são desenvolvidos sob medida por meio de várias tomografias e a Particle 3D está mais avançada e teve sucesso ao realizar testes com animais. Já se tem conhecimento de que os organismos já estão produzindo medula óssea e vasos sanguíneos em volta dos ossos que foram fabricados por máquinas.

O próximo passo é realizar o teste em mais humanos, mas os profissionais estão animados com a ideia de que isso deve ajudar pessoas voltarem a andar e resolver demais problemas derivados de uma quebra óssea. Caso este projeto seja bem sucedido, os pesquisadores tentarão criar vasos sanguíneos e válvulas do coração.

Táxis elétricos voadores

Como uma aposta de tecnologias que vão brilhar em 2022 um tanto arriscada, já se sabe que os táxis voadores, que são mais famosos em séries de ficção científica, começarão a ficar mais populares no próximo ano. Aeronaves que possuem autonomia para realizarem pousos e decolagens verticais (onde não é necessário o modelo precise pegar impulso em linha reta para levantar voo) e opções elétricas devem ser responsáveis por transformar a forma como se locomovemos hoje em dia.

Taxi aéreo da embraer
EMBRAER também já chegou a desenvolver um projeto que seria utilizado pela Uber.
Foto: EMBRAER

E também há um ganho nas mudanças climáticas em relação a isso, já que aviões, além de serem mais seguros, também provocam uma queda no uso de carros e demais veículos que emitem dióxido de carbono. Assim como a impressão óssea 3D, duas empresas estão na corrida para que os táxis elétricos sejam mais populares: Joby Aviation e Volocopter.

A primeira, que possui sede na Califórnia, está focada em construir mais de doze veículos com cinco lugares cada, que consegue voar a até 241 quilômetros do chão. A Volocopter, que está na Alemanha, aposta que estará oferecendo o serviço de táxi aéreo durante os Jogos Olímpicos de Paris, com data marcada para 2024. Outras companhias estão trabalhando nisso, então sim será possível alugar um avião da mesma forma que você aluga um carro, hoje em dia. Nos resta saber o preço desta que também deve ser uma das tecnologias que vão brilhar em 2022.

Turismo espacial

Jeff Bezos foi ao espaço pela primeira vez neste ano, assim como outros cinco cidadãos comuns também estavam passaram um tempo na órbita da Terra, também em 2021. Com isso, se espera que o turismo espacial seja cada vez mais popular no ano que vem, onde não necessariamente, você precisará ser um astronauta profissional para ver a Terra de cima, literalmente. Outro milionário que foi ao espaço em 2021 foi Richard Branson.

Civis da missão inspiration4
Quatro civis comuns já foram ao espaço este ano. Qual o próximo passo agora?
Foto: NASA

Falando um pouco mais sobre a missão Inspiration4, isso foi possível depois do empresário Jared Isaacman, que também é fundador da empresa Shift4 Payments, realizar o pagamento de uma viagem ao espaço para ele e mais 4 pessoas. Os selecionados possuem uma história de vida completamente tocante e toda a viagem se transformará em uma série da Netflix que deve ser lançada em 2022.

Drones de entrega

Sobre esta opção, esperamos que de verdade, as entregas com estes aparelhos finalmente deslanchem. Já disponível em alguns países, mas caminhando a passos lentos, a entrega com drones ainda está longe de ser popular. Muitas empresas até atuam neste mercado de forma profissional, mas entretanto, tudo ainda é algo muito regional.

Drone de entrega como uma das tecnologias que vão brilhar em 2022
O que ainda falta para vermos as entregas com drones finalmente serem populares?
Foto: FreePik

Citando exemplos práticos, a startup irlandesa Manna já é realizada a entrega de livros, comida e até mesmo remédios no condado de Galway. Há planos da expansão para a Irlanda e Grã-Bretanha, mas como dissemos algo ainda muito regional para uma tecnologia que foi apresentada há um tempo considerável. Como um dos braços da Alphabet, que também é dona do Google, a Wing também está realizando testes na América do Norte, Austrália e Finlândia agora no final de 2021. Mas tudo ainda ainda segue bastante devagar.

Esperamos que como umas das tecnologias que vão brilhar em 2022, as entregas feitas por drones finalmente sejam populares. Um dos grandes desafios é acabar decidindo a distância na qual o drone irá percorrer, mas possivelmente, o 5G deve ajudar nisso. Uma grande promessa é a Dronamics, que é da Bulgária e está utilizando drones alados para conseguir mover cargas entre 39 aeroportos da Europa. Nos resta saber se isso realmente será uma tendência, pelo menos no ano que vem.

Aeronave supersônica (mas desta vez, uma mais silenciosa)

Um dos grandes problemas de uma aeronave supersônica é que quando o veículo quebra o barreira do som, há um barulho que pode causar problemas para que está perto ou até mesmo um pouco longe do local de decolagem. Este é o motivo pelo qual o Concorde, uma das primeiras aeronaves supersônicas do mundo, não pode voar sobre locais onde pessoas estão passando ou vivendo. Mas isso está mudando com o novo projeto da NASA, que leva o nome de X-Plane. A tecnologia utilizada será a Quiet Supersonic Technology (tecnologia supersônica silenciosa, também chamada de QSST).

X-plane, aeronave supersônica da nasa
Aeronave supersônica da NASA está em estágio final de produção. Foto: NASA

O grande desafio da equipe que está trabalhando nisso é justamente fazer com que o barulho não seja tão alto quanto o “irmão mais velho”. Além da NASA estar trabalhando para que o X-Plane então seja uma realidade que não cause problemas para a humanidade, a execução disso está sendo realizada pela empresa aeroespacial (por incrível que pareça, não é a SpaceX de Ellon Musk) Lockheed Martin. O investimento não será nada humilde: se espera que para que o X-Plane seja uma realidade, o valor de R$ 866 milhões seja necessário.

O encerramento da fabricação da aeronave está agendado para o final do ano e com os testes sendo realizados no ano que vem na Base da Força Aérea Edwards na Califórnia. Se espera que de fato, veremos o XPlane como uma das tecnologias que vão brilhar em 2022.

Casas impressas em 3D

Geralmente utilizadas apenas em maquetes e demais etapas de planejamento de grandes lotes, se espera que as partes de uma casa agora sejam impressas e montadas no mesmo dia. Esqueça todo aquele processo de esperar para que o cimento seque ou um bom tempo para que a construção evolua.

Existem duas empresas de desejam ser uma referência neste assunto. A primeira é a Mighty Buildings, que possui sede na Califórnia. Esta companhia espera que para que esta seja uma das tecnologias que vão brilhar em 2022, seja possível a impressão de 15 casas por meio de impressão 3D.

Projeto de casas impressas em 3d da empresa icon
Empresa do Texas vai construir bairro apenas com casas impressas em 3D como uma das tecnologias que vão brilhar em 2022
Foto: ICON

Já a ICON, que está no Texas, também nos EUA, está com o planejamento de ter uma vila perto de Austin com 100 casas que se tornaram realidade e foram impressas com tecnologia 3D. Seria o maior empreendimento desse tipo. Na prática, é possível tanto fazer as partes de uma casa “na hora” por meio do esguicho de um material. Ou até mesmo com a impressão das partes da casa como parede, teto etc. sendo feita em uma fábrica, com a montagem realizada posteriormente.

Tecnologia do sono

Você gostaria de controlar a forma como dorme e passar a “hackear” seu corpo? Sendo uma técnica utilizada por profissionais que trabalham no Vale do Silício, existe uma variedade de produtos que podem fazer com que saiba mais sobre como o sono funciona.

Homem utilizando dispositivo de tecnologia de sono
Aplicativos e dispositivos que controlam nosso sono e ajudam a dormir melhor devem ser tendência em 2022. Foto: FreePik

É verdade que muitos relógios inteligente fazem isso de uma forma extremamente assertiva, mas os profissionais que precisam passar horas acordados já estão em um nível acima disso. Estes já estão utilizando bandanas que registram e medem a qualidade do sono, assim como produtos que emitem sons suaves, mas que lhe acordam da mesma forma que seu celular ou despertador faz. Também podemos citar os aparelhos para esquentar (ou esfriar) colchões, assim como despertadores que vão lhe acordar no momento ideal.

Enquanto Apple, Xiaomi e Samsung estão sendo as empresas que mais ajudam consumidores a saberem como o corpo funciona durante a noite, o Google já possui um assistente pessoal com tela que monitora seu sono, o Google Nest Hub. A Amazon, junto com sua linha de dispositivos Echo, também deve entrar neste mercado em 2022.

Nutrição personalizada

As dietas padrões devido a um motivo que vem sendo ressaltado por especialistas há um tempo considerável: os corpos humanos não são os mesmos. Dessa forma, dispositivos e tecnologias que nos dá acesso a uma orientação sobre o que e quando devemos comer um determinado alimento de acordo com nossos objetivos devem ser uma verdadeira tendência.

Mulher utilizando aplicativo de nutrição personalizada
O que comer para ter uma maior qualidade de vida? Aplicativos irão ajudar nisso.
Foto: Getty Images

Existem muitos aparelhos que já nos dão informação sobre o oxigênio no cérebro, assim como também nos ajudam a saber informações em tempo real, como o próprio Apple Watch Series 7 e o Galaxy Watch 4. Mas aplicações que trabalham juntamente a estes produtos devem mesmo, ser uma das tecnologias que irão brilhar em 2022. Testes de sangue, dados sobre o micro bioma de nosso corpo e rotinas de exercícios de acordo com seus limites devem ser apenas umas funcionalidades oferecidas.

Rastreadores de saúde

Ainda no assunto de aparelhos que nos ajudam a saber mais sobre nosso corpo, isso também deve ser uma das tecnologias que devem brilhar em 2022. Modelos da própria Apple, assim como os relógios da Samsung e Xiaomi devem ser ainda mais populares e inclusive indicados por especialistas.

Se espera que a próxima geração de relógios inteligentes da Apple, que hoje em dia já realizam eletrocardiogramas desde 2018, agora também consigam medir o nível de álcool em nosso sangue. O mesmo valendo para a glicose, pressão arterial e temperatura do corpo.

Homem segurando um celular com aplicativo rastreador de saúde
Nossa saúde será ainda mais monitorada em 2022.
Foto: NTB Scanpix/AFP

A Rockley Photonics, que trabalha no desenvolvimento de tecnologia de sensores, já conta com um sistema que é chamado de “clínica de pulso”, mas ainda deve levar um tempo para que o uso seja autorizado. Até porque além de monitorar nossa saúde, o que as empresas farão com isso? Essa é uma pergunta que deve ser respondida no ano que vem.

Metaverso

Se você ouviu falar sobre isso durante boa parte do ano de 2021, saiba que esta deve ser uma das (se não a maior) tecnologias que mais devem brilhar em 2022. Se o Facebook foi um verdadeiro pioneiro nesta tecnologia, a Microsoft já anunciou que também tem planos para transformar a forma como as pessoas trabalham, então nem precisamos citar que isso deve ser o grande sucesso no mercado de tecnologia.

Pessoas dentro do metaverso, uma das principais tecnologias que vão brilhar em 2022
Metaverso será ainda mais optado por empresas de diversos mercados.
Foto: FreePik

Caso você não esteja habituado com o termo metaverso, saiba que estes são os ambientes virtuais desenvolvidos para uma atividade, esta que pode ser profissional ou até mesmo para entretenimento. Então, cada vez mais empresas devem investir neste mercado que recebe apoio da realidade virtual. Não estranhe se no ano que vem, a venda de óculos VR simplesmente explodir.

Computação quântica

Já sendo uma realidade, mas ainda não tão popular como vemos nos filmes de heróis e ciência, a computação quântica é focada em realizar simulações de acordo com as probabilidades da física quântica. Os computadores que usam esta tecnologia seguem trabalhando como os modelos tradicionais que temos hoje em dia, mas a potência é medida de acordo o número de qubits, ao invés de bits. Quanto mais qubits um computador tiver, mais resultados serão entregues.

Símbolo de chip superpotente para sinalizar computação quântica
Computadores quânticos finalmente serão um sucesso?
Foto: FreePik

A ideia de construir um computador quântico realmente eficaz é um desejo antigo da humanidade, onde apesar do avanço de algumas empresas, isso também caminha a pequenos avanços. Mas toda tentativa é válida e tudo deve crescer ainda mais no ano que vem. Uma empresa chinesa já possui uma máquina que chega a 66 qubits. A IBM, conhecida empresa estadunidense, tem o planejamento de ter um computador quântico de 433 qubits em 2022. Este número chegará a 1000 qubits em 2023.

O grande problema é: os estados quânticos que os computadores entregam hoje em dia duram poucos segundos. Dessa forma, quando uma empresa conseguir resolver isso, então iremos de fato, ver a computação quântica como uma das tecnologias que devem brilhar em 2022.

Influenciadores virtuais

Como seria nosso dia a dia se passássemos a acompanhar “pessoas” virtuais da mesma forma como acompanhamos famosos na vida real? Resolvendo diversos problemas como atrasos, embriaguez e mais, os influenciadores virtuais devem ser optados por cada vez mais marcas no ano que vem. Isso já vem sendo explorado neste ano e aqui mesmo no Brasil, temos a Nat Natura e a Lu do Magalu. A tendência é que esta seja uma das tecnologias que devem brilhar em 2022.

Lil miquela
Lil Miquela já tem mais de 3 milhões de seguidores e nem mesmo existe na vida real.
Foto: Instagram Lil Miquela

Um dos perfis de influenciadores virtuais que mais está fazendo sucesso na atualidade é o de Lil Miquela, que por sinal, foi criada por Trevor McFedries e Sara DeCou por meio de uma campanha no Instagram. Além de estrelar campanhas de marcas famosas como Samsung, Prada e até mesmo Calvin Klein. A influenciadora virtual que existe apenas na internet possui descendência brasileira e seu perfil no Instagram acumula mais de 3,1 milhões de seguidores.

Interfaces cerebrais

Outra novidade que foi apresentada pela primeira vez este ano, mas também deve ser uma das tecnologias que devem brilhar em 2022, é a interface cerebral. Na prática, acontece um envio de estímulos de seu cérebro para um computador para uma ação seja realizada. Isso parece um tanto futurístico e na verdade, é bastante. Uma das empresas que mais irá investir neste mercado é a Neuralink, que possui ninguém menos que Elon Musk como proprietário (sim, o dono da Tesla e SpaceX).

Imagens de funcionamento do neuralink
Como seria se pudéssemos enviar os estímulos de nosso cérebro para um dispositivo digital?
Foto: Neuralink

Funcionando como uma ponte de estímulos cerebrais que deve ajudar pessoas a voltarem a andar e até mesmo gerenciar e tratar distúrbios como a depressão, o chip será implantado dentro de nosso cérebro e uma outra parte será responsável por enviar os comandos. Estudos bem sucedidos com macacos e até mesmo porcos foram concluídos, então agora é hora dos humanos terem acesso à interface cerebral.

Carne artificial

Outra novidade que saiu diretamente dos filmes de ficção científica, mas deve ser uma das tecnologias que devem brilhar em 2022. Muito se fala em diversas alternativas para que o consumo de carne de origem animal seja desacelerado, onde a carne artificial resolve este problema. Ainda não se tem conhecimento em como isso será popular e claro, acessível para todos.

Mas as empresas já possuem ciência de que o caminho mais inteligente é utilizar células retiradas dos próprios animais, com todo um trabalho para que sem que os animais sofram, seja possível realizar a criação de carne artificial.

Homem segurando carne artificial
Você seria um adepto do movimento de carne artificial?
Foto: BeefPoint

Em 2020, a empresa Eat Just, que possui sede em São Francisco, EUA, foi a primeira empresa a ser certificada para que a venda começasse a acontecer em Singapura. Isso deve aumentar em 2022, com a SuperMeat esperando apenas a aprovação para passar a vender hambúrgueres de frango que possuem preço de produção de US$ 2.500 há 3 anos. Isso agora está em um gasto de US$ 10 por cada peça.

Prefere peixe? A Finless Foods, da Califórnia, está esperando apenas a aprovação para vender atum rabilho cultivado por US$ 440 o quilo. O valor em 2017 era de US$ 660.000 em 2017. Outros tipos de carne devem fazer sucesso com o passar dos meses do próximo ano.

O que esperar do próximo ano?

Mudanças climáticas, aquecimento global e demais avanços tecnológicos. Com 2021 sendo um ano de reconstrução e até mesmo de aprendizado para muitas pessoas, o ano que está chegando deve ser um divisor de águas em diversos mercados. A valorização da vida nunca foi um assunto tanto em alta como no ano que estamos hoje e com a volta dos eventos com aglomerações, isso deve realmente deslanchar ainda mais.

Homem olhando para uma tela de tablet
O que 2022 guarda em relação à tecnologia?
Foto: FreePik

Também podemos esperar muitas redes sociais no topo, como já acontece hoje. O Facebook, que já trocou o nome de sua empresa gerenciadora, deve lançar um novo aplicativo para conectar pessoas em breve. O TikTok também deve seguir em alta e lançando tendências, como fez desde o início de seu sucesso.

Entre as opções que citamos aqui, quais você acha que realmente devem ser um sucesso em 2022? Comente abaixo!

Veja também

Conheça os 5 metaversos mais interessantes em desenvolvimento e que devem dominar o próximo ano:

Fontes: The Economist, Super Abril, UOL, Pfizer, EL País e Brasil Escola.

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
3
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados