Bilionário Richard Branson decolou hoje em vôo histórico para o espaço

Virgin galactic
A empresa de turismo aeroespacial Virgin Galactic do bilionário Richard Branson realizou hoje o seu primeiro bem sucedido lançamento

Com o lançamento de hoje através da Virgin Galactic, Richard Branson se torna o primeiro empresário no mundo a voar rumo ao espaço em uma aeronave espacial desenvolvida unicamente para fins comerciais, o chamado turismo aeroespacial.

Richard branson (quarto da esq. Para à dir. ) em meio à tripulação da vss unity 22
Richard Branson (quarto da esq. para à dir.) em meio à tripulação da VSS Unity 22

A viagem espacial da VSS Unity 22

Na manhã deste domingo, 11 de julho de 2021, às 12h25 (horário de Brasília) o magnata britânico Richard Branson entra para a história como o primeiro ser humano a tripular uma nave aeroespacial destinada para fins comerciais, o denominado turismo espacial, com seu pouso ocorrendo às 12h41, em um voo que durou cerca de 20 minutos.

O lançamento ocorreu nos EUA no estado do Novo México a partir da aeronave VSS Unity 22 pertencente à sua empresa Virgin Galactic Holding Inc. Além de Branson, a tripulação contou com dois pilotos e três especialistas, sendo este o primeiro voo da Virgin Galactic com a tripulação completa.

A aeronave VSS Unity 22 não vez uso de uma espaçonave como costumamos ver neste tipo de lançamento aeroespacial. Em seu lugar foi utilizado um avião que decolou de uma pista e que, na altitude estipulada, soltou a nave espacial que estava nele acoplada.

A vss unity 22 em pleno voo
A VSS Unity 22 em pleno voo

“Eu realmente acredito que o espaço pertence a todos nós. Depois de mais de 16 anos de pesquisa, engenharia e testes, a Virgin Galactic está na vanguarda da nova indústria espacial comercial, que esta destinada a abrir o espaço para a humanidade e mudar o mundo para melhor.”

Richard Branson – CEO da Virgin Galactic

A trajetória espacial do magnata britânico de 70 anos Richard Branson, dono do conglomerado Virgin cuja fortuna acumulada é de US$ 5,9 bilhões de dólares, até o voo da VSS Unity 22 começou em 2004 com o nascimento da Virgin Galactic. O voo de estreia teve sua data adiada inúmeras vezes por conta dos mais desastrosos testes que sua equipe enfrentou, tais como a explosão de motores, queda de aeronaves, alguns deles inclusive envolveram a morte de funcionários. O número 22 da VSS Unity 22 faz referência ao fato desta ser a 22ª tentativa de voo teste da VSS Unity.

Mas neste domingo, não houve qualquer infortúnio, o breve voo suborbital foi um sucesso, terminando exatamente onde começou: a pista do Spaceport America, o primeiro espaçoporto no mundo construído unicamente para fins comerciais. Inaugurado em 2011, também é uma obra do bilionário Richard Branson.

A FAA (Federal Aviation Administration – a Agência de Administração da Aviação federal dos EUA) aprovou que o voo ocorrido neste domingo foi oficialmente o primeiro com fins exclusivamente comerciais. Também foi a primeira vez na história da agência que a FAA concedeu uma licença para que empresas aeroespaciais privadas pudessem viajar com passageiros civis.

Richard branson a bordo da vss unity 22 com o restante da tripulação ao fundo durante o bem sucedido voo que ocorreu neste domingo 11 de julho de 2021.
Richard Branson a bordo da VSS Unity 22 com o restante da tripulação ao fundo durante o bem sucedido voo que ocorreu neste domingo 11 de julho de 2021.

Virgin Galactic e o turismo espacial

Para a empresa de Richard Branson este primeiro lançamento foi um teste, pois a intenção é que a partir de 2022 a Virgin Galactic inicie as viagens turísticas a clientes que estejam dispostos a pagar pela experiência única de conhecer o espaço. 600 interessados já teriam pago aproximadamente US$ 250 mil dólares (mais de R$ 1 milhão de reais) em passagens para os primeiros voos da Virgin Galactic.

De qualquer maneira, este lançamento também serviu para valorizar a empresa de Branson no mercado, que agora pode chegar a vender US$ 500 milhões só em ações da Virgin Galactic. No fim das contas, as ações da empresa subiram 7% e seu valor total de mercado chegou a US$ 841 milhões. 

Outra informação interessante que pipocou com o lançamento foi a publicada pelo The Wall Street Journal, de que um dos compradores das passagens da Virgin Galactic é do amigo e concorrente, dono da Space X, Elon Musk. Ele teria pago US$ 10 mil dólares pela passagem, aproximadamente R$ 52 mil reais. Em um tweet publicado na conta de Richard é possível ver uma imagem dos dois amigos bilionários e futuros exploradores do turismo espacial se abraçando na manhã do lançamento da VSS Unity.

Blue Origin, New Shepard e o ex-CEO da Amazon

Outro bilionário que tem ganho as manchetes por conta desta corrida do turismo aeroespacial é o fundador da Amazon, recém aposentado como CEO da empresa, Jeff Bezos. No próximo dia 20 de Junho de 2021 aquele que é hoje considerado o homem mais rico do mundo, com uma fortuna acumulada em US$ 188 bilhões de dólares, voará a bordo da Blue Origin, a empresa de exploração espacial fundada em sociedade com seu irmão.

Interior da blue origin, nave que será tripulada pelo ex ceo da amazon jeff bezos
Interior da Blue Origin, nave que será tripulada pelo ex CEO da Amazon Jeff Bezos

Após a decolagem da VSS Unity 22, Bezos deu declarações ácidas se referindo à nave da Richardson como um mero “avião de alta atitude”. O argumento é que o veículo da Blue Origin, o New Shepard, é uma espaçonave convencional, enquanto a nave da Virgin Galactic foi disparada a partir de um avião. Outro ponto de contradição foi a chamada “Linha de Karman“, um ponto que fica 100 km acima do nível do mar e que o turismo espacial já considera como uma experiência aeroespacial, sendo aquele que foi percorrido no voo da VSS Unity 22. Nas alfinetadas de Jeff Bezos, ele diz que será o segundo, mas que ultrapassará este ponto com a New Shepard, voando mais alto.

Os testes de voo com a New Shepard de Jeff Bezos começaram em 2015 e assim como seu concorrente, passageiros famosos já garantiram seu ticket para as viagens tripuladas da empresa. Uma delas é a aviadora Wally Funk, uma pioneira na aviação norte-americana, sendo a primeira mulher a ser instrutora de voo em uma base militar no país.

Mesmo com o voo de Jeff Bezos da Amazon estar há tempos agendado para 20 de Junho, o bilionário Richard Branson fez questão de adiar o seu voo com a VSS Unity 22 para nove dias antes e assim vencer a corrida do turismo aeroespacial como o primeiro civil no espaço em uma nave destinada para este fim.

Fonte: Business Insider, Wall Street Journal e C|NEt

Veja também:

Para saber mais sobre a New Shepard e a Blue Origin de Jeff Bezos, acesse nossa matéria sobre a ida do fundador da Amazon ao espaço.

Confira também o vídeo que fizemos em nosso canal no YouTube contando toda a história de Richard Branson e a Virgin Galactic.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário