Disney+ chegará ao Brasil ainda em 2020

Disney+ ganha janela de lançamento no Brasil
Disney+ vai chegar com a proposta de ser um competidor de peso para outros serviços de streaming por assinatura

Os serviços de streaming tornaram-se uma parte essencial no consumo de filmes e séries pela internet para o brasileiro, e o Disney+ finalmente tem uma janela de lançamento para estrear no Brasil. A plataforma vem com a difícil missão de competir com outras gigantes do mercado, como Netflix e Amazon Prime Video, através de preços competitivos e um conteúdo vasto e único.

A ABRAL, Associação Brasileira de Licenciamento de Marcas e Personagens, revelou recentemente em uma postagem oficial no Instagram, que o serviço tem previsão para chegar em novembro de 2020, mas sem uma data completamente definida por enquanto.

É importante notar que a postagem utiliza a #disneymais, ou seja, praticamente a tradução literal de Disney+ (Disney Plus). Entretanto, não está confirmado se a plataforma de streaming adotará a versão traduzida ou se foi apenas um equívoco da ABRAL.

A chegada do serviço da Disney acontecerá um ano após seu lançamento mundial. A Holanda foi o primeiro país a receber a plataforma, seguida dos Estados Unidos e do Canadá. A forma como o lançamento está sendo feito é uma estratégia de divulgação global adotada pela companhia.

O Disney+ chegou primeiro em países pré-selecionados, com bons indicativos de densidade populacional e acesso amplo a internet, já que a empresa pretendia dar suporte e oferecer estrutura antes de expandir seu mercado. Além disso, houve a intenção proposital de postergar seu lançamento global, uma vez que o serviço ainda estava recebendo conteúdos e havia o medo de uma brecha de produtos e a evasão do público.

O Disney+ tem como objetivo colocar os grandes lançamentos da empresa na plataforma logo após que saírem do cinema.
Página inicial do Disney+

Os preços do Disney+

Nos Estados Unidos, a assinatura custa US$ 6,99, algo em torno de R$ 28, mas também há a opção do público realizar o pagamento anual pelo valor de US$ 69,99, cerca de R$ 280. Além disso, o usuário também pode adquirir um pacote que possui o Hulu, outro serviço de streaming controlado pela Disney, e o ESPN Watch, perfeito para ficar informado sobre o mundo dos esportes. O preço oficial para o Brasil ainda não foi definido.

O Disney+ contará com uma grande biblioteca de filmes, séries e documentários, como as grandes produções da Marvel Studios, LucasFilm, Pixar, National Geographic e Disney. Recentemente, a dona do Mickey adquiriu as divisões de cinema da Fox para aumentar ainda mais o seu acervo, adquirindo franquias renomadas como Alien, Predador, Planeta dos Macacos, X-Men, Quarteto Fantástico e Avatar.

Ademais, para termos ideia do investimento que o Disney+ tem recebido, as futuras séries da Marvel, como Falcão e o Soldado Invernal, e WandaVision, teriam até 150 milhões de dólares em produção por temporada, enquanto as séries da Netflix, como Demolidor e Jessica Jones, tiveram cerca de 200 milhões de dólares divididos para suas respectivas temporadas.

Com a chegada do Disney+, é provável que os filmes e séries remanescentes da companhia sejam retirados do catálogo do Amazon Prime Video, uma vez que é ela que distribui seus filmes em streaming no Brasil, depois de terem passado pela Netflix. Por fim, devemos esperar uma confirmação oficial em breve.

Fonte: Instagram da ABRAL

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter