Crítica: “Star Wars: O despertar da Força” é o filme mais honesto da saga até agora

Mesmo à sombra da trilogia clássica e tentando apagar a mancha da nova, Star Wars Episódio VII é um filme para fãs amarem mesmo com erros e acertos.

Star-Wars-Episode-VII-The-Force-Awakens-HD-Wallpaper-Finn-Rey-and-Poe

Já era esperado que Star Wars: O Despertar da Força” fosse um sucesso além dessa galáxia. O filme era esperado por fãs ansiosos de todas as idades e gerações e vem agradando a todos, com unanimidade.

O novo capítulo de Star Wars estreou na última quinta-feira, 17, e já rompeu todos os recordes de bilheteria possíveis, isto apenas em um único final de semana. E é com toda essa “força” que o diretor J.J. Abrams nos entregou um filme digno do título de filme mais honesto da saga até agora, para não dizer o melhor, afinal, muitos acham “Star Wars Episódio V: o império contra-ataca”, insuperável.

Ao saber da compra da Lucasfilm pela Disney, todos ficamos temerosos. Afinal, o que poderia sair de bom da casa do Mickey Mouse relacionado à Star Wars?! Foi com esse pensamento que todos nós quebramos a cara. Se George Lucas se aproveitou da fama da trilogia clássica para impulsionar a nova (que agora é velha) e desgastou a franquia, o novo filme trouxe o ânimo necessário para apagar todo passado sombrio.

Han-solo-e-chewie

ATENÇÃO: Para garantir uma melhor apreciação do filme, detalhes da trama foram omitidos. ZONA LIVRE DE SPOILERS. Siga adiante tranquilamente. 😉

A fotografia do filme, assinada por Daniel Mindel (Além da Escuridão – Star Trek (2013), O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro (2014)), está impecável e extremamente linda. Os cenários, quase todos reais, com personagens reais, longe daquele festival de CGI e efeitos de computação da nova trilogia deram mais realidade e identidade ao filme.

Os novos personagens inseridos na trama: o stromtrooper Finn, o piloto da resistência Poe Dameron, a catadora de lixo profissional, Rey e o simpático dróide BB-8 deram o tom do filme, casando perfeitamente suas histórias com os personagens da trilogia clássica. E por falar em trilogia clássica, a cada referência entendida, como diz o Capitão América, fica um sorriso estampado no rosto.

Kylo-ren

O vilão Kylo Ren, mostrou para que veio e não se deixou levar por situações que poderiam abalar sua vilania. A primeira Ordem, uma nova organização criada das cinzas do império é bem mais poderosa e organizada.

Como todo filme inicial de uma trilogia, muitas pontas (muitas mesmo) ficaram soltas para serem explicadas nos próximos filmes. Várias dúvidas e questionamentos ficaram no ar, alguns personagens apareceram menos que o esperado, dado o destaque que tiveram nos trailers e outros estiveram ali por mera conveniência.

Para que não reste dúvidas quanto à qualidade do filme, em um ano com Jurassic World, Vingadores: Era de Ultron e Mad Max, tanto eu, como vários amigos, já estamos partido para a segunda ou terceira ida ao cinema. Algo totalmente fora do comum. Isso é sinal de que a força realmente despertou e não adormecerá tão cedo.

Mesmo à sombra da trilogia antiga e tentando apagar a mancha da nova, o Episódio VII é um filme para fãs amarem e “Younglings” se converterem em fãs de imediato. Então não perca mais tempo, vá ao cinema mais próximo e se deleite com esse filme maravilhoso, ao final você verá que valeu cada centavo investido.

19 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

Deixe um comentário:

  • Gostei do filme como forma de entretenimento, mas ao analisar todo o culto que há sobre a série fico um pouco frustrado. Achei o filme ficou preso naquela: “mais do mesmo” – jedi perdido, vilão mascarado com voz distorcida, estrela da morte e o mal atacando o bem.

    O ponto positivo ficou a cargo dos novos atores, que entregaram atuações muito mais ‘honestas’ que nos antigos filmes.

    Estou vendo muitas criticas positivas, mas acho que as analises estão presas no fanatismo que gira em torno da franquia.

    • Concordo em parte com você, Gustavo, mas acho que todas as críticas desse feitas são merecidas sim. Sim, é mais do mesmo, mas agora é um “mais” melhor, com um enredo melhor trabalhado e com mais emoção. Os produtores foram geniais ao escolher esse caminho porque ajeitaram as falhas (as vezes naturais ou não) da trilogia original, emocionando os fãs, e também abriram um caminho para uma exploração mais ousada nos próximos episódios. Se eles tirassem esse mesmo, tirariam a nostalgia, e o filme não faria sucesso (vide Jurassic Wold-seguiu o mesmo princípio citado aqui e também foi um sucesso). Por isso que esse Star Wars merece aplausos, porque soube dosar corretamente a “mesmice” e a originalidade para ser classificado como um clássico.

      • Como eu falei Gala Driel, eu gostei do filme como entretenimento, inclusive pretendo ve-lo novamente quando sair em dvd. Pessoalmente, acho que ele pecou por não realizar e minha própria expectativa.

        Quando saiu a noticia do novo filme, imaginei que teríamos uma continuidade. Imaginei que após a perda de seus dois grandes lideres e de suas duas estrelas da morte a primeira ordem estaria ressurgindo e não com um poder tão grande e descomunal. Imagina como seria interessante a disputa ‘planeta a planeta’ contra a republica, kylo ren um vilão em ascendência e ao mesmo tempo a ren como uma nova esperança.

        Só que quando sentei na sala de cinema, vi o mesmo roteiro que ja conhecia e apesar da minha simpatia por ele, não criou fatos novos. Além disso, fico com um receio muito grande pois os próximos filmes serão com diretores diferente e há muitos furos para serem explicados.

        Questionei apenas, porque as criticas não estão batendo tão forte nesse aspecto e já louvando o filme e o colocando em um patamar de quase ser incontestável

        • Concordo com você Gustavo. Quando fui ver o filme pensei “já assisti esse roteiro”. Roteiro preguiçoso e não vou entrar nos detalhes, quem conhece a franquia e tem um mínimo senso crítico sabe disso. Estão fazendo análises que ao meu ver estão carregadas de lugares comum e fanatismo. Nem de longe esse é o melhor da franquia. O que salvou o filme são dois fatores: 1. incontestavelmente a franquia é uma delícia, adoro Star Wars e me diverti muito no cinema. 2. Os três novos personagens: Rey, Flinn e BB-8 deram um show. Mas a história… foi uma pena.

        • Eu adorei o filme, mas li de você a primeira crítica construtiva plausível.
          Parabéns
          Também gostaria de ver o crescimento da primeira ordem.

          Gostei do novo vilão e acho que vem uma reviravolta. Não podemos julgar uma trilogia só pelo primeiro filme e irão ter coisas diferentes nos próximos.

        • Realmente gustavo, se eu fosse um fã mais “forte” da franquia acho que também ficaria decepcionado com a falta de originalidade, mas o que eu quis dizer é que o J.J. Abrams manteve a mesma história por 2 motivos: para não cair na área de risco que sempre ronda os filmes inovadores, e que poderia desagradar a muitos fãs e críticos; e também para atrair novos fãs à franquia, mantendo sua essência original, porém renovada, para que só depois dessa consolidação o passo adiante pudesse ser tomado(até agora, a estratégia parece dar certo). Agradeço pelos seus comentários, você parece ser um dos únicos que têm a inteligência de dizer exatamente o que não lhe agradou, e não só dizer “que porcaria”. Parabéns!!

        • Olha, até agora você foi o único imbecil que fez um comentário lixinho como esse, tanto o Gustavo quanto o Noturna K e o luca macedo defenderam muito bem o ponto de vista deles e você vem aqui e fala uma asneira dessas, por gente como você que esse mundo não vai pra frente, fala mal não porque não gostou realmente, mas sim porque quer se fingir de dono da razão, aff

          • Johaness está certo. Pior filme da série StarWars. Refilmagem de cenas manjadas e nada de novo. Agora será que alguém poderia me explicar como um Jedi do mal treinado perde pra uma novata que nunca pegou em um sabre de luz ???!?!?!?

          • Minha crítica ao Johaness foi pelo fato dele apresentar um comentário idiota em meio a uma discussão saudável sobre o filme. Todo mundo tem direito de gostar ou não gostar do filme, mas tem que respeitar a opinião dos outros, não chamá-los de ignorantes.
            Sobre um “Jedi do mal” (Kylo Ren não é um Jedi e eles não podem ser “do mal”) perder para a Rey, ele estava machucado após levar um tiro de blaster do Chewbacca, imagine lutar com todo o seu potencial com um buraco na barriga! Além disso, Rey já tinha experiência em lutar com bastão, ela apenas aplicou seus conhecimentos na hora. Sem falar que o título do filme se refere a ela, sugerindo que um poder imenso da Força acordou nela, facilitando na luta contra Kylo Ren. Espero que tenha respondido à sua pergunta!

    • Pontos positivos: ótmos novos atores e efeitos especiais
      Pontos negativos: sensação de muita cópia do ep. IV, clima nostálgico engessado, história meio agua com açúcar
      Parece só um filme-homenagem aos 6 principais personagens: Solo, Lea, Luke, Chewie, R2, CP.

  • de longe o pior filme de todos os star wars já feitos. isso é filme pra quem gosta de transformers e velozes e furiosos, somente cenas de ação, explosões, enredo pobre, personagens lixo e coisas mal explicadas.

    • Meu jovem, o filme teve boas críticas e más críticas. Muita gente de gabarito na crítica de cinema gostou do filme, apesar de alguns defeitos. Não fique julgando pessoas que, só por gostarem do filme que você odiou, serão tachadas de ignorantes e estúpidas por pessoas como você. Aprenda a lidar com isso! Que as pessoas tem gostos diferentes e opiniões diferentes sobre os mesmos assuntos. Você não é um gênio e, muito menos melhor pessoa ou cinéfilo melhor ou mais inteligente que as outras pessoas porque não gostou de um filme. Eu gostei do filme e não gosto de Velozes e Furiosos. Prefiro Paul Thomas Anderson, que eu sei que a maioria não gosta. Nem por isso fico denegrindo essas pessoas. Cresça!

    • Eu não gosto de Velozes e furiosos nem de Transformers, mas adorei o filme, não sei onde você em sua mente decrépita viu personagens lixo ou somente explosões, o enredo não é pobre, pode ser uma cópia do Ep IV mas não é pobre, e talvez você não tenha percebido que ainda faltam 2 filmes a serem lançados, lógico que têm coisas mal explicadas.

  • filme bem mediano e esquecível, serve como um compacto dos episódios 4, 5 e 6, com pouquíssimas idéias novas. A disney pagou 4 bi aos George Lucas pelos direitos autorais e precisa recuperar sua grana sem correr riscos. O resultado foi um filme sem alma.

  • O Filme é bem produzido, tem uma boa direção, maaaaaaaaasssssssssssss, para aqueles que foram aos cinemas desde o lançamento do episódio 4 na década de 70 acaba uma baita decepção, o enredo é apenas uma releitura do episódio 4, matam um personagem que viveu na memória de milhões durante praticamente 40 anos de uma maneira muito besta, uma Leia apagada, uma heroína que consegue usar seus poderes em poucas horas enquanto Luke e Anakin levaram anos para desenvolver o controle sobre seus poderes, ela consegue lutar, usar o sabre de luz e derrotar um vilão que já seria bem mais treinado e com poderes Jedi já desenvolvidos numa boa, um vilão que tá mais para um pateta cheio de PIT. Sem contar que alem de Luke faltou o carisma do R2D2 e isso ocorrendo simplesmente para dar brecha ao novo android, BB8, no contesto criado por George Lucas o filme deixou a desejar, pode bater todos os records que for mas o desfecho dado a Han Solo foi uma verdadeira aberração, uma exploração manjada da parte emocional, seria mais digno ele ter perdido a vida em batalha, infelizmente essa seguencia de Star Wars e as que estão por vir se tornaram meramente comercial, espero como todos que melhore mas se tratando da Disney o que vale é a grana.