Diversidade, Marvel e história sendo feita: confira os pontos altos do Oscar 2019

Diversidade, Marvel e história sendo feita: confira os pontos altos do Oscar 2019 3
Oscar 2019 foi marcado pela representatividade e entrou para história

Afinal, quem não estava esperando pela noite mais importante do cinema, o Oscar 2019?

As indicações já tinham deixado todo mundo bem animado, ainda mais porque a edição de 2019 não apenas marcou uma – mais do que merecida e atrasada – indicação de Spike Lee a Melhor Diretor, mas também porque é a primeira vez que um filme em uma língua que não é inglês concorreu na categoria de Melhor Filme.

Teve que dormir cedo porque teve que trabalhar hoje de manhã? Você pode conferir todos os ganhadores aqui. Se quiser ver os momentos mais marcantes da noite, é só continuar lendo.

Tapete Vermelho

Como muita gente não é muito ligada em ficar vendo os looks das celebridades, não vamos focar muito aqui.

Mas não podemos deixar de falar sobre algumas das principais estrelas que mereciam uma estatueta só pela roupa e pela personalidade que apresentaram na pré-premiação.

O elenco de Pantera Negra merece todo o destaque. Wakanda Forever! E o Chadwick Boseman SEMPRE recebe um destaque especial por todos os seus looks.


Quem também abalou tudo quando chegou foi Lady Gaga, que estava concorrendo ao Oscar pela primeira vez por Melhor Canção Original (Shallow) e por Melhor Atriz, em Nasce Uma Estrela.

Queen + Adam Lambert

Com a cinebiografia do eterno vocalista do Queen, Freddie Mercury, concorrendo nas principais categorias, terem escolhido a banda Queen formada pelos membros remanescentes com a presença do cantor Adam Lambert foi um acerto.

Essa combinação já tinha mostrado dar certo, tanto que eles rodaram o mundo com esse show, incluindo o Brasil.

Para fechar a apresentação, um vídeo de Freddie Mercury foi exibido no telão, seguido por pirotecnia digna de um showzaço de rock. Confira a performance do Queen, que começou o Oscar 2019:

O não-apresentador do Oscar 2019

Recapitulando: o vai-não-vai para escolher o apresentador da premiação deixou algumas pessoas com preguiça, mas todos com curiosidade de ver o que iria rolar.

Após uma série de polêmicas que começou com a saída de Kevin Hart, incluindo a possível apresentação de Seth MacFarlane, a Academia preferiu não optar por um apresentador – mas por vários.

Quem merece destaque são as brilhantes Tina Fey, Maya Rudolph e Amy Poehler, que fizeram algumas piadas para abrir a premiação.

O trio também aproveitou a oportunidade para mandar uma mensagem especial ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Discurso de Regina King, Melhor Atriz Coadjuvante

Muita gente apostou em Amy Adams ou na Emma Stone, mas quem viu 
Se a Rua Beale Falasse, sabe que o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante foi muito merecido por Regina King.

A primeira categoria já teve um discurso emocionante que levou lágrimas aos olhos dos participantes.

Você pode assistir ao discurso completo (em inglês) abaixo:

O ano da Marvel

FINALMENTE! A Academia tem um histórico de esnobar filmes de heróis. Em 2019, isso foi diferente. Pantera Negra é, sem dúvida, um dos filmes da Marvel que mais merece destaque nos últimos tempos.

Diversidade, Marvel e história sendo feita: confira os pontos altos do Oscar 2019 4
Chadwick Boseman como T’Challa em Pantera Negra

Com representatividade, cenas de batalha de tirar o fôlego e toda uma estética que não tinha sido apresentada de tal maneira em outro filme da Marvel, Pantera Negra tinha tudo pra levar várias estatuetas pra casa.

E, ainda bem, foi o que ele fez. O filme ganhou estatuetas por Melhor Figurino, Melhor Design de Produção e Melhor Trilha Sonora

Mesmo que nenhuma dessas tenha sido uma das categorias principais – Melhor Filme, Melhor Diretor ou Melhor Roteiro Original – as vitórias de Pantera Negra já valem todo o esforço e valorizam a obra prima que é esse filme.

Diversidade, Marvel e história sendo feita: confira os pontos altos do Oscar 2019 5

Outro filme que da Marvel que levou uma estatueta pra casa foi Homem-Aranha: No Aranhaverso. Com seu estilo de animação diverso e roteiro misturando várias realidades alternativas e linhas do tempo, o filme ganhou da Pixar na categoria de Melhor Longa em Animação.

Marco histórico de representatividade

Como já dito a cima, o Oscar 2019 se tornou uma edição histórica da apresentação antes mesmo de acontecer.

Melhor Figurino, uma das primeiras categorias apresentadas, foi entregue a uma mulher negra pela primeira vez. Ruth E. Carter foi a responsável pelas roupas de Pantera Negra.

Inspirada pela cultura e trajes típicos de diferentes tribos africanas, Carter misturou cores e design com o aspecto futurista de Wakanda.

Diversidade, Marvel e história sendo feita: confira os pontos altos do Oscar 2019 6

Outra mulher na produção de Pantera Negra que fez história foi Hannah Beachler. Responsável pelo Design de Produção do filme, Hannah foi a primeira mulher negra a ser indicada nessa categoria – portanto, também foi a primeira mulher negra a ganhar essa estatueta.

Finalmente temos uma indicação de Melhor Diretor para Spike Lee. O diretor afro-americano é um dos maiores nomes do cinema dos Estados Unidos, mas sempre foi esnobado nas indicações da Academia.

Em 1990, ele foi indicado em Melhor Roteiro Original pelo filme Do The Right Thing. Não ganhou. Em 1998, foi indicado em Melhor Documentário por 4 Little Girls. Também não ganhou. O único reconhecimento que tinha recebido do Oscar até 2019 foi um Prêmio Honorário por suas contribuições para o cinema, em 2016. 

Diversidade, Marvel e história sendo feita: confira os pontos altos do Oscar 2019 7

Mas agora, no Oscar 2019, o diretor ganhou Melhor Roteiro Adaptado pelo filme Infiltrado na Klan. Apesar do filme se passar nos anos 70, seu roteiro contém diálogos que denunciam sua atualidade – o que se torna explicito com gravações realmente atuais. Se você ainda não viu, é bom colocar esse longa na sua lista.

Green Book - O Guia é o vencedor de Melhor FIlme do Oscar 2019.

Outro destaque Mahearshala Ali se igualou a Denzel Washington e se tornou o segundo ator negro a conseguir duas estatuetas por atuação.

Ele levou a categoria de Melhor Ator Coadjuvante por seu trabalho em Green Book – o Guia neste ano. Ele já tinha sido premiado em 2015, por seu papel em Moonlight.

Esse ano foi o ano de maior reconhecimento aos profissionais negros do cinema. No total, seis foram premiados. É a primeira vez na história do Oscar que tantos afro-americanos sobem ao palco para receber uma estatueta.

Diversidade, Marvel e história sendo feita: confira os pontos altos do Oscar 2019 8
Imagem de Absorvendo o Tabu

Por fim, o Oscar de 2019 premiou um filme sobre menstruação. Com o nome de Absorvendo o Tabu, o documentário retrata o estigma sobre a menstruação no lado rural da Índia. 

“Não acredito que um filme sobre menstruação ganhou um Oscar!” foi a frase de uma das cineastas que subiu ao palco. O filme, inclusive, está na Netflix e você pode assisti-lo aqui.

Diversidade, Marvel e história sendo feita: confira os pontos altos do Oscar 2019 9
Cuarón ganhou Melhor Diretor no Oscar 2019

As críticas contra Trump também apareceram em diversos discursos. Isso porque, principalmente com um filme mexicano concorrendo na categoria de Melhor Filme, agora era o momento para os atores e atrizes se manifestarem.

Tudo isso se tornou ainda mais forte quando um diretor mexicano recebeu outro para entregar a estatueta de Melhor Diretor.

Foi um momento de irmandade latino-americano que apareceu no último ano da premiação e deve aparecer novamente ano que vem. Porque, enquanto alguns querem manter os latinos do lado de um muro, outros sabem que, ao construir pontes, todos saímos ganhando.

Lady Gaga e Bradley Cooper

Um dos momentos mais esperados da noite, claro, era a performance de Shallow por Lady Gaga e Bradley Cooper. A música levou Melhor Canção Original e sua apresentação no palco do Oscar 2019 fez muita gente chorar.

Spike Lee

Já falamos que o Oscar 2019 marcou o ano que Spike Lee finalmente foi reconhecido com uma indicação seguida pela estatueta.

Mas outro destaque relacionado a ele na noite foi quando Samuel L. Jackson anunciou que Spike Lee tinha ganhado e o diretor foi receber o prêmio.

Homenagem a Stan Lee

A homenagem aconteceu durante o In Memoriam, no qual a Academia relembra grandes nomes da indústria do cinema.

Diversidade, Marvel e história sendo feita: confira os pontos altos do Oscar 2019 10

Quem também apareceu foi o brasileiro Nelson Pereira dos Santos, diretor de filmes como Vidas Secas e Rio, 40 Graus.

Os Principais Ganhadores

Se você é ligado em cinema, provavelmente já tinha adivinhado alguns desses e faturou alto no bolão. Os três filmes que mais levaram estatuetas pra casa foram Pantera Negra, Roma e Bohemian Rhapsody.

O filme que conta a história do rei T’Challa e do reino Wakanda ganhou Melhor Figurino, Melhor Design de Produção e Melhor Trilha Sonora Original.

Diversidade, Marvel e história sendo feita: confira os pontos altos do Oscar 2019 11

Já o longa de Alfonso Cuarón levou Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Diretor.

E, por último, o outro filme que mais levou estatuetas pra casa foi a cinebiografia de Freddie Mercury e da banda Queen.

Bohemian Rhapsody ganhou nas categorias de Edição de Som, Mixagem de Som, Melhor Montagem e Melhor Ator, pelo trabalho de Rami Malek.

Surpresas da Noite

Se algumas categorias eram previsíveis, as de Melhor Filme e Melhor Atriz pegaram algumas pessoas de surpresa. Não que os ganhadores não mereçam – mas as apostas estavam mais intensas em Glenn Close, por seu trabalho fantástico em A Esposa.

Green Book - O Guia é o vencedor de Melhor FIlme do Oscar 2019.

Quem levou a estatueta pra casa, no final, a ganhadora foi Olivia Colman, por seu papel em A Favorita.Outra surpresa foi para o prêmio principal da noite. Muita gente pensou que Bohemian Rhapsody, Roma ou Infiltrado na Klan poderiam ganhar. Mas quem recebeu o título de Melhor Filme no Oscar 2019 foi Green Book – O Guia.

Você pode ver todos os vencedores do Oscar 2019 aqui.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta