Porque o novo Microsoft Edge pode ser um grande rival do Google Chrome

Novo Microsoft Edge
Nova versão do Microsoft Edge mostra mudanças significativas e fica mais rápido e estável

Na semana passada, vazou na internet uma versão preliminar do novo Microsoft Edge, que é baseada no Chromium. Com isso, já é possível perceber que o navegador promete ser um grande rival do Google Chrome, o favorito de muitos usuários.

A verdade é que, com o Edge, a Microsoft tentou apagar as lembranças ruins do falecido Internet Explorer (IE), que deixava a desejar e vivia travando. Atualmente, o Edge está mais consolidado e quase ninguém insiste no IE.

No final do ano passado, a Microsoft anunciou que estava desistindo do EdgeHTML e passaria a optar pelo Chromium, que é de código aberto e é o mesmo no qual o código-fonte do Google Chrome é baseado. Só isso já nos fazia pensar que muitas novidades estavam por vir, o que foi confirmado com a versão que vazou. Embora a empresa não tivesse anunciado uma data para o lançamento oficial, era esperado que ela saísse no início deste ano.

Anaheim: a nova versão do Microsoft Edge

A nova versão do Microsoft Egde é chamada Anaheim. Dentre as vantagens de usar o mesmo renderizador do Chrome é possível citar que, agora, alguns sites (como o YouTube) estão mais rápidos e travando menos. Porém, a Microsoft conseguiu fazer com que o novo Edge consuma menos memória RAM que o Chrome e que a sua própria versão anterior.

Nesse ponto vale ressaltar que o alto consumo de memória pelo Chrome é uma das desvantagens do navegador e um problema enorme para computadores não tão potentes. Se conseguir oferecer recursos semelhantes com um menor consumo, o novo Microsoft Edge pode atrair muitos usuários.

Novo Microsoft Edge
Novo Microsoft Edge baseado no Chromium. (Imagem: baboo.com.br)

O novo Microsoft Edge ainda não tem todos os recursos previstos, mas já mostra mais estabilidade e alguns benefícios. Dentre eles, é possível citar um gerenciador de senhas melhor, a pesquisa no histórico do navegador, suporte para as extensões do Google Chrome, melhor suporte aos Progressive Web Apps (PWA) e mais. Como a versão ainda não é a oficial, ainda há alguns recursos que devem ser incorporados.

No quesito design, ele é parecido com o Chrome, mas sem perder os detalhes característicos da Microsoft. Na estabilidade, a Microsoft ganhou muito ao migrar do não tão estável EdgeHTML para o Chromium. Isso permite que o novo Edge possa competir lado a lado com o Google Chrome nesse ponto.

Para sincronizar os dados com a nuvem, é preciso fazer login com a conta da Microsoft. Não é possível fazer isso com a conta do Google, mas você pode importar os dados do Chrome para o Edge e fazer a sincronização. O processo é simples e não há desvantagem significativa na mudança de navegador desse ponto de vista. Assim, o usuário tem mais compatibilidade e mais praticidade para alternar entre os navegadores.

Novo Microsoft Edge
Novo Microsoft Edge baseado no Chromium. (Imagem: blog.ionicframework.com)

Porém, a maior semelhança entre Chrome e Edge levanta certos questionamentos. Considerando-se que os três navegadores que possuem grande popularidade no Windows são Google Chrome, Microsoft Edge e Firefox, uma semelhança entre os dois primeiros deixa o Firefox como a opção mais provável para quem não quer usá-los. Mas a padronização não deixa de ser benéfica para desenvolvedores web, que podem ficar mais tranquilos com relação à otimização das suas páginas.

Ainda, a Microsoft planeja fazer uma versão do navegador para o MacOS no futuro. Por enquanto, ela só está disponível para Windows. Porém, como é baseada no Chromium, a esperança é de que uma versão para o Linux também seja disponibilizada mais para frente.

Uma visão do novo Microsoft Edge

Dentre as novidades, você pode ativar o feed de notícias, ver o seu perfil logado e adicionar um novo perfil (mesmo se o seu estiver logado). Ao expandir a aba lateral direita, você pode visualizar a opções, que incluem extensões, apps, configurações e mais. Ao clicar em configurações, você pode explorar vários itens, como a aparência, os perfis, as senhas salvas, downloads, idiomas e mais. Nas informações de perfil, você consegue importar todos os seus dados de outros navegadores.

Novo Microsoft Edge
Aparência do novo navegador da Microsoft
Novo Microsoft Edge
Opções do novo Microsoft Edge
Novo Microsoft Edge
Configurações de senha no novo Edge

Nas extensões, é possível instalar todas as disponíveis para o Chrome e, se elas não estiverem na loja da Microsoft, você pode obtê-las na loja do próprio Chrome. Basta clicar no ícone de permissão de obtenção de extensões de outras lojas. Na aba de customização de aparências do novo Edge também é possível editar o zoom, o tipo de fonte, o tamanho, etc. Com relação ao uso do navegador, se você testar o YouTube, por exemplo, verá que ele está mais rápido.

Novo Microsoft Edge
Loja de extensões do Edge
Novo Microsoft Edge
Customização das aparências do novo Edge.

No vídeo abaixo você confere o visual e as ferramentas do Microsoft Edge (na versão não oficial).

Com relação às versões antigas, o novo Microsoft Edge é muito promissor. A expectativa é que, no quesito desempenho, ele esteja no mesmo patamar do Chrome. A diferença entre eles é que a Microsoft dará alguns recursos especiais para o seu navegador, tornando-o mais característico e tentando atrair mais usuários. Se conseguir consolidar bem o novo Edge, a Microsoft pode deletar de vez as más recordações sobre o Internet Explorer.

Fontes: Windows Central; The Verge.

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Comente:

Receba Notícias por E-mail:

Receba notícias no seu e-mail
Holler Box