Homem lendo lista sobre o que deu errado na tecnologia

O que deu errado na tecnologia em 2021? Confira lista

Avatar of victor pacheco
Ano foi marcado por ataques hackers, golpes com criptomoedas e até mesmo bugs em jogos

As listas de final de ano trazem em sua maioria os grandes sucessos, mas não poderíamos deixar de falar o que deu errado na tecnologia, certo? Apesar de todos os avanços que realmente foram importantes para que pudéssemos ter um dia a dia mais tranquilo e longe de problemas, o mercado de tecnologia contou com alguns feitos que não foram tão assertivos quanto a ideia parecia no papel.

A troca de nome do Facebook para Meta, falhas tecnológicas nos sistemas do Governo Federal do Brasil e até mesmo erros de remasterização em jogos. É hora de conhecer as maiores “bolas foras” e controvérsias deste vasto universo de tecnologia que aconteceram em 2021.

Uso de bots por cambistas

Cambistas não são nenhuma novidade no mercado de tecnologia e principalmente em eventos que são extremamente aguardados pelo público, mas em 2021, estas pessoas passaram a usar tecnologia para atrapalhar o mercado. E assim abrimos nossa lista com o que deu errado na tecnologia durante este ano.

Os cambistas estão usando robôs que fazem todo o processo de compra (em massa) de ingressos e produtos com alta procura, para que mais tarde possam ser vendidos por um preço acima do normal — o conhecido ágio. Este vídeo (em inglês) explica um pouco sobre esta prática que foi um dos problemas tecnológicos de 2021:

Se você tentou comprar ingressos para um show muito aguardado e/ou não conseguiu chegar a tempo para garantir aquela promoção que contava com um desconto imperdível, saiba que com certeza, algum cambista realizou a compra disso para que a venda seja feita em marketplaces. Neste processo, é utilizada aquela regra básica: quanto maior a demanda, maior será o preço que uma pessoa está disposta a pagar.

Um caso notório é a venda do PlayStation 5, cujas unidades desaparecem das lojas rapidamente assim que um novo lote é colocado à venda, e em pouco tempo aparecem sendo revendidos com sobrepreços que podem ultrapassar R$ 2.000.

Ataques hackers aos sistemas do Governo Federal

Quando achamos que tudo já tinha acontecido em 2021, no último dia 10 de dezembro fomos surpreendidos novamente. Um ataque hacker que provocou a queda de sistemas do Ministério da Saúde, também afetou o ConecteSUS, onde todos os dados de vacinação da população estão registrados. Até hoje (21), o sistema não está ativo e Marcelo Queiroga, Ministro da Saúde, divulgou que tudo deve estar resolvido antes do Natal, mais especificamente no dia 22 de dezembro.

Imagem do ataque ao ministério da saúde
Ataque ao Ministério da Saúde deixou sistemas sem utilidade.
(Foto: Showmetech)

Outro sistema do Governo Federal que segue sem funcionar é o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) da Polícia Federal e PRF. Até agora, se sabe que informações sobre policiais na dívida ativa da União foram apagadas do sistema, e ainda não há previsão de que tudo volte a funcionar como era antes.

Meta

Você pode imaginar que sim, Mark Zuckerberg estava planejando realizar a troca do nome da empresa que é dona das maiores redes sociais do mundo, mas o grande ponto é que isso aconteceu em um momento não tão adequado.

Logo da meta
Meta passou por diversos problemas tecnológicos em 2021 (Foto: Meta)

Semanas antes da troca de nome ser anunciada, acusações de que o Facebook estava ganhando dinheiro com discursos de ódio vieram a público. Também ficamos sabendo que o Instagram, que faz parte do conglomerado Meta, tem conhecimento de que pode influenciar na baixa autoestima de adolescentes, mas não fez nada a respeito. Há acusações de racismo e uso indevido de dados que fornecemos para a plataforma. Tudo isso coloca a Meta na lista de grandes problemas tecnológicos de 2021.

Além de ser considerada a pior empresa de 2021 por leitores do Yahoo Finance, que ouviu a opinião de mais de 1.500 pessoas, a alteração de nome aconteceu, para muitos, como forma de tirar do foco os reais problemas da companhia.

Amazon Web Services deixando internet offline

Um dos grandes problemas de grandes empresas estarem com uma grande participação de mercado é que no caso de algum problema, muitos serviços podem ficar indisponíveis ao mesmo tempo. A queda pelo qual Facebook, WhatsApp e Instagram passaram em setembro deste ano é um destes exemplos, uma vez que todas as redes sociais fazem parte do mesmo conglomerado, o Meta.

Entrando no mercado de serviços em nuvem, a Amazon Web Services, divisão de computação em nuvem da empresa de Jeff Bezzos, já é responsável por alocar 33% dos sites e serviços online. O grande problema é que nem sempre o funcionamento é assertivo.

Logo da amazon webservices que causou problemas tecnológicos
Empresa aloca cerca de 33% de serviços e simples queda provocou interrupção no funcionamento de diversos sites. (Foto: Amazon Web Services)

Neste ano ocorreram algumas indisponibilidades do serviço, e logo muitas pessoas não estavam conseguindo assistir aos conteúdos da Netflix, o mesmo acontecendo com quem usa Disney+. Quem também tentou comprar ingressos no site da Ticketmaster precisou enfrentar as falhas tecnológicas pelo qual a Amazon Web Services passou.

A problemática neste caso é que deixar tudo nas mãos de uma só empresa pode ser a receita ideal para um grande desastre. Esperamos que a interrupção no funcionamento dos servidores não aconteça novamente e a empresa não esteja em nossa lista sobre o que deu errado na tecnologia no próximo ano.

Pump and Dump de criptomoedas

Podendo ser traduzida como “inflar e sumir”, esta prática estava sendo utilizada por diversos influenciadores como uma forma de conseguirem dinheiro de uma forma rápida. O esquema funciona da seguinte forma: influenciadores promovem a venda de uma nova criptomoeda a preços baixos, elencando diversas vantagens e incentivando a compra pelos seus seguidores. Quando a meta de venda é atingida, o valor de mercado desta mesma criptomoeda passa a ser extremamente baixo (muitas vezes, é zerado) e os compradores ficam com as mãos abanando. Muitas vezes, o que foi anunciado nem existe.

Grupo que realizou técnica de pump and dump como o que deu errado na tecnologia
Membro de grupo de jogos realizou influência para realizar venda de falsa criptomoeda.
(Foto: Insider)

Um exemplo é o grupo de jogos Faze Clan, com o membro Kay realizando a promoção de uma criptomoeda que levava o nome de SaveTheKids, citando que o valor seria repassado para caridade. Na verdade, isso nem sequer existia, mas quando o golpe foi descoberto, era tarde demais. A boa notícia é que a pessoa que estava organizando o golpe foi expulsa, junto com outros membros do grupo que estavam participando da ação.

NFT de Round 6

Ainda falando sobre pump and dump, um grupo realizou a venda de um token não fungível de Round 6, a famosa série da Netflix que foi um dos sucessos de 2021. Foi realizada a criação de uma criptomoeda que poderia ser adquirida pelo formato “pague para ganhar”, onde o usuário precisa comprar créditos com “dinheiro de verdade”. Na época, o valor unitário passou a ser de US$ 2.856, antes de cair para zero.

Logo de round 6 como o que deu errado na tecnologia
NFT de Round 6 foi vendido, mas valor de mercado caiu logo em seguida. (Foto: FreePik)

Não há dados claros sobre o prejuízo que isso pode ter causado para todas as pessoas que realizaram a compra da criptomoeda antes dela ser desvalorizada, mas investigações apontam que o grupo lucrou US$ 3,4 milhões (cerca de R$ 19,5 milhões) apenas com este exemplo sobre o que deu errado na tecnologia.

O problema dos NFTs

Apesar de ser valorizado por artistas e até gerar lucro para os mesmos, ainda há muitas problemáticas que precisam ser resolvidas com relação aos NFTs. Uma delas é o roubo de arte, que ficou tão comum no mercado de tokens não fungíveis que o site de artes digitais DeviantArt precisou criar uma ferramenta que permite que o criador descubra se seu trabalho está sendo utilizado (e vendido) sem sua permissão.

Nft
Mercado de NFTs tem trazido problemas para artistas e isso pode ser ainda maior. (Foto: ShutterStock)

Apesar de estar em constante crescimento, os NFTs também são bastante criticados pelos especialistas devido à sua pegada de carbono ser gigante, gerando as conhecidas mudanças climáticas. Até porque, é necessário que mais energia seja gerada, uma vez que estes ativos ficam alocados em um servidor.

Não estamos citando que os token não fungíveis não possuem benefícios, mas tudo ainda está muito fechado. Assim que a bolha estourar, grandes problemas podem surgir e há chances de citarmos isso em nossa lista de o que deu errado na tecnologia em 2022.

Se você ainda não sabe o que é NFT, explicamos tudo sobre os cripto-colecionáveis.

Tesla Bot

Apesar de todos os avanços da Tesla em fabricar carros autônomos, nem sempre vemos acertos. Um modelo que foi apresentado em agosto deste ano foi o Tesla Bot, que pode ser explicado como um humanoide que estará disponível em algum momento do futuro, utilizando a tecnologia dos carros da empresa de Elon Musk como base.

Tesla bot
Apresentação do Tesla Bot foi ridicularizada, apesar de ideia ser interessante.
(Foto: Tesla)

A ideia parece ser interessante, mas foi ridicularizada por especialistas do mercado de tecnologia devido ao seu evento de apresentação contar com uma pessoa utilizando uma fantasia. Tudo mais parecia uma grande festa, apesar do tom de seriedade de Musk, que foi eleito a personalidade do ano de 2021. Assista:

O conceito do humanoide que utiliza o sistema dos carros da Tesla é focado em fazer todas as atividades consideradas entediantes ou repetitivas para os seres humanos. Ainda não há uma data certa para que o Tesla Bot chegue ao mercado, mas sua apresentação pode ser citada em nossa lista como um grande mico da tecnologia em 2021.

Popularização do 5G

Ganhos em IoT, conexões mais rápidas e mais benefícios. Muito se fala em como as redes móveis de quinta geração irão mudar nosso dia a dia, mas a popularização ainda caminha a passos lentos, principalmente na América Latina. Apesar dos governos realizarem leilões com empresas, o ano de 2021 serviu apenas como base para que a chegada do 5G finalmente acontecesse por aqui.

Fabio Faria, Ministro das Comunicações, afirma que veremos as novas redes até julho de 2022. Enquanto isso, as operadoras trabalham com a tecnologia 5G DSS, que aproveita da infraestrutura da rede 4G para fornecer acesso de dados com o protocolo de quinta geração.

Redes 5g
Maior cobertura do 5G ficou para 2022 (Foto: ANATEL)

O leilão das frequências do 5G no Brasil demorou a acontecer, e agora depende “apenas” das empresas para que as redes estejam disponíveis para todos os brasileiros. Há modelos de smartphones com compatibilidade para estas redes no mercado, mas se espera que com o crescimento das redes, isso fique ainda maior.

Assédio e discriminação na Activision Blizzard

Problemas de discriminação em empresas estão ficando cada vez mais comuns e neste ano, foi a vez da Activision Blizzard ser a protagonista de um escândalo. Depois de uma investigação que teve duração de dois anos, a desenvolvedora de jogos foi processada não apenas por discriminação, mas também por assédio sexual.

Funcionárias eram constantemente atacadas por seus supostos colegas de trabalho, e diversos processos para acabar com o assédio foram abertos pelo estado da Califórnia. Cerca de 20 demissões aconteceram depois desta denúncia.

Logo da activision blizzard
Desenvolvedora se envolveu em polêmicas e resposta foi decepcionante, (Foto: Activision Blizzard)

Mas foi Bobby Kotick, CEO da Activision Blizzard colocou o nome da empresa na lista de o que deu errado na tecnologia em 2021 quando forçou Fran Townsend, Diretor de Conformidade da empresa, a minimizar todas as acusações em um e-mail interno. Espera-se que os processos abertos gerem mudanças no setor de desenvolvimento de jogos.

Grand Theft Auto Definitive Edition

2021 não foi o ano que conhecemos o aguardado GTA 6, mas a Rockstar Games aproveitou o aniversário da franquia para relançar três títulos para os consoles disponíveis no mercado por meio de uma remasterização.

O grande problema é que as texturas estavam com diversos problemas e fora da realidade dos gráficos que temos hoje. O jogo remasterizado entra em nossa lista de o que deu errado na tecnologia justamente por não conseguir entregar um trabalho de acordo com o que foi prometido.

Bugs na gta trilogy como o que deu errado na tecnologia em 2021
Bugs na GTA Trilogy causou problemas para diversos jogadores. (Foto: Den of Geek)

Muitas pessoas que chegaram a comprar a coletânea para ter o gostinho de nostalgia também alegaram que muitos bugs na época de lançamento deixaram os jogos impossíveis de serem reproduzidos. A Rockstar Games pediu desculpas publicamente, assim como tirou seu último lançamento do mercado. Esperamos não ver o mesmo acontecimento em um próximo lançamento do estúdio.

AirTags para roubos

As etiquetas rastreadoras da Apple tinham um conceito de levar mais segurança e ainda ajudar na procura de objetos que foram roubados ou perdidos em algum lugar. Mas isso foi deixado de lado quando ladrões passaram a utilizar as AirTags em roubos de carros no Canadá, colocando o dispositivo de rastreio nos carros das vítimas para, em seguida, realizarem o roubo. Os eventos colocam os produtos da empresa em nossa lista do que deu errado na tecnologia.

Airtags como o que deu errado na tecnologia em 2021
Etiquetas estavam sendo utilizadas em roubos de carros de luxo no Canadá (Foto: CarCentral)

Cerca de 5 casos possuíam os mesmos detalhes: uma etiqueta que informava a localização do carro ou qualquer outro produto de valor, com o roubo acontecendo horas depois. A empresa chegou a lançar uma atualização para permitir que os donos de iPhone soubessem que estavam sendo rastreados, mas durante quase 2 meses, os usuários de Android ficaram desprotegidos. A Apple lançou um aplicativo que lê AirTags em smartphones com Android, o sistema do Google, no começo de dezembro de 2021. Ainda assim, o aplicativo não é capaz de rastrear AirTags em segundo plano, dependendo de uma ação do usuário para o rastreio. Antes tarde, do que nunca, certo?

Saída da LG do mercado de smartphones

Depois de muitas perdas e o crescimento de outras marcas como realme e Xiaomi, a LG decidiu parar de fabricar smartphones e lançar novos modelos para este mercado. A empresa estava atuando há 6 anos com a divisão mobile, mas em abril de 2021 tudo foi interrompido para que o foco fosse centrado no mercado de monitores, ar-condicionado, áudio etc. A retirada da empresa pode ser citada como um fato do que deu errado na tecnologia em 2021.

Lg wing
LG Wing foi um lançamento inovador, mas não conseguiu aceitação do público. (Foto: LG)

Na nota divulgada sobre sua saída do mercado de smartphones, foi citado que um prejuízo de US$ 4,1 bilhões de dólares até o final de 2020 havia sido acumulado devido às perdas da empresa neste setor. Apesar de sua saída do mercado de celulares, a LG era responsável pela fabricação de 2% de todos os smartphones no mundo até o ano passado.

Sony encerra vendas no Brasil

Fechando nossa lista com tudo o que deu errado na tecnologia em 2021, vamos falar sobre a saída da Sony do Brasil. Na prática, agora significa que para comprar produtos fabricados pela empresa será necessário comprar seus produtos fora do país ou então realizar a importação independente, deixando de contar com o suporte oficial da empresa para seus produtos.

Logo da sony
Crise econômica e pandemia fez com que Sony saísse do Brasil em 2021.
(Foto: Sony)

A Sony fechou sua fábrica que estava localizada na Zona Franca de Manaus, como parte do que havia sido anunciado em 2020. Os três principais setores da empresa em terras tupiniquins não irão receber mais produtos: televisores, câmeras de foto e vídeo e equipamentos de áudio. A empresa seguirá realizando a venda de consoles, que são importados. A garantia e suporte para os produtos que haviam sido fabricados e vendidos antes do anúncio segue valendo.

O aprendizado com o que deu errado na tecnologia

Nem sempre as empresas que estão no mundo de tecnologia irão apresentar soluções que serão realmente úteis em nosso dia a dia, mas o mais importante é que os concorrentes e principalmente usuários levem isso como um aprendizado. Até por que, os erros não irão adiantar de nada se continuarmos persistindo neles, certo?

O que deu errado na tecnologia
Tudo o que deu errado na tecnologia pode ser levado como lição para empresas não errarem novamente. (Foto: FreePik)

O ano de 2022 deve ser marcado por muitas inovações que serão impulsionadas pelo 5G e sua esperada popularização, assim como muitos avanços que irão nos ajudar a ter um dia a dia mais fácil sem muito esforço. Entre tudo o que deu errado na tecnologia em 2021, qual deles lhe chamou mais atenção? Diga pra gente nos comentários!

Veja também

Confira 22 tecnologias que vão brilhar no ano que vem:

Fonte: PC Mag

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
3
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados